Confira os alimentos que tratam a queda de cabelos no outono

Você sabia que existe um período do ano no qual os cabelos caem mais? É no começo do outono. Isso acontece, pois na estação anterior, o verão, os fios sofrem várias agressões com a exposição excessiva ao sol, água de piscina e do mar.

A nutricionista de uma empresa de cosméticos, Gabrielly Vieira, ensina quais são os alimentos que podem combater esse problema capilar. Veja.

Alimentos que combatem a queda de cabelo

– Proteínas: carne vermelha, como fígado, ou branca, como de frango, ovos e leite são alimentos fontes de proteínas. Além de evitar a queda, eles garantem brilho e maciez aos fios.

– Frutas ácidas: a laranja, limão, abacaxi e kiwi, ricos em vitamina C, aceleram a circulação sanguínea. Essas frutas são ótimas aliadas para amenizar o efeito danificado que provoca as pontas duplas e o ressecamento dos fios.

– Iogurte e Chocolate: por conta do zinco presente nesses dois alimentos, é possível prevenir o enfraquecimento, a quebra e a queda dos fios.

– Cereais e vegetais: gema de ovo, cereais integrais, nozes, abacate, cebola, pepino, repolho e couve-flor: esse grupo de alimentos tem uma substância chamada Biotina. Ela é uma vitamina responsável, entre outras coisas, por fortalecer os cabelos. Sua ausência no organismo pode ocasionar em dermatite e alopecia. Sendo essa última uma patologia que faz com que o paciente perca todos os fios de cabelos rapidamente.

Confira os alimentos que combatem à queda de cabelos no outono

Foto: depositphotos

Aposte também nos complexos vitamínicos

Além desses alimentos citados acima, a nutricionista Gabrielly Vieira explica que os complexos vitamínicos podem fazer parte de uma dieta saudável e, de quebra, combater a queda de cabelos: “como é necessário incluir uma grande quantidade de alimentos ricos em nutrientes na alimentação para que os resultados sejam efetivos, o uso de complexo vitamínico ajuda muito nesse sentido, pois uma cápsula contém as vitaminas diárias necessárias para deixar o cabelo mais saudável e bonito”.

A especialista lembra ainda que as vitaminas sintéticas não possuem contraindicação, nem efeitos colaterais. Outra vantagem é que elas atuam rapidamente no organismo, principalmente quando são ingeridos em jejum.

Para finalizar, Gabrielly Vieira lembra que mesmo que você tenha restrições a alguns dos alimentos citados acima, não deve abrir mão de uma alimentação saudável. Para isso é só manter um prato sempre colorido, com vários grupos alimentares, beber muita água e, se possível, incluir suplementos vitamínicos.

De acordo com ela, a variedade e dosagem de nutrientes reunidos nesse tipo de solução, que não tem contraindicação e efeito colateral, possibilita um resultado extremamente rápido, principalmente, se ingerido em jejum.

Sobre o autor

Avatar
Jornalista formada pela Universidade Federal da Paraíba com especialização em Comunicação Empresarial. Passagens pelas redações da BandNews e BandSports, TV Jornal e assessoria de imprensa de órgãos públicos.