Descubra quais são os benefícios que o saquê pode promover para a sua saúde

Mesmo a bebida possuindo muitos benefícios, o consumo consciente é a melhor forma de aproveitá-los

Consumido tradicionalmente em restaurantes japoneses ou então em algumas receitas na cozinha, o saquê é uma bebida milenar que possui mais aplicabilidades do que se imagina. Na proporção correta, sem que sejam cometidos exageros, a bebida pode trazer uma série de benefícios para o corpo.

O saquê possui sabor e aroma bem característicos. Isso é possível graças aos ingredientes que dão origem a ele, tais como arroz e água, somados aos agentes de fermentação (levedura e o fungo koji-kin). Isso faz com que o saquê torne-se incrivelmente puro, simples e ao mesmo tempo complexo.

Principais tipos de saquê

Não se sabe ao certo a data de origem do saquê. Alguns registros tomam como base a instalação do departamento de cervejaria no palácio imperial de Nara, então capital do Japão (710 a 792 d.C.). No decorrer da história, já quando a capital passou a ser Kyoto, a bebida já alcançava status de nobreza.

Hoje em dia, existem algumas variações da bebida, o que garante que a perpetuação da tradição em produzi-la continue arraigado aos costumes da população, resistindo ao tempo. A partir de agora, conheça algumas variações do saquê:

Junmai-shu – É considerado o saquê mais puro. Ele é produzido a partir da utilização do arroz, água e koji, sem que seja acrescido o álcool. O processo de preparo do arroz faz com que ele perca a parte externa, conservando menos de 70% do volume original.

Honjozo-shu – Essa variação possui uma pequena quantidade de álcool etílico destilado, o que interfere diretamente no sabor suave da bebida. O arroz é preparado tal qual a variação Junmai-shu.

Ginjo-shu – O preparo do arroz faz com que seja conservado apenas 60% do formato original. Isso diminui a gordura e as proteínas. A bebida também passa por um processo de fermentação a uma temperatura baixa por muito tempo.

Daiginjo-shu – Para essa variação, o arroz perde pelo menos 50% do volume original.

Namazakê – Essa variação não segue critérios de pasteurização, por isso ele deve ser conservado na geladeira.

Nigori-zakê – Não é filtrado, por isso é agregado a ele um sabor mais característico.

Bons motivos para beber saquê

Como foi dito anteriormente, o saquê é uma bebida que pode trazer uma série de benefícios para a saúde. Porém, é imprescindível que o consumo seja feito de forma moderada, do contrário, no lugar de benefícios, você pode trazer problemas para o seu corpo. Confira algumas vantagens de se consumir saquê moderadamente:

Redução do risco de alguns tipos de câncer

A National Câncer Center, localizada no Japão, fez uma pesquisa com 265 mil homens japoneses e descobriu que os indivíduos que bebiam saquê todos os dias possuíam menor risco de câncer do que os que não consumiam. O Departamento Médico, da Universidade de Aichi, relatou que alguns elementos inibem a proliferação do câncer de bexiga, próstata e células de câncer uterino.

Isso é possível graças a presença da glucosamina que ativa células anti-tumorais Natural Killer.  Além disso, é comprovado que o saquê tem a menor taxa de mortalidade de cirrose e câncer de pulmão, em relação a outras bebidas alcoólicas, como cerveja e uísque.

Sistema Cardiovascular

O consumo moderado de saquê pode auxiliar em casos de doenças cardíacas e doenças cerebrovasculares, prevenindo a formação de coágulos sanguíneos ajudando na redução do colesterol. A ingestão moderada de saquê aumenta a uroquinase, uma substância que libera coágulos sanguíneos.

Auxílio do Clareamento de pele

O saquê contém uma variedade de substâncias que inibem o desempenho da melanina, um dos motivos pelo aparecimento de manchas solares, manchas de idade e sardas.

Benefícios para pele áspera

Algumas pesquisas descobriram que o saquê contém α-Etil Glucoside (α-EG) que dá amargor ao gosto da bebida. Este α-EG auxilia no tratamento da pele áspera através da cornificação de células epidérmicas.

Auxílio na prevenção de alergias

O saquê contém cinco tipos de substâncias que inibem a enzima chamada Catepsina B, uma das causas de alergias. Assim, o consumo moderado pode auxiliar na prevenção no aparecimento de alergias de pólen, alimentos e ácaros da poeira de casa.

Sobre o autor

Formado em Jornalismo pela UniFavip | Wyden. Já trabalhou como repórter e editor de conteúdo em um site de notícias de Caruaru e em três revistas da região. No Jornal Extra de Pernambuco e Vanguarda de Caruaru exerceu a função de repórter nas editorias de Economia, Cidades, Cultura, Regional e Política. Hoje é assessor de imprensa do Shopping Difusora de Caruaru-PE, Seja Digital (entidade responsável pelo desligamento do sinal analógico no Brasil), editor da revista Total (com circulação em Pernambuco) e redator web do Remédio Caseiro.