Inhame – Benefícios e receitas de remédios caseiros

O inhame é um tubérculo que agrega muitos benefícios para a saúde. Isso é possível a partir da sua utilização em muitas receitas de remédios caseiros. Para aprender muitas delas, é só ficar atento a esse artigo.

O inhame é conhecido por ser um alimento típico de zonas tropicais. Por isso, ele pode ser encontrado com facilidade em feiras livres e supermercados. Devido a sua versatilidade, ele também está inserido no cardápio diário de algumas pessoas.

Entre os benefícios do tubérculo, podem ser citados melhora do funcionamento do sistema imunológico e regulação da pressão arterial. Porém, antes de incluí-lo na sua dieta ou no tratamento de qualquer doença, o mais indicado é consultar o médico.

Propriedades e benefícios do inhame

Antes de incluir o inhame na alimentação, as pessoas costumam se perguntar a respeito das propriedades que o ingrediente possui. Trata-se de um alimento bastante energético, conhecido por praticantes de academia e musculação.

Inhame partido

Essa raiz ajuda no fortalecimento do sistema imunológico, principalmente em crianças (Foto: depositphotos)

Veja agora mais benefícios associados ao inhame:

  • Combate a desnutrição
  • Equilibra e fortalece o sistema imunológico
  • Equilibra a pressão arterial
  • Faz bem a saúde do coração
  • É ótimo para combater anemia
  • Auxilia nos distúrbios da menopausa
  • Combate o Alzheimer
  • Ajuda no crescimento infantil
  • Drena furúnculos e abcessos
  • Alivia dores de pancada
  • Combate vários tipos de câncer.

Além de tudo isso que foi listado, o inhame contém uma boa quantidade de vitaminas do complexo B, vitamina C e minerais. O tubérculo também é fonte de potássio e fósforo e possui alto teor de carboidratos em forma de amido.

Ele possui esteroides que beneficiam o sangue e previnem a arteriosclerose. Também tem ação hipolipemiante, ajudando a baixar taxa de triglicerídeos elevada, além de muitos outros benefícios.

Depois de conhecer os principais benefícios do inhame, agora chegou a hora de detalhar todos eles. Isso vai ajudar a passar ainda mais segurança no que diz respeito à inclusão do tubérculo na sua dieta.

Combate a desnutrição

O inhame é um tubérculo cheio de vitaminas e sais minerais, por isso, ele pode ser uma verdadeira arma quando o assunto é o combate a desnutrição. Além disso, por ser um ingrediente natural, ele não possui nenhuma contraindicação.

Equilibra e fortalece o sistema imunológico

A presença de vitaminas como a C faz com que o inhame seja um excelente ingrediente natural para combater problemas relacionados ao sistema imunológico. Dessa forma, doenças como gripes e resfriados podem ser evitadas.

Equilibra a pressão arterial

Por ser uma rica fonte de potássio, o inhame tem o poder de controlar a pressão arterial. A presença da vitamina C também está ligada a dilatação adequada dos vasos sanguíneos, o que favorece a regulação do fluxo sanguíneo.

Faz bem a saúde do coração

O inhame é conhecido por ser uma rica fonte de vitamina B6. No corpo, ele atua na quebra do aminoácido homocisteína, que pode danificar as paredes dos vasos sanguíneos. Isso evita o risco de doenças cardíacas, tais como ataque cardíaco e acidente vascular cerebral (AVC).

É ótimo para combater anemia

Entre os minerais que estão associados a composição do inhame, o ferro aparece como um dos principais. Ele participa do processo de transporte de oxigênio, realizado pelas hemácias. Além do mais, ele apresenta também o cobre.

No corpo, o mineral ajuda no acesso ao ferro armazenado. Isso ajuda na síntese de novas hemácias. Já a vitamina B6 ajuda no processo de maturação das células sanguíneas. Tudo é benéfico no combate à anemia.

Auxilia nos distúrbios da menopausa

Presente no inhame, a diosgenina no corpo é convertida em desidroepiandrosterona (ou DHEA), molécula utilizada para a síntese de hormônios importantes para a saúde da mulher, entre eles progesterona, estrogênio, testosterona, cortisol e aldosterona.

Dessa forma, problemas como menopausa, tensão pré-menstrual (TPM), endometriose, doença fibrocística da mama e fibrose uterina podem ser evitadas.

Combate o Alzheimer

O inhame pode ser usado na prevenção do Alzheimer justamente pelo fato de conter vitaminas B6, B9 e a diosgenina. Essas substâncias combatem o acúmulo do aminoácido homocisteína, responsável por alimentar a inflamação no cérebro.

Ajuda no crescimento infantil

Incluir o inhame cozido na alimentação de crianças e adolescentes auxilia na saúde desses grupos de maneira muito benéfica. O tubérculo vai promover nas crianças o fortalecimento da imunidade e o desenvolvimento de anticorpos, principalmente em crianças pequenas, de 3 a 8 anos.

