Como comprar folhas de barbatimão; veja também benefícios

Devido a sua toxidade, o uso do barbatimão deve ser acompanhado pelo médico

O barbatimão é uma planta que possui muitas propriedades e benefícios para a saúde. Ela é bastante consumida na forma de chá e de uso tópico. Porém, nem todo mundo sabe onde encontrá-la disponível para venda.

Essa espécie vegetal possui nome científico Stryphnodendron barbatiman. O barbatimão é uma árvore que chega a medir entre quatro a seis metros, com origem identificada nos cerrados brasileiros.

Dependendo do lugar onde é encontrada, pode ser conhecida por vários outros nomes. Entre o principal, destaque para yba timó, expressão indígena que significa “árvore que aperta”, devido à ação adstringente que possui.

Onde encontrar o barbatimão

A barbatimão pode ser encontrada em supermercados ou em lojas especializadas

Além da planta in natura, você pode encontrar em forma de pomadas, sabonetes e cápsulas (Foto: Reprodução/ Wikimedia Commons)

Geralmente essa árvore pode ser encontrada com facilidade em regiões Norte, Centro-Oeste, Nordeste e Sudeste, sobretudo em áreas rurais. Porém, a planta também pode ser encontrada em supermercados ou em lojas especializadas na venda de produtos naturais.

Mesmo assim se você não conseguir encontrá-la, a solução é recorrer às lojas virtuais, na internet. No site Mercado Livre a planta pode ser encontrada in natura, a partir de R$ 16. Para quem não conhece a parte utilizada da planta é a casca do caule.

Nesse mesmo site também é possível encontrar produtos feitos a partir da utilização da planta, a exemplo de pomadas, sabonetes líquidos, sabonetes em barra, cápsulas, além de outros kits. Basta pesquisar e ver qual a sua necessidade.

Veja também: Aprenda como pode ser utilizada a planta barbatimão

Outro endereço na internet o qual o barbatimão também é encontrado é o site Chá & Cia. Por lá o produto está disponível na forma de casca, em um pote com 100 gramas ou então na forma de sabonete.

No site das lojas Americanas, o barbatimão também pode ser encontrado. É importante destacar que a raspa do tronco da forma natural possui todas as propriedades descritas nesse artigo.

Propriedades do barbatimão

Encontrada em várias regiões do Brasil, desde o Amapá até o Paraná, o barbatimão tem o nome de origem indígena. Ele é bastante utilizado pelos índios em rituais, para pintar o corpo.

Entre as propriedades relacionadas ao uso da planta, destaque para as ações adstringente, anti-hemorrágica, antisséptica, antibacteriana, antiblenorrágica, antidiabética, antidiarreica, antiescorbútica, antileucorreica, cicatrizante, coagulante sanguíneo, diurética, emética, oftálmica e tônica.

O barbatimão possui elevado teor de taninos em sua composição química. Trata-se de substâncias fenólicas solúveis em água que, nas plantas, possuem o papel biológico na defesa contra o ataque de animais e microrganismos.

Os benefícios do barbatimão estão divididos de acordo com o material utilizado. Por exemplo, se as cascas forem utilizadas a planta pode auxiliar o tratamento de doenças na pele, úlceras, afecções na garganta, anemias, diarreia, hemoptises, gastrite, câncer e diabetes.

Além disso, pode atuar no combate corrimento vaginal, gonorreia, catarro uretral e vaginal, leucorreia e hemorragia uterina.

Veja tambémTrate o corrimento vaginal através de métodos naturais

Se a parte utilizada forem as folhas, é possível ter uma ação tônica no corpo, aumentando a vitalidade dos tecidos e deixando o organismo ainda mais revigorado. Além deste benefício, as folhas atuam aumentando a produção de urina e combatem a hérnia.

Chá de barbatimão

Ingredientes

  • 1 litro de água filtrada;
  • 2 colheres (de sopa) de barbatimão.

Modo de preparo

Com ajuda de uma panela, coloque a água para ferver, juntamente com o barbatimão. Assim que entrar em ebulição, deixe por mais 10 minutos e desligue o fogo. Após esse período, deixe a mistura descansar por mais 10 minutos.

Preserve a panela fechada para ajudar no processo de infusão. Antes de ingerir a bebida, use uma peneira para remover toda a planta usada no preparo. A indicação é de que a quantidade do chá de barbatimão ingerido não ultrapasse três xícaras.

O barbatimão também pode ser utilizado de forma tópica. Para prepará-lo, basta seguir as mesmas indicações da receita acima.

Recomendações

No que se refere ao barbatimão, algumas pesquisam apontam que as folhas e a casca apresentam toxidade, não sendo recomendado para uso interno. Por isso, antes de incluir o barbatimão em qualquer que seja o tratamento, o médico deve ser consultado.

O profissional vai indicar qual a melhor forma, além de deixar você tranquilo quanto à utilização segura. Em alguns casos, o barbatimão é misturado a outros tipos de ervas que ajudam a minimizar a toxidade, além de agregar outros benefícios.

Por falta de evidências em relação à sua segurança no consumo, o barbatimão não é um tratamento indicado para gestantes mulheres grávidas, principalmente por apresentar propriedades abortivas.

As mulheres que estão em processo de amamentação também devem ficar longe do barbatimão. Além de afetar a saúde da mãe, também pode ser prejudicial para o bebê.

O fruto do barbatimão, assim como as sementes e vagens podem ocasionar irritações severas em mucosas ao longo do trato gastrointestinal. Porém, isso vai depender muito da quantidade da planta que é utilizada no preparo das receitas.

Nutricionalmente falando, o barbatimão pode gerar alguns efeitos indesejáveis, principalmente pela presença de alguns componentes, como os taninos. Quando consumidos em excesso a substância pode atrapalhar na absorção de ferro pelo organismo.

Sobre o autor

Formado em Jornalismo pela UniFavip | Wyden. Já trabalhou como repórter e editor de conteúdo em um site de notícias de Caruaru e em três revistas da região. No Jornal Extra de Pernambuco e Vanguarda de Caruaru exerceu a função de repórter nas editorias de Economia, Cidades, Cultura, Regional e Política. Hoje é assessor de imprensa do Shopping Difusora de Caruaru-PE, Seja Digital (entidade responsável pelo desligamento do sinal analógico no Brasil), editor da revista Total (com circulação em Pernambuco) e redator web do Remédio Caseiro.