7 benefícios do marmelo

O marmelo é um alimento bem conhecido pelo seu uso na preparação de compotas e doces, como a tradicional marmelada. Mas você sabia que ele traz vários benefícios para a saúde?

O fruto da árvore Cydonia oblonga, a maçã-de-ouro, pode ser utilizado no preparo do chá de marmelo, um remédio natural bastante eficaz para aliviar sintomas de problemas respiratórios, como tosse e dor de garganta

Já a fruta fresca é rica em vários tipos de vitaminas e minerais, além de outros compostos fitoquímicos que fazem com que ela alivie as náuseas durante a gravidez, trate a diarreia, melhore o funcionamento dos rins e ainda reduza os riscos de desenvolver problemas cardiovasculares. 

Incrível, não? Sabe o que é ainda melhor? Qualquer pessoa pode consumir essa fruta.

7 principais benefícios do marmelo para a saúde

A polpa do marmelo é rica em diversas vitaminas e minerais. Cada porção de 100 gramas possui, em média, 17 mg de vitamina C e 2 gramas de fibras alimentaresTambém podem ser encontrados minerais, como: potássio, sódio, cálcio e fósforo em boas quantidades. (1) Nessa mesma quantidade de polpa são encontradas pouco mais de 170 calorias. (2)

1. Alivia os sintomas de infecções respiratórias 

Essa fruta promove o alívio dos sintomas da tosse e da dor de gargantaIsso se dá devido as propriedades anti-inflamatórias e antimicrobianas do marmelo, que atuam em conjunto para diminuir a irritação, a inflamação e a dor. Simultaneamente trata a causa do problema, pois impede a proliferação dos microrganismos nocivos ao organismo.

Além disso a pesquisa publicada na revista Frontiers in Pharmacology destacou que a fruta é rica em substâncias broncodilatadoras. As propriedades desses compostos ajudam a aumentar a passagem das vias aéreas, melhorando a respiração e tornando mais fácil expulsar o muco que está incomodando e causando sintomas como tosse e espirros. (1)

O marmelo também tem a capacidade de proteger as mucosas, em especial da garganta, por causa da presença de um tipo de fibra alimentar chamada mucilagem. 

Essa fibra consegue formar um “filme protetor” por onde passa, como a garganta, o que ajuda a proteger a área da ação de organismos nocivos e da irritação, principais causadores da dor de garganta. (1) 

2. Reduz os riscos de doenças cardiovasculares

Quer outro motivo para começar a comer o marmelo agora? Ele ajuda a reduzir o colesterol e a pressão arterial, principais gatilhos para as doenças cardiovasculares. Foram encontrados, na polpa da fruta, compostos que melhoram a circulação sanguínea e favorecem a eliminação das toxinas que contribuem para o aumento da pressão arterial, problema que causa uma sobrecarga para o coração.

Ela ainda consegue impedir a oxidação (degradação) da gordura e não permite que ela vá para a corrente sanguínea. Desse modo, consegue diminuir as chances de problemas como infarto e aterosclerose (entupimento das veias). (3)

Não é apenas isso. Graças a essa melhora na circulação, o consumo do fruto também reduz os riscos de trombose, doença que ocorre quando coágulos se formam no sangue e entopem as veias.

Segundo um artigo científico publicado no Journal of Ethnopharmacology isso ocorre por causa da presença de fitoquímicos que ajudam, não apenas a dissolver esses coágulos, mas também a impedir a formação deles. (4)

Mas é preciso destacar que de nada adianta comer quilos de marmelo e ser sedentário ou se alimentar apenas de ultraprocessados, dois fatores de risco para doenças cardiovasculares. Portanto, busque sempre adotar uma alimentação saudável e praticar exercícios físicos regularmente.

3. Ajuda no tratamento da diarreia 

Mais uma boa notícia para os amantes da maçã de ouro: a fruta é um ótimo remédio natural para a diarreia. Na sua polpa são encontradas substâncias conhecidas como taninos. 

Elas não só conseguem relaxar a musculatura abdominal e diminuir os espasmos intestinais, que aumentam a quantidade de vezes que você vai ao banheiro e causam as dores, como também impedem a liberação de enzimas que deixam as fezes com uma consistência líquida.

Fora isso, as fibras presentes nela melhoram a consistência do bolo fecal. Ou seja, deixam as fezes com uma consistência mais firme e hidratadas ajudando quem sofre de prisão de ventre. (1)

4. Protege o corpo contra infecções

A propriedade antimicrobiana, antibacteriana e antifúngica do marmelo faz dele um excelente agente na prevenção e tratamento de vários tipos de infecções, impedindo que fungos e bactérias causadores de infecções intestinais e na pele se multipliquem no organismo. (1)

Pesquisadores também descobriram que a maçã de ouro é um estimulante natural do sistema imunológico, principalmente por causa da vitamina C, que aumenta a produção de anticorpos. (3)

Essas duas ações andam juntas para fazer com que o corpo fique mais forte para lidar com os invasores, que não conseguem se proliferar e são eliminados mais facilmente pelo organismo.

5. Melhora o funcionamento dos rins 

Você costuma sofrer com retenção de líquidos ou infecções urinárias? Pois saiba que o marmelo é a fruta certa para você, já que ele tem a capacidade de aumentar a produção de urina (diurese). Esse benefício é derivado de substâncias que estimulam os rins a funcionar, aumentando assim a quantidade de vezes que você faz xixi. 