Drenar furúnculos e abcessos

Usar o inhame cru ralado sobre furúnculos e abcessos é indicado para secar o pus que existe nessas enfermidades. Esfregue o local com o inhame ralado e coloque uma gaze por cima. Deixe agir por 20 minutos. Repita o processo várias vezes durante o dia, até que todo o pus seja eliminado.

Aliviar dores de pancada

O inhame cru e ralado, junto ao gengibre, cria uma pasta de cheiro forte que ajuda a aliviar dores causadas por pancadas. Misture ambos os ingredientes ralados até que fiquem pastosos. Aplique sobre a região dolorida e enfaixe. Troque a pasta e a faixa a cada duas horas.

Combate vários tipos de câncer

Os compostos antioxidantes do inhame – betacaroteno e vitamina C – ajudam a prevenir os mais variados tipos de câncer.  Estes nutrientes nos protegem da ação de radicais livres, agentes que podem provocar mutações no DNA que levam a uma proliferação celular desenfreada.

Remédios caseiros preparados com inhame

A partir das propriedades e benefícios do inhame já se percebe que ele pode ser bastante vantajoso no que diz respeito ao tratamento e cura de algumas doenças. Veja algumas receitas de remédios caseiros com o uso do inhame.

Suco de inhame

Para fortalecer o corpo, uma das formas mais comuns a partir do consumo do inhame, é através do preparo do suco. Para aprender todo o passo a passo da receita, basta ficar de olho a partir de agora!

Você vai precisa de 300 g de inhame descascado e cortado, 1 maçã com casca cortada, suco de meio limão, 4 folhas de hortelã e 200 ml de água. Coloque todos os ingredientes no liquidificador e bata por cerca de 2 minutos. Beba logo em seguida.

Os benefícios do inhame, junto às propriedades da maçã, do limão e da hortelã, formam um poderoso elixir para fortalecer o organismo. Nesse suco você encontra duas fontes de vitamina C (inhame e limão), que fortalecem a imunidade.

Além disso, a maçã traz benefícios para muitos sistemas no organismo, justamente pela quantidade de sais minerais e fibras que ela possui. Já a hortelã, além de muito saborosa, auxilia na digestão, a aliviar dores e combate o mau hálito.

Chá de inhame

O chá de inhame é conhecido por conter incríveis propriedades fitoterápicas, como as substâncias que podem estimular a ovulação, melhorar a aparência da pele e fortalecer o sistema imunológico.

Para aumentar as chances de engravidar, a mulher deve começar a ingerir o chá do inhame ou incluir o próprio tubérculo cozido na alimentação, pelo menos nas duas primeiras semanas do ciclo menstrual.

De acordo com Frederick Naftolin, professor do Departamento de Obstetrícia e Ginecologia da escola de medicina da Universidade de Nova York, o consumo de inhame pode elevar as chances de gravidez.

Para preparar a bebida você vai precisar de 250 ml de água filtrada e cascas de dois inhames médios. O primeiro passo é lavar bem a casca do inhame. Logo em seguida, com ajuda de uma panela com tampa, coloque a água para ferver e acrescente a casca do tubérculo.

Deixe ferver até que o líquido reduza pela metade. Passado esse tempo, desligue o fogo e deixe a mistura esfriar um pouco. Antes de ingerir, use uma peneira para remover a casca do inhame.

Como escolher o inhame?

Na hora de escolher o inhame, é preciso prestar atenção em alguns detalhes. O inhame, a exemplo de outras raízes, deve estar bem firme, mas sem estar dura demais. Para conferir, basta apalpar levemente com a mão.

Quando o inhame está adequado para consumo, ele costuma apresentar raízes pequenas e bem ralas. Se você sentir alguns pontos moles na raiz, isso pode significar que  ainda não está madura o suficiente.

Observe também o local onde o alimento está exposto no mercado, pois o melhor é que seja ventilado e sem muito sol. Por dentro, o alimento deve apresentar uma cor levemente amarelada. Se ele não estiver cortado, dê uma leve descascada com a unha.

As boas unidades também devem parecer mais frescas, sem buracos, fissuras ou machucados. Se existirem pequenas lesões na casca, estas podem ser retiradas durante o descascamento, sem prejudicar a qualidade do alimento.

Como consumir o inhame?

O inhame é um tubérculo que pode ser encontrado com facilidade nas feiras livres, supermercados e hortifrutis. Seu valor é consideravelmente baixo, a julgar por todos os benefícios que ele pode agregar à saúde humana.

Além de poder ser consumido na forma de suco, o inhame também pode entrar no cardápio cozido ou integrando o preparo de outras receitas. Ele é bastante presente nas regiões Norte e Nordeste.

Dependendo do local onde é encontrado, também pode ser conhecido por vários outros nomes. Entre os principais, destaque para taro, inhame branco, taioba de são tomé e cará.

Veja algumas opções de consumo:

Inhame cozido

Essa é a maneira mais tradicional de consumir esse tipo de tubérculo. Consiste unicamente em cozinhar as rodelas de inhame sem casca, em uma panela com água e um pouco de sal.

