Os benefícios e prazeres de um escalda-pés

Entre as receitas caseiras das vovós está o bom e velho escalda-pés. A verdade é que o antigo hábito de mergulhar os pés numa bacia com água morna após um dia de trabalho ainda continua sendo uma opção excelente para se fazer, principalmente em casos de cansaço.

Além de promover relaxamento, essa terapia também é indicada para ativar a circulação sanguínea. Isso porque, esse tipo de tratamento pode amenizar os inchaços dos pés, facilitando o percusso do sangue nos membros inferiores. (1)

Mas esses não são os únicos benefícios proporcionados pelo escalda-pés. E foi pensando em esclarecer esse efeitos benéficos que produzimos esse artigo. Nesse texto você vai saber para que serve e como se faz um escalda-pés.

Por fim, você também fica por dentro das contraindicações desse tratamento que faz parte do processo de aromaterapia, a arte e ciência que utiliza óleos essenciais de plantas para o tratamento de problemas dermatológicos, psicológicos e estéticos. Então, mãos à obra!

Benefícios do escalda-pés

Além de relaxar e ativar a circulação sanguínea, o escalda-pés é um excelente tratamento natural para rachaduras, dores e câimbras nos pés. Também é indicado para eliminar as micoses nas unhas e o mau cheiro, popularmente conhecido como chulé. (1)

Escalda-pés

Os escalda-pés podem fazer uso de ervas medicinais e óleos essenciais (Foto: depositphotos)

No entanto, engana-se quem acredita que esse tipo de aromaterapia só é recomendado para problemas nos membros inferiores. Isso porque, mergulhar os pés em uma bacia com água morna e outros ingredientes também pode ser benéfico em casos de dores de cabeça, enxaqueca e resfriados. (2)

Também é conveniente usar essa terapia para eliminar estresse, desânimo, desequilíbrio, depressão e traumas. Já quem tem problemas para dormir devido à insônia, pode encontrar a solução junto ao escalda-pés feito durante a noite, preferencialmente antes de dormir. (3)

Como se faz um escalda-pés?

Para isso, basta fazer a infusão de ervas medicinais na água em que se quer mergulhar os pés. Ou adicionar óleos essenciais ou ingredientes benéficos à saúde que podem ser encontrados na cozinha de casa.

Depois é só deixar os pés imersos nessa mistura pelo tempo em que a água ficar quentinha. E lembre-se: a água deve estar morna, não quente demais. A seguir você confere receitas específicas de escalda-pés para cada problema enfrentado. Observe o modo de preparo de cada um e escolha aquele que mais atende as suas necessidades.

Para dormir

Ferva dois litros de água e coloque em uma bacia, acrescentando 1 colher (de sopa) das seguintes ervas:

  • folhas secas de melissa
  • folhas frescas de hortelã
  • folhas e flores de camomila
  • sementes frescas de erva-doce

Espere até que fique morno, a ponto de conseguir colocar os pés. O ideal é fazer o escalda-pés à noite. Esse escalda-pé leva folhas de plantas com propriedades calmantes. Por exemplo, no caso da camomila, ela tem um efeito relaxante muscular. Já a melissa consegue atenuar condições de estresse. (4)

Enquanto isso, o hortelã tem o poder de diminuir a fadiga mental e a erva-doce trabalha para combater estresse, medo e ansiedade. Sendo que esses últimos sentimentos estão ligados à falta de sono. (3)

Para dor e inchaço

Agora se você deseja eliminar as dores e os inchaços, o recomendado é fazer um escalda-pés com água, sal e vinagre na seguinte proporção:

  • 1 litro de água
  • 1 colher (de sopa) de sal grosso
  • 2 colheres (de sopa) de vinagre

Após ferver a água, você deve acrescentar os demais ingredientes e mexer.  Assim que a água estiver propícia para colocar os pés, deixe-os descansar por 20 minutos. Durante esse período, massageie os pés emergidos na água. Além de aliviar as dores, contribui para desfazer os inchaços das pernas. (1)

