Óleos naturais para o rosto: aprenda a usar sem medo!

Os produtos naturais podem ser usados para beneficiar a saúde e a estética. Um exemplo disso são os óleos vegetais

Ter uma estética bonita é uma das preocupações mais pertinentes dentro da sociedade. Por esta razão, cada vez mais as indústrias de cosméticos investem em pesquisas e estudos para a elaboração de produtos que consigam melhorar ainda mais o rosto e a pele dos consumidores. Os óleos naturais são um exemplo de produtos que vêm sendo aprimorados com o passar dos anos, sendo extraídos de plantas e ervas.

Esses óleos possuem propriedades terapêuticas e por isso são utilizados para casos específicos, respeitando as diferenças de peles. De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), existem quatro tipos de pele, são elas: normal, seca, oleosa e mista. Mas, apesar das diversas diferenças entre cada uma delas, há uma semelhança que une as quatro: a necessidade de hidratação.

Em outras palavras, não importa qual tipo de pele o indivíduo apresenta, com certeza será necessário agir com produtos que garantam hidratação profunda, ação antienvelhecimento, limpeza completa e ainda a proteção contra problemas dermatológicos. E são esses e outros benefícios que podem ser alcançados através do uso de óleos vegetais, tudo isso sem deixar a pele mais oleosa.

Óleos naturais e seus benefícios para a pele

Os óleos naturais são indicados para hidratar a pele do rosto e rejuvenescê-la

Segundo a SBD existem quatro tipos de pele, são elas: normal, seca, oleosa e mista (Foto: depositphotos)

1. Óleo de rícino

Este produto é rico em vitamina E, uma substância indispensável para o bom funcionamento do organismo. Inclusive, é devido a este elemento que o corpo consegue se proteger dos radicais livres, responsáveis pela oxidação das células levando ao envelhecimento precoce.

Desta maneira, o óleo de rícino é indicado para quem deseja promover um rejuvenescimento do rosto, mantendo as rugas longe. Além disso, por possuir ação anti-inflamatória e cicatrizante, protege a pele contra acnes e manchas diversas.

Como usar: Lavar o rosto com água morna para abrir os poros e enxugar. Em seguida, aplicar o óleo, massageando a pele. Depois de uma hora da aplicação, retirar com água fria.

Veja tambémÓleo de rícino para os cabelos

2. Óleo de cártamo

Ácido oleico, mais conhecido como ômega 9, e ácido linoleico, também chamado de ômega 6. Esses são dois elementos encontrados no óleo de cártamo que colaboram com uma melhor absorção e transporte de nutrientes como a vitamina E.

Por esta razão, cártamo é indicado para quem deseja proteger a pele da ação oxidante nas células saudáveis e jovens. As propriedades anti-inflamatórias também se fazem presente neste óleo natural, agindo contra espinhas e cravos, além de eliminar a oleosidade da pele.

Como usar:  Pode ser utilizado diretamente na pele limpa ou misturado ao hidratante facial. Contudo, sempre que for usado, deve ser aplicado em forma de massagem.

3. Óleo de copaíba

Rejuvenescedora, anti-inflamatória e antisséptica são algumas das propriedades terapêuticas apresentadas pelo óleo de copaíba. Sendo assim, é indicado para peles que sofrem com ação do tempo e com problemas estéticos a exemplo da acne.

Além desses benefícios, copaíba ativa a circulação sanguínea e ainda combate possíveis irritações na pele. Para aproveitar desses efeitos positivos, é necessário aplicar na região desejada.

Como usar: Após colocar de duas a três gotas na mão, basta passar nas áreas do rosto que mais precisam do óleo. Depois de 30 minutos ou uma hora, pode retirar com água e sabão indicado pelo dermatologista.

Veja também: Pele negra requer ainda mais cuidado quando exposta ao sol. Entenda

4. Óleo de argan

Um outro óleo rico em vitamina E é o de argan, por isso é considerado um forte antioxidante natural. Devido a esta propriedade consegue amenizar os danos provocados pelo envelhecimento na pele. Além disso, possui ômega 6 e 9, dois elementos que potencializam a ação da vitamina.

Óleo de argan é cicatrizante, atuando na proteção de irritações na pele. O produto natural ainda possui um elevado potencial em hidratação e limpeza. Neste último caso, pode ser aplicado como demaquilante caseiro.

Como usar: O primeiro passo é limpar a pele e abrir os poros com água morna. Em seguida, aplica-se o óleo já com a pele seca. Após uma hora, no máximo, pode-se retirar o produto.

5. Óleo de girassol

Quando a pele está agredida pelo tempo ou por fatores externos, um bom aliado é o óleo de girassol. Isto porque, este produto age no sentido de manter a vitalidade da região cutânea, evitando escamações e recuperando a elasticidade das células.

Ainda podem ser atribuídos como benefícios deste óleo natural a ação hidratante da pele, promovendo maciez as regiões ressecadas. Este tipo de produto é mais indicado para quem possui a pele tipo seca.

Como usar: Lavar a pele com sabonete específico e secar em seguida. Depois aplicar o óleo de girassol na face com o auxílio das duas mãos simultaneamente, fazendo movimentos circulares. Após uma hora, o produto pode ser retirado.

Veja tambémDescubra os muitos benefícios do óleo de girassol!

6. Óleo de coco

Apesar de gerar diversas dúvidas e contradições de consumo, o óleo de coco é recomendado por muitos dermatologistas devido aos benefícios que ele apresenta ao ter contato com a pele. Um deles é o efeito demaquilante natural, sendo indicado para retirar maquiagens e impurezas da face.

Além disso, este produto repara as camadas de colágeno da pele, age no sentido de proteger o rosto contra fungos e bactérias, e ainda pode ser usado como hidratante facial.

Como usar: Óleo de coco pode ser usado como demaquilante, utilizando-se de um algodão e passando no rosto retirando a maquiagem. Para os demais benefícios, pode ser aplicado na pele com movimentos circulares e depois de uma hora de atuação, deve ser retirado com água fria.

Outros tipos de óleos vegetais para peles especiais

Quem sofre com a pele seca tem que conviver com pouca luminosidade na face, poros poucos visíveis e uma epiderme mais propensa a desenvolver escamações. Portanto, neste caso são recomendados: óleo de semente de rosa mosqueta, abacate e amêndoas.

Já se o indivíduo produz mais sebo que o normal na pele e, por isso, possui um aspecto mais brilhante, ele é caraterizado como pele oleosa. Quando isso ocorre, também se faz necessário o uso de hidratação por meio de óleos e os mais indicados são: o de semente de uva, de miolo do caroço do damasco e óleo de tamanu.

Receitinha caseira prática para reduzir a oleosidade do rosto

Sobre o autor

Jornalista (MTB-PE: 6750), formada em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo, pela UniFavip-DeVry, escreve artigos para os mais diversos veículos. Produz um conteúdo original, é atualizada com as noções de SEO e tem versatilidade na produção dos textos.