Manteiga x margarina: benefícios e malefícios de cada uma

Tanto a margarina como a manteiga oferecem benefícios para o organismo, mas ambas também apresentam riscos

Todos os países possuem sua própria cultura culinária. Elas são únicas, valorizando mais alguns ingredientes e técnicas de preparos do que outros, no entanto existem alimentos que integram quase que absolutamente todos pratos, sejam eles típicos de regiões quentes ou frias, estando no Norte ou no Sul do globo. Um exemplo prático disso que mencionamos é a queridinha dos cafés da manhã: a manteiga.

Não há registros de onde ela surgiu, mas acredita-se que foi há cerca de dez mil anos, quando a humanidade começou a domesticar os animais. Até então, a referência história mais antiga sobre a manteiga, mostrando como ela era produzida, tem cerca de 4,500 anos. Sua produção é feita com a nata fresca do leite de vaca, que é batida até engrossar. O líquido restante, que é o soro do leite, é retirado e a manteiga é lavada e manuseada até adquirir a sua famosa consistência cremosa.

Mesmo tendo 80% de gordura em sua composição, ela é um alimento saudável, se não for ingerida em doses exageradas. Mas na questão de mercado, a manteiga tem uma grande rival: a margarina.

Manteiga x margarina: benefícios e malefícios de cada uma

Foto: depositphotos

Ao contrário de sua concorrente direta, a margarina vem de origem vegetal e surgiu na França, no século 18, quando o rei Napoleão III buscava um substituto mais barato para a manteiga, com o intuito de direcioná-lo para as classes sociais mais baixas e para o exército, visto que o custo da manteiga era muito alto. Foi então que o químico Hippolyte Mège-Mouriés, que estudava o valor alimentar das gorduras animais, desenvolveu e patenteou o que viria a ser a margarina.

Mas, afinal de contas, qual das duas é a melhor para ser ingerida? Qual a mais saudável? Entenda um pouco mais sobre as propriedades, os benefícios e os malefícios das duas.

Benefícios x malefícios

Manteiga

Rica em calorias (100 gramas contêm 717 calorias) e em colesterol, a manteiga é uma grande fonte de vitamina A, D e E, além de ser uma das maiores fontes de ômega 6, uma gordura que não é produzida pelo organismo humano e que auxilia no bom funcionamento do mesmo quando ingerida.

O ômega 6 ajuda a combater o mau colesterol (LDL), que está presente na própria manteiga; além de ajudar a regularizar os níveis de glicose do corpo e a pressão corporal, auxiliando na prevenção da hipertensão e hipotensão. Por ser uma fonte de gordura “natural”, o organismo metaboliza a manteiga com muita facilidade.

Margarina

Assim como a manteiga, a margarina possui aproximadamente 80% de gordura em sua composição, porém, a maioria de origem vegetal, o que além de ser benéfico para organismo, faz com que ela não tenha colesterol em sua composição.

Infelizmente, o óleo vegetal não vira uma pasta como a manteiga e para transformá-lo na margarina, os fabricantes hidrogenam o óleo, o que dá origem as famosas e temidas gorduras trans, que entre os seus principais malefícios, estão: o aumento dos riscos de infarto, AVC e demais doenças coronárias. Isso porque a gordura trans causa um desequilíbrio aumentando o mau colesterol e diminuindo aquele que é benéfico. O consumo desse tipo de gordura também desequilibra os níveis de glicose, o que auxilia o aparecimento de enfermidades como a diabetes.

Sobre o autor

Jornalista formado em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo (UniFavip-DeVry). Possui experiência prática de dois anos na área de produção de textos para web e social media (MTB/PE: 6771). Atualmente trabalha com produção de conteúdo audiovisual para plataformas digitais, sendo as principais os canais do Remédio Caseiro e do Clube para Cachorros, no YouTube.