Escalda-pés para estafa mental

O escalda-pés com alecrim combate à estafa mental, depressão e apatia. Esse produto natural também é indicado para tratamentos de melancolia, dores de cabeça e histeria. Tudo isso sem contar o seu poder de reduzir a falta de concentração, a letargia e fadiga emocional. (3)

E o melhor de tudo é que esses benefícios podem ser conquistados através de um simples escalda-pés. Desta forma, basta colocar um litro de água para ferver e em seguida acrescentar duas gotas de óleo essencial de alecrim. Assim que o líquido estiver morno, você pode colocar os pés e deixá-los em tratamento por até 20 minutos.

Para grávidas

A gravidez pode ser um período exaustivo para algumas mulheres, por isso um escalda-pés pode ser a saída perfeita para aliviar dores e cansaços. De acordo com a especialista em medicina tradicional chinesa, Mariana Almeida, algumas ervas conseguem amenizar essas sensações, como o gengibre e o anis-estrelado.(5)

Para isso, basta ferver dois litros de água e adicionar um pouco de gengibre e de anis-estrelado. Depois, basta colocar os pés imersos nesse escalda-pés e aproveitar os benefícios desse tratamento.

Como fazer uma salmoura para os pés?

Para fazer uma salmoura para os pés, basta ferver uma quantidade de água suficiente para cobrir os membros inferiores. Em seguida, acrescentar uma colher (de sopa) de sal grosso. Assim que a água estiver morna, mergulhe os pés e deixe-os em tratamento até a temperatura da salmoura começar a ficar fria.

De acordo com especialistas em saúde, esse tipo de tratamento serve para eliminar as dores nos pés. (1) Essas dores podem ser causadas por diversos fatores, como um dia cansativo, passar muito tempo em pé ou sentado ou utilizar calçados desconfortáveis por um longo período.

Para relaxar

Ferva dois litros de água e despeje em uma bacia com os seguintes ingredientes:

  • Um punhado de sal grosso
  • Duas gotas de óleo essencial de lavanda
  • Uma gota de óleo essencial de alecrim

Depois é só deixar os pés mergulhados por 10 minutos. Esses escalda-pés relaxa pois a lavanda reduz a ansiedade, elimina o estresse  melhora o sono. Já o alecrim tem o poder de tratar a fadiga emocional e até mesmo possíveis dores de cabeça. (3)

Escalda-pés com vinagre

Passar muito tempo em pé ou sentado, ter uma vida sedentária, sofrer com a obesidade ou com pressão alta podem contribuir com o indesejável e prejudicial inchaço nas pernas e nos pés. Portanto, se você deseja acabar com ele, é recomendado fazer um escalda-pés com água e vinagre.

Para isso, basta ferver uma quantidade de água que consiga cobrir os pés. Em seguida, adicionar duas colheres (de sopa) de vinagre e dá uma leve mexida. Depois que o líquido estiver morno, coloque os pés de molho por até 20 minutos.

Após o tempo do tratamento acabar, você ainda pode aplicar algumas compressas de vinagre quente e dormir com os pés mais altos que a cabeça. (1) Juntos, esses dois tratamentos vão auxiliar no combate ao inchaço, melhorando a circulação sanguínea.

Para dor de cabeça

Para eliminar as dores de cabeça, você pode fazer dois tipos de escalda-pés. Um deles misturando água quente com óleo essencial de camomila e o outro com óleo essencial de rosa. Sendo assim, basta escolher o produto natural de sua preferência e adicionar duas gotas dele em uma bacia com dois litros de água quente.

Enquanto a camomila tem propriedades anti-inflamatória, analgésica e sedativa. O óleo de rosa é antidepressivo, anti-séptico, vasoconstritor, laxante e sedativo. (2) Por essa razão, são indicados para pessoas que possuem dores de cabeça, depressão e insônia.

