Mudar a alimentação pode evitar sérios problemas de coração. Entenda

De acordo com especialistas, as mudanças no cardápio podem evitar metade das mortes


Os dados da Sociedade Brasileira de Cardiologia são alarmantes: mais de 70 mil brasileiros já morreram de doenças cardiovasculares em 2017. De acordo com um estudo publicado pela revista da Academia Americana de Medicina, a deficiência ou ingestão exagerada de alguns grupos nutritivos, como carne vermelha e sódio, pode ser a grande causa de quase metade das mais de 700 mil mortes por infarto, derrame e diabetes registrados nos Estados Unidos no ano de 2012.

De acordo com especialistas, as mudanças no cardápio podem evitar metade das mortes por doenças cardíacas.

Os hábitos alimentares dos brasileiros

Os hábitos alimentares dos brasileiros caracterizam-se pelo grande (e desnecessário) consumo de sal, carboidratos e gorduras. “Seria um grande avanço para a saúde de nossa população se as novas gerações fossem habituadas a uma alimentação mais saudável, com maior consumo de fibras, substituindo boa parte do sal pelas variadas ervas e condimentos de que dispomos, e os carboidratos por vegetais e legumes”, explica Luiz Velloso, cardiologista da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo.

Quer evitar doenças no coração? Então veja essas dicas e as coloque em prática hoje.

Foto: depositphotos


O consumo de sal está relacionado com os níveis de pressão arterial e, de acordo com o cardiologista, grupos como os índios Yanomami, cujos hábitos alimentares não incluem o sal, apresentam uma prevalência mínima de hipertensão arterial.

Os efeitos prejudiciais da hipertensão arterial se instalam de forma lenta e progressiva. Segundo Velloso, os vasos vão sofrendo alterações degenerativas, até que a doença se manifeste por meio de consequências como o derrame e o infarto do miocárdio.

Por ser uma doença assintomática, a hipertensão deve ser observada em todos, por medições periódicas da pressão arterial.

Diagnóstico

Os problemas relacionados à saúde do coração incluem obstruções das artérias coronárias, doenças do músculo cardíaco, da aorta, dos vasos pulmonares, lesões das válvulas cardíacas e cardiopatias congênitas. O estudo hemodinâmico, realizado através do cateterismo cardíaco, é uma das formas de diagnosticar tais condições, além de permitir numerosas intervenções terapêuticas.


Informar erro