Gelatina engorda ou emagrece? Veja benefícios

Você já se perguntou se a gelatina engorda ou emagrece? Pois saiba que o alimento, que é feito a partir dos ossos, pele e tendões de animais, não engorda e até pode ser uma ótima opção de lanche para quem deseja perder os quilinhos extras.

Mas é preciso ter noção de que ela não emagrece por si só, mas sim contribui para todo o processo de perda de peso, porque a sobremesa possui poucas calorias e ainda diminui a fome.

Mas não para por aí: consumir a gelatina com frequência deixa as unhas e cabelos mais fortes, protege os ossos e ainda hidrata o corpo, uma vez que é rica em água, além de trazer muitos outros benefícios.

Gelatinas coloridas
A gelatina possui poucas calorias e dá saciedade, podendo ser uma aliada na dieta para emagrecer (Foto: depositphotos)

Afinal, a gelatina engorda ou não?

A gelatina é um alimento que, por si só, não engorda. Inclusive, ela pode até mesmo auxiliar na perda e controle do peso, principalmente por ser um alimento com baixo valor calóricos.

A gelatina tradicional possui apenas 56 calorias por cada porção de 100 gramas. (1) Quando se leva em consideração a versão diet, que não possui açúcar em sua composição, esse valor é ainda menor, com apenas 11 calorias por porção. (2)

Já uma pesquisa publicada no The Journal of Nutrition indicou que a sobremesa além de ser pouco calórica, também é capaz de diminuir a fome.

Isso mesmo, comer gelatina faz com que você fique saciado mais rápido. O resultado é uma redução na quantidade de comida e, consequentemente, de calorias, ingerida nas refeições. (3)

Esse aumento da saciedade acontece porque a sobremesa consegue absorver uma grande quantidade de água quando preparada, se expandindo e tomando mais espaço no estômago. (4)

Além do mais, usar a gelatina na preparação de alimentos salgados ajuda a diminuir o uso de gordura. Isso porque ela forma um tipo de gel, que melhora a textura, ao mesmo tempo que mantém o sabor e diminui o valor calórico dos alimentos. (5)

Mas isso não quer dizer que não é necessário ter moderação no consumo, pois qualquer alimento consumido em grande quantidade aumenta a ingestão calórica.

Além disso, quem deseja perder os quilinhos extras deve optar pela versão diet ou sem sabor preparada com suco natural e evitar misturar a gelatina com alimentos mais calóricos, como leite.

Quais os benefícios encontrados na sobremesa?

Em cada porção de 100 gramas de gelatina podem ser encontrados minerais como cálcio, ferro, magnésio e fósforo, sendo que mais de 90% da sua composição é formada por água. (1)

Esses sais minerais representam em média 4% da composição total do alimento, que se destaca mesmo por ser uma importante fonte de proteínas, principalmente colágeno, representando 90% dos seus nutrientes. Além de tudo isso o alimento é cheio de aminoácidos importantes para a saúde. (5)

Fortalece as unhas e o cabelo

Entre os principais benefícios da gelatina está o fortalecimento dos cabelos e das unhas. Isso acontece devido a grande quantidade de colágeno encontrado nela. Essa proteína forma o chamado tecido conjuntivo, que é justamente onde se formam as unhas e os fios.

Com isso, eles já “nascem” mais fortes e com menos tendência a quebra. O alimento repõe os aminoácidos que são essenciais para manter a resistência dessas regiões. (5)

Pensa que é apenas isso? Não mesmo. A gelatina também age como uma espécie de ímã que consegue atrair e fixar os minerais na estrutura do cabelo, deixando os fios mais brilhantes e sedosos. (4)

Deixa a pele mais firme

O colágeno, abundante na gelatina, é indispensável para manter a estrutura da pele, favorecendo também a recuperação de lesões e mantendo a textura mais firme e lisa. (6)

Além disso, por dar mais firmeza e elasticidade para a pele, a proteína pode preencher e disfarçar pequenos vincos. Com isso, trata e atrasa o surgimento de linhas de expressão. (4)

Previne problemas nos ossos e articulações

Já foi citado que o colágeno faz parte do tecido conjuntivo, não é mesmo? E é justamente graças à presença dessa proteína que a gelatina auxilia na prevenção de doenças que atingem os ossos e tendões.