Pés dentro de bacia com flores

Quem tem insônia pode apostar no escalda-pés para relaxar (Foto: depositphotos)

Rachaduras nos calcanhares

Quem possui fissuras nos pés podem usar a receita a seguir para eliminá-las:

  • Um litro de água fervida
  • Um punhado de Pedras-humes

Ferva a água e em seguida acrescente as pedras. Depois é só colocar os pés de molho assim que a água estiver morna. O tratamento deve ser feito por, pelo menos, 15 minutos. E deve ser repetido uma vez por dia, durante uma semana. (1)

Micose nas unhas

Já para as micoses nas unhas o tratamento é um pouco mais extenso, ao começar pelos ingredientes que são:

  • Uma colher (de chá) de pedra-hume triturada
  • Uma colher (de chá) de tintura de benjoim
  • Uma colher (de chá) de éter
  • Um copo de água fervente

Depois de misturar todos os ingredientes e aguardar a água amornar, coloque os pés dentro do recipiente. Como a quantidade é pequena, pode ser apenas as unhas e não o pé por completo. Repita o procedimento todos os dias até as micoses sumirem. (1)

Escalda-pés para tratar chulé

Com o escalda-pés você pode até tratar o mau cheiro conhecido popularmente por chulé. Nesse caso, é importante ter em casa:

  • Um litro de água quente
  • Suco de três limões e as cascas raspadas
  • Três colheres (de sopa) de leite de rosas
  • Um punhado de sal

Misture todos os ingredientes em uma bacia grande. Em seguida, mergulhe os pés durante 20 minutos, friccionando-os com as cascas do limão. Para ter bons resultados, o tratamento deve ser seguido uma vez por semana. (1)

Tratamento para câimbras

Para o tratamento de câimbras não há mistérios, basta apenas um escalda-pés simples. Isso significa dizer que não é necessário adicionar nenhum produto natural, sendo indicado apenas a água quente. Somente esse líquido na temperatura morna é suficiente para eliminar as temíveis câimbras.

Contraindicações do escalda-pés

De uma forma geral, não há contraindicações para o escalda-pés. No entanto, como alguns óleos essenciais podem ser agentes alérgenos para determinadas pessoas, é preciso cuidado no momento da utilização. Já no caso de crianças, grávidas e lactantes, o melhor mesmo é buscar uma opinião médica e só então fazer uso desses tratamento natural.

Referências

1. CAVALCANTE, Osmar C. “Remédios Caseiros Aprovados”. Ediouro/70095. Editora Tecnoprint S.A., Rio de Janeiro.
2. LORENZETTI, Natasha Alonso; SANTOS, Kely Cristina dos; FERNANDES, Maria Luiza Machado. “Aromaterapia na estética”. Disponível em: https://tcconline.utp.br/media/tcc/2017/06/AROMATERAPIA-NA-ESTETICA.pdf. Acesso em 13 de fevereiro de 2019
3. PHYTOTERÁPICA. “Aromaterapia. Óleos essenciais, óleos vegetais e resinas”. Disponível em: http://www.mkmouse.com.br/livros/Aromaterapia%20-%20PHYTOTER%C3%81PICA.pdf. Acesso em 13 de fevereiro de 2019
4. BETT, Marisa Szczepanski. “O uso popular de plantas medicinais utilizadas no tratamento da ansiedade no município de Galvão-SC”. Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC, 2013. Disponível em: https://uab.ufsc.br/biologia/files/2014/05/Marisa-Szczepanski-Bett.pdf. Acesso em 13 de fevereiro de 2019
5. ALMEIDA, Mariana. “Manual de ervas para os ciclos femininos”. Senhora Verde. Matricaria, 2016. Disponível em: http://sni.org.br/fraternidade/download/2016/meio-ambiente/plantio-e-compostagem/manual-das-ervas-ciclos-femininos.pdf. Acesso em 13 de fevereiro de 2019.

Sobre o autor

Avatar
Jornalista (MTB-PE: 6750), formada em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo, pela UniFavip-DeVry, escreve artigos para os mais diversos veículos. Produz um conteúdo original, é atualizada com as noções de SEO e tem versatilidade na produção dos textos.