Com essa receita, é possível compor jantares saudáveis e energéticos, muito indicados para pessoas que se exercitam. Para uma refeição completa, você pode reunir o inhame cozido a uma fonte de proteína (por exemplo, carne de frango ou boi) e legumes verdes.

Purê de inhame

Com o inhame ainda é possível preparar um purê. Ele consiste pegar o inhame bem cozido, misturando-o com leite, sobre fogo médio. É também uma das formas mais saborosas de consumo.

Inhame engorda?

Tão logo que se encontra um ingrediente cheio de benefícios para o corpo, logo vem aquela perguntinha: emagrece? Pois saiba que o inhame é um alimento que pode ser usado sim por quem está querendo emagrecer.

O tubérculo apresenta pouca gordura e carboidratos complexos. Isso está diretamente ligado a quantidade de glicose que é liberada para a corrente sanguínea. Por esse motivo, o alimento é tão consumido entre os praticantes de exercícios físicos, já que promove a sensação de saciedade.

O inhame também fomenta a eliminação de peso pela presença do hormônio DHEA, que tem o poder de inibir a glucose-6-fosfato-desidrogenase, uma enzima que participa da síntese de gordura.

Pela versatilidade do ingrediente, ele pode ser ingerido tanto nas refeições, quanto nos intervalos de lanche. Além do mais, pela baixa quantidade de caloria, ele não traz prejuízo para a dieta.

Diferença entre inhame e cará

É comum muitas pessoas confundirem o cará com o inhame, justamente pela semelhança que eles apresentam. Porém, as duas raízes são diferentes, sobretudo no que se refere às suas propriedades.

Ambas possuem uma casca marrom escura coberta com o que lembra pequenos fios de cabelo. As duas contêm a polpa fibrosa de coloração amarela ou branca.

O inhame promove a limpeza do sangue, fortalece o sistema imunológico, ameniza cólicas, tem ação anti-inflamatória, ajuda no processo de cicatrização, previne artrite, reumatismo, sinusite, neurites, combate pressão alta entre diversos outros.

Já o cará possui um diferencial importante que é a presença de um fito-hormônio, geralmente utilizado na indústria farmacêutica na produção de alguns hormônios esteroides.

Entretanto, em alguns lugares do Brasil, o inhame também pode ser chamado de cará.

Inhame contra o câncer

Entre as tantas propriedades benéficas que o inhame apresenta, ele é capaz de prevenir alguns tipos de câncer. Isso acontece pelo fato do ingrediente combater os radicais livres que causam estresse oxidativo, associado a diferentes tipos de câncer.

“O inhame impede a proliferação do câncer de mama, do câncer do cólon, do pulmão e de osteosacomas, que são cânceres malignos nos ossos. Além do mais, ele impede também a metástase”, afirma o biólogo e especialista em plantas medicinais, Daniel Forjaz.

Outra vantagem da utilização do inhame vem do combate à leucemia, um tipo de câncer presente na corrente sanguínea. “No que diz respeito à leucemia, o uso do inhame tem o poder de induzir a célula cancerígena a morrer”, testifica Forjaz.

Contraindicações do chá desse tubérculo

Para que a inserção do inhame na sua rotina seja feita de maneira segura, o médico deve ser consultado. De antemão é importante destacar que o tubérculo é contraindicado para mulheres grávidas ou que estejam em processo de amamentação.

Isso se deve ao fato do inhame, sobretudo quando preparado na forma de chá, causar um possível descontrole hormonal. Crianças e pré-adolescentes também devem ficar longe do chá de inhame, assim como pacientes com problemas de intestino.

O inhame para a vida

Depois de conhecer todas as formas que o inhame pode ser consumido, assim como dos principais benefícios, fica fácil saber por que o inhame é tão consumido entre as pessoas. Qualquer dúvida, não hesite em procurar um profissional.

Nesse artigo você teve oportunidade de conhecer um pouco mais sobre o ingrediente, assim como suas propriedades e benefícios e qual a forma certa de consumi-lo, seja nos tratamentos ligados a saúde ou no dia a dia.

ATENÇÃO: Nosso conteúdo é apenas de caráter informativo. Todo procedimento deve ser acompanhado por um médico ou até mesmo ditado por este profissional.

Sobre o autor

Avatar
Formado em Jornalismo pela UniFavip | Wyden. Já trabalhou como repórter e editor de conteúdo em um site de notícias de Caruaru e em três revistas da região. No Jornal Extra de Pernambuco e Vanguarda de Caruaru exerceu a função de repórter nas editorias de Economia, Cidades, Cultura, Regional e Política. Hoje é assessor de imprensa do Shopping Difusora de Caruaru-PE, Seja Digital (entidade responsável pelo desligamento do sinal analógico no Brasil), editor da revista Total (com circulação em Pernambuco) e redator web do Remédio Caseiro.