A explicação para esse benefício é mais simples do que se pensa, já que o alimento apenas repõe a proteína perdida com o tempo e com isso fortalece as regiões, reduzindo os riscos de problemas como fraturas e a “dor nas juntas”. (7)

Outro fator que faz da gelatina ideal para os ossos são os aminoácidos encontrados nela, especialmente a glicina e a prolina, que são responsáveis por criar as células que formam o tecido conjuntivo. (5)

Aumenta o consumo diário de água

Sabia que a gelatina não ajuda apenas a refrescar em um dia quente, mas também pode prevenir a desidratação? Pois é, e isso ocorre graças à capacidade do alimento em absorver bastante água durante o preparo.

Portanto, comer a sobremesa ajuda a aumentar a ingestão de água diária, sendo ideal para ser oferecida a crianças e idosos. (4)

Mas a gelatina não pode ser a única fonte de líquidos, viu?! Portanto, não se esqueça de beber água, principalmente nos dias de mais calor.

Receita fácil e saudável de gelatina

Para fazer uma gelatina super saudável e gostosa você vai precisar apenas de um pacote de gelatina diet no sabor que você quiser, água e pedaços de frutas. Prepare o alimento de acordo com as instruções do pacote, acrescente as frutas e leve para a geladeira até ficar bem consistente.

Uma outra opção, livre de corantes e mais natural, é usar gelatina sem sabor (incolor) e trocar a água por suco de fruta natural, seguindo o modo de preparo normal.

Referências

(1) Universidade de São Paulo (USP). Tabela Brasileira de Composição de alimentos (TBCA). São Paulo, 2019. Disponível em: http://www.tbca.net.br/base-dados/int_composicao_alimentos.php?cod_produto=C0060K. Acesso em: 1º de novembro de 2019.

(2) Universidade de São Paulo (USP). Tabela Brasileira de Composição de alimentos (TBCA). São Paulo, 2019. Disponível em: http://www.tbca.net.br/base-dados/int_composicao_alimentos.php?cod_produto=C0014N. Acesso em: 1º de novembro de 2019.

(3) HOCHSTENBACH-WAELEN, Ananda et al. Single-protein casein and gelatin diets affect energy expenditure similarly but substrate balance and appetite differently in adults. The Journal of Nutrition, v.139, n.12, p.2285-2292, 2009. Disponível em: https://doi.org/10.3945/jn.109.110403. Acesso em: 1º de novembro de 2019.

(4) GONÇALVES, Gleidiana Rodrigues et al. Benefícios da ingestão de colágeno para o organismo humano. Revista Eletrônica de Biologia, v.8, n.2, p.190-207, 2015. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/index.php/reb/article/view/18568. Acesso em: 1º de novembro de 2019.

(5) Food Ingredients Brasil. A gelatina e seus benefícios para a saúde humana. v.18, 2011. Disponível em: http://www.revista-fi.com/materias/187.pdf. Acesso em: 1º de novembro de 2019.

(6) DJAGNY, Kodjo Boady; WANG, Zhang; XU, Shiying. Gelatin: A valuable protein for food and pharmaceutical industries: Review. Critical Reviews in Food Science and Nutrition, v.41, n.6, p.481-492, 2001. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1080/20014091091904. Acesso em: 1º de novembro de 2019.

(7) NOMA, Teruyuki et al. Effects of dietary gelatin hydrolysates on bone mineral density in magnesium-deficient rats. BMC Musculoskeletal Disorders, v.18, 2017. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5583763/pdf/12891_2017_Article_1745.pdf. Acesso em: 1º de novembro de 2019.

ATENÇÃO: Nosso conteúdo é apenas de caráter informativo. Todo procedimento deve ser acompanhado por um médico ou até mesmo ditado por este profissional.

Sobre o autor

Avatar
Jornalista (Mtb-PE: 6770) com formação completa no curso de Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo (UniFavip-DeVry). Experiência prática de dois anos em produção jornalística para TV e rádio. Atualmente atua na área de redação para web, nas áreas de educação, beleza e saúde alternativa. Além da formação no curso superior, possui experiência em produção de vídeo, diagramação de livros e revistas e marketing.