Chá de guaçatonga emagrece mesmo? Fique sabendo!

A guaçatonga também é conhecida por bugru-branco, café-do-diabo, café-bravo ou café-do-brejo

Pela variedade de ervas disponíveis no mercado, difícil mesmo é conhecer as propriedades de todas elas. Esse é o caso da guaçatonga. Ela é uma erva cujo nome científico é Casearia sylvestris que pode ajudar no emagrecimento.

Porém, antes de sair por aí tomando o chá da guaçatonga, o mais indicado é recorrer ao médico ou especialista na área de medicina natural para saber mais sobre os seus benefícios, especificamente para a sua saúde.

A guaçatonga é comum no Brasil, desde o Rio Grande do Sul até a Amazônia. Dependendo de onde é encontrada pode ser conhecida por vários outros nomes. Entre os principais, destaque para bugru-branco, café-do-diabo, café-bravo ou café-do-brejo.

Além de ser usada no preparo do chá de guaçatonga, a erva também pode entrar como ingrediente na produção de alguns medicamentos homeopáticos e cremes fitoterápicos.

Chá de guaçatonga para emagrecer

Facilite seu emagrecimento com chá de guaçatonga

Utilize o chá dessa erva para para ajudar no processo de emagrecimento (Foto: depositphotos)

Como foi dito no início desse artigo, o chá da guaçatonga pode ser usado com a finalidade de ajudar no processo de emagrecimento. Isso acontece justamente pelo fato da erva ativar a digestão de gorduras e ter ação diurética.

Porém é importante destacar que esses dois benefícios com foco no emagrecimento são evidenciados quando se segue uma dieta específica e supervisionada por um profissional da área de saúde.

Fora isso, a prática de atividades físicas regulares também é fator primordial para que tudo funcione de forma proveitosa na eliminação do peso extra. Tome cuidado com a ingestão de água! Já que a guaçatonga é diurética, ela deve ser aumentada.

“Devido à variação hormonal, as mulheres tem uma tendência de reter muita água e ela se sentir inchada, com a roupa apertada. Quando você toma um chá diurético, acaba melhorando”, afirma o especialista e pesquisador de plantas medicinais Paulo Guilherme.

Apesar dos muitos benefícios que o chá da guaçatonga propicia para o corpo humano, a ação emagrecedora não possui nenhuma comprovação científica. Ela passou a ser integrada aos benefícios da planta pela utilização e sabedoria popular.

A título de reforço, nenhuma erva é milagrosa a ponto de ser necessária apenas a sua ingestão para que tudo o que foi citado na lista de benefícios passe seja uma realidade na sua saúde. É necessário seguir o que recomenda o seu médico.

Como preparar o chá de guaçatonga

Chá de guaçatoma necessita do preparo correto

É indispensável aprender a forma correta de preparar o chá de guaçatonga (Foto: depositphotos)

Depois de tirar a dúvida se realmente o chá de guaçatonga pode ser usado para emagrecer, agora chegou a hora de aprender como preparar a bebida. Logo após, você vai ter oportunidade de conhecer um pouco mais sobre os benefícios da erva.

Ingredientes

  • 200 ml de água filtrada;
  • 10 gramas da erva de guaçatonga.

Modo de preparo

Com ajuda de uma panela com tampa, coloque a água para ferver. Assim que ela começar a borbulhar, desligue o fogo e acrescente as folhas de guaçatonga de uma só vez. Deixe o recipiente tampado e descasando por 10 minutos.

Depois de ter passado esse tempo, pegue uma peneira e passe toda a mistura por ela. Isso vai facilitar a retirada das folhas. Logo em seguida, você já pode ingerir o chá de guaçatonga. A recomendação é não tomar mais do que duas xícaras da bebida por dia.

Veja tambémPropriedades da Guaçatonga (casearia sylvestris)

Outros benefícios do chá de guaçatonga

Estimule sua saúde com os benefícios do chá de guaçatoma

Além de ajudar a emagrecer, chá de guaçatoma promove vários benefícios para a saúde (Foto: depositphotos)

O chá de guaçatonga é uma bebida muito rica para a saúde humana. Entre as tanta indicações que ela possui, estão: possui efeito cicatrizante, depurativo, calmante, sudorífero, tônico, cardiotônico, estimulante e diurético.

A lista de benefícios não para por aí, pois o chá de guaçatonga também é anestesiante, antiespasmódico, anti-hemorrágico, antimicrobiano, antipirético, antirreumático, antisséptico, antiúlcerogenico e imunoestimulante.

Dessa forma ele pode ser usado para solucionar muitos problemas de saúde. Ele combate a paralisia, reumatismo, sapinho, herpes, hemorragias, inflamações, inchaços nas pernas, ácido úrico, aftas de todos os tipos, artrite e dores no peito.

O chá de guaçatonga também ajuda no processo de digestão. “Ele não agride a mucosa do estômago e ajuda a manter os ácidos bons para a digestão”, destaca a nutricionista Tereza Lopes.

Como se ainda não bastasse, o chá de guaçatonga é utilizado contra diarreia, eczemas, circulação, hematomas, perda de albumina, hidropisia, picadas de variados insetos, micose, sífilis, obesidade, úlceras e sarnas.

“A guaçatonga também possui uma ação anti-inflamatória que é capaz de inativar veneno de cobra. Nesse sentido, existem muitos estudos científicos mostrando isso”, acrescenta Paulo Guilherme.

A guaçatonga é muito fácil de ser identificada, como oriente o especialista Paulo Guilherme. “Ela tem uma folha que lembra uma lança e tem um pequeno espinho próximo a folha, também chamado de acícola. Além do mais, olhando de longe ela também lembra um pé de café”.

Contraindicações do chá de guaçatonga

Como foi dito no decorrer do artigo, a ingestão do chá de guaçatonga só deve ser feito mediante indicação médica. Isso porque, a bebida pode fazer mal para mulheres que estão grávidas e amamentando.

No primeiro caso, o chá pode estimular contrações uterinas, podendo ocasionar um aborto espontâneo. Quanto às mulheres que estão amamentando, as substâncias presentes no chá podem fazer mal para os bebês.

Crianças e adolescentes também devem evitar o consumo da bebida, exceto quando há recomendação médica. Para sanar qualquer outra dúvida, recorra ao seu médico ou a um especialista no poder das ervas naturais.

Sobre o autor

Formado em Jornalismo pela UniFavip | Wyden. Já trabalhou como repórter e editor de conteúdo em um site de notícias de Caruaru e em três revistas da região. No Jornal Extra de Pernambuco e Vanguarda de Caruaru exerceu a função de repórter nas editorias de Economia, Cidades, Cultura, Regional e Política. Hoje é assessor de imprensa do Shopping Difusora de Caruaru-PE, Seja Digital (entidade responsável pelo desligamento do sinal analógico no Brasil), editor da revista Total (com circulação em Pernambuco) e redator web do Remédio Caseiro.