Dieta do limão para emagrecer

A dieta do limão está bastante em alta. Ela consiste em consumir um limão espremido na água e promete fazer emagrecer mais rápido, além de também ser um detox e ajudar a perder barriga.

A água com limão pode ser consumida de diversas formas: em jejum, logo após acordar, ou antes de cada refeição. Já alguns métodos orientam que a água esteja morna.

Jarra com água e limão
A água morna com limão desintoxica o organismo e equilibra o pH do corpo (Foto: depositphotos)

Esta dieta se popularizou e se tornou a queridinha das famosas adeptas de um lifestyle saudável, mas a verdade é que não existem pesquisas que comprovem algum tipo de eficácia associada a esse consumo.

A verdade sobre a dieta do limão

Segundo a nutricionista Mariah Rangel, como o limão é desintoxicante, é comum falar que ele ajuda no emagrecimento. Porém, a verdade é que precisamos ter equilíbrio em toda a alimentação para que o limão ajude na perda de peso.

“Não existem alimentos milagrosos. A redução do peso ocorre quando conseguimos realizar um balanço energético negativo, ou seja, quando gastamos mais do que consumimos”, diz.

Portanto, a dieta do limão deve estar sempre associada à uma alimentação equilibrada, com a introdução de alimentos saudáveis, evitando gorduras saturadas e sem adição de açúcares. A prática de atividades físicas também é imprescindível.

Sobre a fama da dieta do limão ajudar a perder barriga mais rápido, Mariah explica:

“Por ter função digestiva e facilitar a quebra de carboidratos, proteínas e gorduras, o limão pode ajudar na redução de gordura localizada, mas para isso é necessário fazer uma dieta balanceada. Por exemplo, não adianta tomar água com limão em jejum e comer feijoada na hora do almoço”.

Além disso, também não existe nenhuma comprovação científica sobre a temperatura da água desta bebida ajudar a emagrecer.

Benefícios do limão

Estimula o sistema imunológico

Mariah afirma que o limão ajuda a estimular o sistema imunológico, por isso seu consumo é importante para evitar gripes e resfriados e até mesmo durante o processo de quimioterapia.

“O limão é rico em vitamina C e por isso, também estimula a absorção do ferro pelo organismo se consumido na mesma refeição”, complementa a nutricionista.

Além disso, a vitamina C presente no limão também é um potente antioxidante e age bloqueando a ação dos radicais livres em todas as células do corpo. (1)

Equilibra o pH do corpo

Outro benefício do limão citado por Mariah é que ele equilibra o pH do corpo. “Apesar de ácido, quando o limão chega ao estômago, ele se combina com os minerais alcalinizantes e ajuda a manter o pH do corpo em equilíbrio”, diz.

Portanto, a crença de que o limão causa acidez no estômago é mito. O que acontece é exatamente o contrário. Depois de ingerido, o limão não permanece na forma ácida, ele transforma-se em sais alcalinos no organismo. (2)

Este composto cumpre papel importante na estabilização do pH dos líquidos corporais, inclusive do sangue, e no sistema de formação e manutenção óssea. Ou seja, o limão é um alimento ácido, mas que provoca alcalinidade quando ingerido. (2)

Limpa o sangue

Segundo Mariah, a ação alcalinizante e desintoxicante do limão também ajuda a limpar o sangue e as células.

Quanto mais alcalino está o sangue, melhor, porque a maioria das doenças tem relação com a acidificação sanguínea, que é o oposto da alcalinização. Açúcar, farinha branca, proteína em excesso, alimentos industrializados e refrigerante, por exemplo, acidificam o sangue. (2)

Desta forma, para ter um resultado eficaz de limpeza, a nutricionista destaca que é importante consumir o limão com frequência e manter hábitos alimentares saudáveis.

Água com limão faz bem?

Apesar de não ser milagrosa quando o assunto é emagrecimento, a água com limão proporciona outros benefícios para a saúde.

“As vitaminas e minerais presentes no limão vão ajudar o organismo no processo de eliminar as toxinas do trato gastrointestinal e a água é um desintoxicante natural”, explica Mariah.

Para fazer a água com limão, a nutricionista ensina que basta diluir meio limão em 500 ml de água. Já sobre a frequência de consumo e o melhor horário para uso, ela diz que deve ser orientado individualmente por um nutricionista.

A profissional diz ainda que a água com gás com rodelas de limão é uma ótima opção para substituir o refrigerante.

Para potencializar os benefícios da água com limão, também é possível acrescentar outros ingredientes, como o gengibre e a chia.

“A mistura de limão, gengibre e chia se torna uma opção rica em vitaminas, fibras, anti-inflamatórios e antioxidantes, ajudando assim, a limpar e alcalinizar o corpo”, aponta Mariah.

Contraindicação

As contraindicações do consumo de água com limão são poucas. “Quem tem alergia ao limão e/ou sofre com alguma doença no esôfago não deve fazer uso dessa bebida”, orienta Mariah.

Mesmo assim, é importante lembrar que seguir uma dieta baseada somente no consumo de limão ou qualquer outra dieta muito restritiva pode levar a uma deficiência de nutrientes, vitaminas e sais minerais necessários para a saúde. (3)

Isso pode gerar efeitos colaterais como cansaço, dores de cabeça, intoxicação alimentar e alterações metabólicas do sistema digestivo, que podem ocasionar doenças como diabetes, osteoporose, anemia e até perda temporária de movimento dos membros. (3)

Sendo assim, todas as formas de consumo do limão devem ser sempre orientadas por um nutricionista para que ele estabeleça as quantidades seguras de acordo com a saúde e as necessidades de cada indivíduo. 

Esse artigo foi feito com a colaboração da nutricionista clínica e ortomolecular, Mariah Rangel (CRN 11100225).

Referências

(1) LUZIA, Débora maria Moreno; JORGE, Neuza. Potencial antioxidante de extratos de sementes de limão. Ciênc. Tecnol. Aliment. vol.30 no.2 Campinas Apr./June 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0101-20612010000200029&script=sci_arttext#back. Acesso em: 30 de janeiro de 2020.

(2) SILVA, Mateus Gonçalves et al. A utilização das propriedades terapêuticas do limão no tratamento da gastrite. Caderno Verde de Agroecologia e desenvolvimento Sustentável.2019. Disponível em: https://editoraverde.org/gvaa.com.br/revista/index.php/CVADS/article/view/7309. Acesso em: 30 de janeiro de 2020.

(3) BASTOS, Joyce; RIBEIRO, Stefany; LISBOA, Aline. Milagrosas ou Perigosas? Os Riscos Causados pela Desinformação sobre Dietas. Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação. XXII Prêmio Expocom 2015. Disponível em: http://www.portalintercom.org.br/anais/nordeste2015/expocom/EX47-2078-1.pdf. Acesso em: 30 de janeiro de 2020.

ATENÇÃO: Nosso conteúdo é apenas de caráter informativo. Todo procedimento deve ser acompanhado por um médico ou até mesmo ditado por este profissional.

Sobre o autor

Mariana Keller
Jornalista (MTB-RJ: 36167), formada em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo, pela PUC-Rio e especialização em Jornalismo Cultural, pela UERJ. Como redatora web, escreve matérias sobre assuntos diversos. Também atua na área de marketing de conteúdo e produção audiovisual.