Com isso os órgãos conseguem filtrar mais toxinas, processo que contribui para a redução do inchaço da retenção de líquidos e também na prevenção de infecções, pois as bactérias não conseguem “subir” para o trato urinário.

Não é só isso não, a fruta protege os rins de sofrerem danos, que podem ser causados por microrganismos ou problemas como colesterol alto e diabetes, por impedir a degradação das células. (1)

6. Ajuda na prevenção da infertilidade

O consumo de marmelo, in natura ou em chás, tem efeitos positivos sobre a fertilidade masculina por conseguir estimular a produção dos espermatozoidesA fruta ainda apresenta várias propriedades afrodisíacas e consegue aumentar o desejo sexual. (3)

7. Alivia as náuseas da gravidez 

Mulheres grávidas podem comer o marmelo à vontade. Sua polpa pode ser utilizada como um auxílio para quem está sofrendo com os enjoos matinais, conforme afirmou um estudo publicado no Journal of Obstetrics and gynaecology, em 2017.

Para chegar a esse resultado os pesquisadores analisaram 90 mulheres grávidas, onde metade delas consumiu três colheres (de sopa) de uma calda feita com a fruta durante uma semana. O resultado foi que o grupo que recebeu a calda sentiu menos náuseas que o grupo de controle, e sem nenhum efeito negativo para o desenvolvimento do feto. (5)

Pedaços de marmelo

O marmelo também é conhecido como maçã de ouro (Foto: depositphotos)

Como consumir o marmelo?

O marmelo é uma fruta que possui um sabor adstringente e ácido, aquele ranço que fica na língua, por isso é mais consumido na forma de doces ou compotas.

Quando secos, eles podem ser usados no preparo de um chá que conserva as propriedades medicinais da planta e pode ser bebido regularmente. (2) Veja como preparar essas duas receitas!

Marmelada

Doce de marmelo

O doce é uma forma de consumir o marmelo sem seu sabor ácido (Foto: depositphotos)

Ingredientes 

  • 600 gramas de açúcar 
  • 1 quilo de marmelo 
  • 4 colheres (de sopa) de água 
  • 1 colher (de chá) de suco de limão.

Modo de preparo

Corte a fruta em quatro pedaços e retire todas sementes. Leve ao fogo baixo, junto com os outros ingredientes, até que a polpa fique bem macia. Processe tudo no liquidificador e coloque novamente no fogo. Deixe cozinhar até ficar em ponto de geleia, sempre mexendo bem para não grudar.

O doce deve ser guardado em potes de vidro, devidamente esterilizados, e na geladeira.

Chá de marmelo

Xícara com chá de marmelo

Os benefícios do marmelo podem ser usufruídos a partir do consumo da fruta ou do seu chá (Foto: depositphotos)

Ingredientes 

  • 1 colher (de chá) de marmelo seco 
  • 1 xícara de água filtrada.

Modo de preparo

Leve os ingredientes ao fogo e deixe ferver por 5 minutos. Passado esse tempo, desligue o fogo e tampe a panela, deixando a infusão descansar por mais 10 minutos. Depois basta apenas coar e beber o chá, que não tem contraindicação e pode ser consumido com frequência.

Referências

(1) ASHRAF, Muhammad U. et al. Cydonia oblonga M., A Medicinal Plant Rich in Phytonutrients for Pharmaceuticals. Frontiers in Pharmacology, [2016]. Disponível em: https://doi.org/10.3389/fphar.2016.00163. Acesso em: 20 de setembro de 2019. 

(2) HEGEDÜS, A.; PAPP, N.; STEFANOVITS-BÁNYAI, É. A review of nutritional value and putative health-effects of quince (Cydonia oblonga Mill.) fruit. International Journal of Horticultural Science, v.19, n.3-4, p.29-32, [2013]. Disponível em: https://ojs.lib.unideb.hu/IJHS/article/view/1098/1096. Acesso em: 20 de setembro de 2019.

(3) AL-SNAFI, Ali Esmail. The medical importance of Cydonia oblonga- A review. IOSR Journal of Pharmacy, v.6, n.6, p.87-99, junho de 2016. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/313742880_The_medical_importance_of_Cydonia_oblonga-A_review. Acesso em: 20 de setembro de 2019.

(4) ZHOU, Wenting et al. Effects of Cydonia oblonga Miller extracts blood hemostasis, coagulation and fibrinolysis mice,and experimental thrombosis in rats. Journal of Ethnopharmacology, v.154, p.163-169, [2014]. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1016/j.jep.2014.03.056. Acesso em: 20 de setembro de 2019. 

(5) JAFARI-DEHKORDI, Effat et al. Comparison of quince with vitamin B6 for treatment of nausea and vomiting in pregnancy: a randomised clinical trial. Journal of Obstetrics and Gynaecology, [2017]. Disponível em: https://doi.org/10.1080/01443615.2017.1322046. Acesso em: 20 de setembro de 2019.

ATENÇÃO: Nosso conteúdo é apenas de caráter informativo. Todo procedimento deve ser acompanhado por um médico ou até mesmo ditado por este profissional.

Sobre o autor

Avatar
Jornalista (Mtb-PE: 6770) com formação completa no curso de Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo (UniFavip-DeVry). Experiência prática de dois anos em produção jornalística para TV e rádio. Atualmente atua na área de redação para web, nas áreas de educação, beleza e saúde alternativa. Além da formação no curso superior, possui experiência em produção de vídeo, diagramação de livros e revistas e marketing.