O que é uma virose?

“Você está com uma virose” é uma frase comum para muita gente quando procura um hospital, clínica ou posto de saúde. Mas você realmente sabe o que é uma virose? Nós do Remédio Caseiro fizemos este artigo para tirar todas as suas dúvidas sobre essa doença. Você vai descobrir quais são os sintomas, causas e tratamentos.

As viroses são doenças causadas por agentes virais (vírus) que, geralmente, são consideradas de baixa gravidade ou fácil tratamento. São doenças passageiras e de alto contágio, que podem ser mais propícias dependendo da região geográfica, clima e época do ano.

Mais abaixo, veja todas as principais informações sobre essas doenças e como se proteger das mesmas. Além disso, aprenda sobre os melhores sintomas e como é feito o diagnóstico da doença.

Virose: O que é e qual a causa?

Em primeiro lugar, a palavra “virose” está relacionada com a palavra “vírus”, ou seja, doença causada pela ação de algum vírus. Geralmente é associada à doenças simples e periódicas, como resfriados, gripes e diarreias.

Homem espirrando

Dependendo do vírus, as viroses costumam durar de um a sete dias (Foto: depositphotos)

De acordo com a Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina, as viroses, geralmente causadas por rotavírus e norovírus, são altamente contagiosas e podem sobreviver até 7 dias em superfícies que tiveram contato (1). Além dos vírus citados, as classificações leves de influenza também podem ser chamadas de viroses.

São transmitidas diretamente de pessoa para pessoa ou indiretamente, por meio de alimentos ou água contaminados. É uma doença que acomete pessoas em todas as idades, mas são mais comuns em crianças e jovens.

As viroses podem se agravar em crianças menores de 5 anos e idosos com mais de 65 anos. Estes grupos geralmente podem apresentar sistema imunológico menos resistente. Por isso, em caso dos sintomas persistirem, o médico deverá ser procurado.

Por que os médicos dizem “É só uma virose”?

As viroses muitas vezes são doenças passageiras, como resfriados, leves diarreias e gripes. Sendo assim, quando um médico diz “você está com uma virose”, o que ele(a) quer dizer é que você está com uma das doenças passageiras daquele momento.

Muitas pessoas reclamam dizendo que os médicos fazem análises muito simples e sem aprofundamento antes de dizer que o paciente está com virose. A questão é que depende do quadro clínico do paciente.

Por exemplo, no caso de sintomas do vírus influenza, o tratamento vai ser o mesmo independentemente que o exame aponte qual é o tipo da influenza. Portanto, fazer exames para observar qual é o tipo do vírus não vai fazer muita diferença.

Já no caso das viroses gastrointestinais, elas normalmente não têm exames específicos. Sendo assim, os especialistas geralmente só pedem exames quando há suspeita de dengue, chikungunya, febre amarela, ebola, catapora e outras doenças mais graves causadas por vírus.

Quais são os sintomas?

Os vírus que provocam as viroses são diferentes entre si, e causam sintomas diferentes. Contudo, existem basicamente duas classes de sintomas para as viroses: as que acometem o sistema gastrointestinal e as do sistema respiratório. Confira:

Sintomas das viroses do sistema gastrointestinal

Causadas geralmente por rotavírus, norovírus e astrovírus, esses tipos de viroses causam problemas intestinais e sintomas ligados ao estômago, intestino e mal-estar, que geralmente duram de um a cinco dias. Veja os principais sintomas:

  • Diarreia
  • Febre
  • Vômito
  • Náusea
  • Dores abdominais
  • Dores epigástricas
  • Perda de apetite.

Sintomas das viroses do sistema respiratório

Por outro lado, as viroses do sistema respiratório são causadas pelos vírus parainfluenza, rinovírus e coronavírus, que são os principais causadores das gripes e resfriados. Seu quadro de sintomas permanece de três a sete dias, geralmente. Confira:

  • Produção de catarro
  • Coriza
  • Febre
  • Dor de cabeça
  • Dor no corpo
  • Perda de paladar
  • Vermelhidão no nariz e olhos
  • Espirros
  • Garganta inflamada.

Virose é perigosa?

Existem vírus que causam doenças muito sérias, como hepatite, dengue, catapora e AIDS, por exemplo, mas geralmente as viroses são associadas à doenças leves e fáceis de tratar.

