Chá de erva doce: para que serve esta bebida

Além dos minerais e vitaminas, a erva doce também contém óleos essenciais

Pelas propriedades que algumas ervas apresentam e pela frequência na utilização, certamente você já deve ter se perguntado para que serve o chá de erva doce, certo? Pois saiba que, no decorrer desse artigo, você vai esclarecer essa dúvida.

A erva doce é um ingrediente bastante utilizado para sanar vários problemas de saúde. Preparada na forma de chá, a bebida é consumida no mundo inteiro, mas precisa de orientação médica para que não traga nenhum tipo de dano para a saúde do paciente.

A erva doce é cultivada em diversas regiões de clima temperado ou subtropical, mas tem origens no Mediterrâneo. Também conhecida como anis e funcho, a planta pode ser usada na culinária, como aromatizador, além de remédio natural.

De nome científico Pinpinella anisum, a erva doce pode ser facilmente encontrada em feiras livres, supermercados, lojas de produtos naturais e farmácias de manipulação. A recomendação é consultar o médico antes de incluí-la na sua rotina.

O chá de erva doce serva para aliviar os gases e combater a cólica intestinal

O chá de erva doce é conhecido por seu poder digestivo, sendo indicado consumir após as refeições (Foto: depositphotos)

Para que serve a erva doce

A erva doce pode ser aplicada para a resolução de muitos problemas de saúde. Entre os principais, destaque para o alívio dos gases, combate à cólica intestinal e auxílio na digestão. Veja outros benefícios da erva:

  • Possui efeito nutritivo
  • Combate aos radicais livres
  • Faz bem para o sistema digestivo
  • Aumenta a produção do leite materno
  • Faz bem para a saúde do coração
  • Reduz a pressão sanguínea
  • Previne certos tipos de câncer
  • Melhora a atividade cerebral
  • Trata problemas respiratórios

Depois de conhecer todos os benefícios vinculados a erva doce, agora chegou a hora de falar sobre cada um deles de forma mais detalhada. Isso vai ajudar a aumentar o seu conhecimento sobre a erva e o seu chá.

Possui efeito nutritivo

A erva doce é uma planta que possui muitas vitaminas e sais minerais. Só para se ter ideia, nela é possível encontrar cálcio, magnésio, ferro, potássio, fósforo e zinco. Além do mais, vitaminas A e C.

Veja tambémOs benefícios da vitamina C para o cabelo

Combate aos radicais livres

Com ação antioxidante, a erva doce é eficaz no combate aos radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento precoce das células e do tecido epitelial externo, conhecido como a pele em geral.

Essa propriedade também faz com que problemas ligados a existência de toxinas no corpo sejam evitados, entre eles, câncer, Alzheimer e derrame.

Faz bem para o sistema digestivo

Além dos minerais e vitaminas, a erva doce também contém óleos essenciais que ajudam na formação de enzimas digestivas. Elas ajudam na digestão dos alimentos e a fazer com que o sistema digestivo funcione de forma correta.

A presença de outra substância, esta conhecida por ácido aspártico, ajuda a evitar problemas como constipação e prisão de ventre. Porém, é necessário que também se preste atenção na ingestão de alimentos saudáveis.

“Essa substância fornece hidrogênio em quantidade necessária para equilibrar a acidez do estômago, o que melhora o processo digestivo”, diz a nutricionista e especialista em gastrologia da Estima Nutrição, Gabriela Cilla, em entrevista à Revista da Mulher.

Aumenta a produção do leite materno

O chá de erva doce aumenta a produção de leite e passa para o bebê, através do alimento, a prevenção de cólicas que costuma afetar os pequenos durante os primeiros meses de vida.

Faz bem para a saúde do coração

Na constituição da erva doce, a presença de fibras também é notada. No corpo, essa substância contribui para a diminuição do colesterol e das gorduras acumuladas. Tudo isso faz com que a saúde do coração esteja sempre em dia.

A presença de antioxidantes e fitonutrientes, assim como a rutina, quercetina, kaempferol e vários glicosídeos faz com que a taxa do colesterol seja reduzida significativamente, assim como dos triglicérides.

Reduz a pressão sanguínea

Por ser um ingrediente rico em potássio, ingerida nas doses certas, a erva doce reduz a pressão sanguínea. Isso faz com que problemas como derrames e infartos sejam evitados.

Previne certos tipos de câncer

A presença de substâncias antioxidantes, flavonoides, alcaloides e fenóis faz da erva doce um ingrediente para prevenir o aparecimento de certos tipos de cânceres, sobretudo o de mama.

“As sementes apresentam um efeito calmante sobre o corpo, tendo revelado bastante utilidade entre as pessoas que são submetidas à quimioterapia ou à radiação”, afirma nutricionista e especialista em gastrologia, Gabriela Cilla.

Outra substância que também merece destaque é a quercetina. Trata-se de um flavonoide que inibe a ação de óxido nítrico e podem também desencadear o metabolismo das células cancerosas.

Melhora a atividade cerebral

O potássio, mineral presente na erva doce, ajudar na manutenção da condução elétrica do corpo. Isso faz com que problemas de relacionados as funções cognitivas sejam evitados.

Sendo assim, o paciente que faz uso dessa substância protege o funcionamento das funções cognitivas, o que passa a ser reflexo na boa memória.

Trata problemas respiratórios

O consumo da erva doce também é eficaz no tratamento de problemas respiratórios, tais como: asma, bronquite, gripe, resfriado, catarro e coriza. A tosse também é outro problema que pode ser tratado a partir da utilização da erva.

Veja também: Saiba como eliminar asma e bronquite com um único chá

Esse benefício é possível devido a existência de óleos essenciais, tais como cineol e anetol. Eles proporcionam efeito calmante para a região da garganta e nasal.

