Tire 5 dúvidas sobre saúde bucal e aprenda a limpar escova de dentes

Não basta só escovar os dentes, passar fio dental e enxaguante bucal se a sua escova não recebe a higienização correta

Você sabia que a sua escova de dente pode ser uma janela para germes e bactérias? Pois é, não basta só escovar os dentes, passar fio dental e enxaguante bucal se a sua escova não recebe a higienização correta.

Por isso, a dentista Érika Vassóler responde as principais dúvidas relacionadas à proteção da sua saúde bucal e à limpeza da sua escova.

1. Qual é a validade de uma escova de dente?

A indicação odontológica é que uma escova dental seja trocada após três meses de uso. O período é o suficiente para que as cerdas comecem a perder a qualidade e eficiência da escovação. Depois disso, o frequente uso pode modificar a orientação das cerdas que podem deixar de atingir os cantinhos da boca.

Dentista tira 5 dúvidas sobre saúde bucal e ensina a limpar escova de dentes

Foto: depositphotos

2. Água corrente é suficiente para higienizar minha escova?

Não. Apesar desse ser o meio mais comum de limpeza, ele não é o único. A dica é seguinte: uma vez por dia lavar em água corrente e deixá-la mergulhada no seu enxaguante bucal por cerca de 15 minutos. Em seguida, seque com cuidado a escova para não guardá-la molhada.

3. Como devo guardar a minha escova dental?

A melhor forma é fazer uso das capinhas que protege a parte superior. Lembrando de que esse recipiente também deve passar pelo mesmo procedimento de limpeza citado na pergunta número 2.

4. Qual é o melhor lugar de guardá-las?

Sempre longe da umidade. Procure guardar sua escova de dente em um lugar mais arejado e seco. Sei que isso é um pouco complicado, pois preferimos sempre deixá-la o mais próximo possível da pia, mas evite lugares muito molhados.

Outro lugar que não é recomendado é perto do vaso sanitário, pois quando acionamos a descarga, são lançados coliformes fecais em todo o ambiente próximo. Imagina se sua escova estiver próxima e desprotegida, você não vai querer isso, não é?

Outra dica preciosa é a desconstrução de um mito romântico: sabe aquele convite para juntar as nossas escovas de dentes? Esqueça! Acumular escovas no mesmo recipiente pode facilitar a transferência de bactérias de uma para outra.

5. Posso compartilhar a mesma escova de dentes?

Nunca. Essa é a dica da dentista Érika Vassóler. Esse objeto deve ser de uso pessoal e intransferível e não deve ser feito nem por casais que já compartilham muita intimidade. Ao usar a escova dental de outra pessoa, você faz a troca de micro-organismos como bactérias e vírus, além de deixar o organismo exposto ao risco de infecções.