Ou seja, ainda que as doenças também sejam viroses, quando um médico fala que você tem esse problema, é provável que ele esteja falando sobre um quadro de diarreia ou gripe.

Como se proteger das viroses?

A autarquia de Vigilância Epidemiológica, assim como o Ministério da Saúde brasileiro, recomendam algumas práticas para evitar o contato com os vírus causadores de enfermidades no Brasil. Confira as dicas (1, 2, 3):

  • Não consuma alimentos que estejam fora do prazo de validade estabelecido pelo fabricante, mesmo que sua aparência seja normal
  • Não utilize água de rios, riachos e poços na alimentação
  • Mantenha alimentos e utensílios de cozinha longe do alcance das moscas
  • Mesmo dentro do prazo de validade, não consuma alimentos que pareçam deteriorados, com aroma, cor ou sabor alterados
  • Não consuma alimentos em conserva cujas embalagens estejam estufadas ou amassadas
  • Lavar frequentemente as mãos com água e sabão, especialmente após utilizar o sanitário e antes de se alimentar, preparar ou manipular alimentos
  • Quando levar alimentos para a praia, garanta que eles estão bem protegidos e com a conservação térmica adequada
  • Não tome banho em praias impróprias ou em rios e córregos poluídos. Especialmente em época de chuva, pois o risco se agrava devido ao espalhamento de lixo e esgoto, aumentando as áreas com poluição
  • Embale adequadamente os alimentos antes de colocá-los na geladeira
  • Lave os utensílios de cozinha, especialmente depois de ter lidado com alimentos crus
  • Evite comer carne crua e mal passada, qualquer que seja sua procedência
  • Só tome leite fervido ou pasteurizado
  • Higienizar frutas, legumes e verduras com solução de hipoclorito a 2,5% (diluir uma colher de sopa de água sanitária para um litro de água por 15 minutos, lavando em água corrente em seguida, para retirar resíduos)
  • Lavar e desinfetar superfícies que tenham sido contaminadas com vômito e fezes de pessoas doentes, usando água e sabão e desinfecção com água sanitária.

Como é feito o diagnóstico?

O diagnóstico de virose geralmente é feito por meio dos sintomas e sinais físicos detectados pelo médico no paciente. Dependendo dos sintomas, o médico pode pedir exames para detectar dengue, chikungunya, ebola e definir qual vírus acomete o paciente.

Referências científicas

Por fim, veja abaixo as referências científicas usadas na produção deste artigo. O Remédio Caseiro é um site comprometido com informações verdadeiras, conteúdo relevante e, claro, com a sua saúde. Sendo assim, fique sempre bem informado(a) em nosso site!

Referências

  1. DIRETORIA DE VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA (DIVE). “Intoxicações alimentares e viroses são comuns no verão“. Disponível em: http://dive.sc.gov.br/index.php/arquivo-noticias/638-intoxicacoes-alimentares-e-viroses-sao-comuns-no-verao. Acesso em 05 de abril de 2019.
  2. MINISTÉRIO DA SAÚDE – GOVERNO FEDERAL. “Rotavírus (rotavirose): o que é, causas, sintomas, tratamento, diagnóstico e prevenção“. Disponível em: http://portalms.saude.gov.br/saude-de-a-z/rotavirus. Acesso em 05 de abril de 2019.
  3. PREFEITURA DE JOÃO PESSOA. “Profissionais de saúde alertam que mudança de clima aumenta casos de viroses e outras infecções“. 2018. Disponível em: http://www.joaopessoa.pb.gov.br/profissionais-de-saude-alertam-que-mudanca-de-clima-aumenta-casos-de-viroses-e-outras-infeccoes/. Acesso em 05 de abril de 2019.

Sobre o autor

Avatar
24 anos, é jornalista e produtor de conteúdo especializado. Atua com produção jornalística há 4 anos. Vencedor do prêmio de empreendedorismo digital “Academic Winner 2017”, promovido pela DeVry University na Califórnia, Estados Unidos. Tem no currículo trabalhos em emissoras de televisão, jornal impresso, revistas e internet. É pernambucano e tem como hobbies escrever, jogar videogames, cinema e estudos sociais.