Erva doce para emagrecer

Em meio a todos os benefícios que podem ser conquistados a partir do consumo da erva doce, o emagrecimento também figura na lista. Isso é possível, graças a presença de fibras na sua composição.

A erva doce aumenta a saciedade e ajuda a regular o funcionamento intestinal, diminuindo a fome e o inchaço abdominal. A presença de ácido málico ajuda a diminuir a vontade de consumir doces.

De acordo com Gabriela Cilla, a erva também possui outros benefícios que podem ser vantajosos para o emagrecimento. “Ela tem um bom poder diurético, o que contribui para o fim do inchaço abdominal, que atinge principalmente as mulheres”, esclarece.

Nesse sentido, é bom prestar atenção quanto ao consumo do chá de erva doce para emagrecer, já que, se não houver uma adequação alimentar e no estilo de vida, com a inclusão de exercícios físicos, a erva não apresentará o efeito desejado.

Nesse sentido, é sempre bom recorrer a um apoio profissional pois, mesmo se tratando de uma substância natural, é preciso tomar certos cuidados ao incluí-la no processo de emagrecimento.

Como preparar o chá de erva doce

O chá de erva doce é uma bebida muito fácil de ser preparada. Para isso, você vai precisar de 1 litro de água e 3 colheres (de sopa) de sementes de erva doce secas. Com ajuda de uma panela, coloque a água para ferver.

Para fazer o chá de erva doce é indicado usar as sementes secas

Por regular o funcionamento intestinal, esse chá diminui a fome e o inchaço abdominal (Foto: depositphotos)

Assim que atingir o ponto de ebulição, desligue o fogo e acrescente a erva doce. Deixe a mistura descansar por cinco minutos, não esquecendo de tampar a panela. Passado esse tempo, use uma peneira para remover a erva e a bebida está pronta.

A recomendação é tomar até três xícaras ao dia. Ah! É importante destacar que o uso de açúcar não é indicado. Para que o chá de erva doce surta o efeito desejado é sugerido o uso do ingrediente natural, evitando os industrializados.

Erva doce na estética

A erva doce é um ingrediente muito utilizado no mundo da cosmetologia. Uma das suas principais funções é remover as impurezas acumuladas na pele durante o dia. Somado a isso, o ingrediente também funciona como poderoso antirrugas.

Veja também: Benefícios da erva doce para a saúde

Devido aos efeitos calmantes, a erva doce também entra na composição de sabonetes, shampoos, cremes e óleos de banho e massagem. Dependendo da forma com que a erva doce é usada, ela acalma a pele e traz a sensação de bem-estar.

Como plantar a erva doce em casa

A erva doce é uma planta que pode ser cultivada em pequenos espaços, seja junto a hortas já existentes ou em vasos no apartamento. Ela se adapta bem as diversas características climáticas existentes no Brasil.

Semeada em local definitivo há mais chance de se obter sucesso do que com a transferência de mudas. As sementes podem ser encontradas em lojas especializadas e possuem preços acessíveis.

Prepare a terra onde a erva doce vai ser plantada com fertilizantes naturais. No período de geminação, a indicação é que o solo esteja sempre úmido, porém, não encharcado.

Fique sempre atento a incidência de plantas invasoras, que podem comprometer o desenvolvimento da erva doce. De 80 a 100 dias após o plantio, a erva doce está pronta para ser colhida.

A recomendação é que a colheita seja feita antes de surgirem as inflorescências. Isso vai evitar que a planta adquira um sabor amargo, que será bem desagradável para o preparo dos chás.

Quando colher, respeite a distância de, pelo menos, 2,5 centímetros do solo. Isso garante que ela consiga produzir novamente. Para usar as sementes, espere que os ramos comecem a brotar e as flores ficarem da cor marrom.

As gestantes devem evitar o chá de erva doce, pois ele estimula a contração do útero

Para usufruir dos benefícios do chá de erva doce, a recomendação é tomar até três xícaras ao dia (Foto: depositphotos)

Cuidados e contraindicações da erva doce

É importante destacar que o uso da erva doce ou de qualquer outro ingrediente deve ser supervisionado por um médico ou especialista do segmento fitoterápico. Apesar de se enquadrar no segmento natural, a planta pode trazer algumas complicações.

Quanto à combinação com medicamentos, dependendo do caso, pode cortar o efeito. Nos demais casos, o consumo de erva doce é contraindicado para mulheres gestantes, pois as sementes podem desencadear contrações e levar ao aborto.

Veja também: Gestantes devem ter atenção com os chás que podem causar o aborto

Além disso, a erva doce também é contraindicada entre os pacientes com úlcera duodenal, refluxo, colite ulcerosa ou diverticulite.

O uso consciente da erva doce

Depois de ver todas as indicações passadas nesse artigo, certamente você sabe bem mais sobre os benefícios da erva doce. No texto você também aprendeu todos os detalhes de preparação do chá.

Porém, em qualquer que seja a dúvida, não hesite em procurar um médico, pois isso pode interferir diretamente no seu bem-estar e na sua saúde. Fique atento a todas as dicas e faça bom uso da erva doce.

Sobre o autor

Formado em Jornalismo pela UniFavip | Wyden. Já trabalhou como repórter e editor de conteúdo em um site de notícias de Caruaru e em três revistas da região. No Jornal Extra de Pernambuco e Vanguarda de Caruaru exerceu a função de repórter nas editorias de Economia, Cidades, Cultura, Regional e Política. Hoje é assessor de imprensa do Shopping Difusora de Caruaru-PE, Seja Digital (entidade responsável pelo desligamento do sinal analógico no Brasil), editor da revista Total (com circulação em Pernambuco) e redator web do Remédio Caseiro.