Chá de amaranto – Ótimo para controlar o colesterol

Para controlar o colesterol, além do chá, o amaranto também pode ser usado na forma de grãos, flocos e farinha

Se você tem o colesterol alto, certamente já ouviu falar que o chá de amaranto é um ótimo medicamento natural para tratar o caso, certo? Pois bem, essa é a mais pura verdade. Por meio de algumas substâncias que entram na composição da planta, o amaranto pode ser usado para essa finalidade. Caso você ainda não tenha conhecimento dos benefícios do amaranto, chegou a hora de saber tudo sobre ele.

Originário dos Andes, mais especificamente do Peru, o amaranto é utilizado há muito tempo ao redor do mundo devido ao seu grande valor nutricional. Na história, o amaranto já era utilizado pelo povo asteca. Na natureza, o amaranto pode aparecer em mais de 60 variedades, destacando-se a grande quantidade de proteína pura, chegando a ser usada com vários objetivos além do controle do colesterol.

Rico em zinco, fósforo, fibras e cálcio biodisponível, que é facilmente absorvido pelo organismo, o amaranto pode ser usado misturado ao arroz, cereais, molhos, saladas, sopas, sucos e vitaminas, e seu sabor não irá interferir no alimento preparado. Facilmente encontrado para comprar em mercados e feiras de produtos naturais, o amaranto vem na forma de grão, flocos ou farinha.

O amaranto pode aparecer em mais de 60 variedades

O consumo do amaranto melhora o ganho de massa magra e reforça o sistema imunológico (Foto: depositphotos)

Chá de amaranto para controlar o colesterol

No que diz respeito ao controle do colesterol, o amaranto pode ser usado na forma de chá com eficácia relevante. A bebida que deve ser consumida fria pode ser preparada com grãos de amaranto e outros ingredientes. É importante que você esteja sempre em contato com o médico para que a substância seja inserida de forma correta no seu tratamento, sem trazer qualquer prejuízo para a sua saúde.

A receita completa do chá de amaranto para controlar o colesterol você confere a partir de agora. Veja como preparar:

Ingredientes

– Uma porção de grão de amaranto;
– 1 litro de água filtrada;
– 5 cravos da índia;
– 2 paus de canela;
– Suco de um limão;
– Açúcar mascavo a gosto.

Modo de preparo

Para preparar, coloque os grãos em um recipiente com água e reserve. A indicação é deixá-lo de molho por 24 horas. Passado esse tempo, coloque os grãos com a água em que estavam de molho, completando para chegar a, aproximadamente, um litro de água. Na sequência, cozinhe os grãos por 30 minutos. Observe a calda do amaranto, que deve ter a consistência grossa. Ao chegar neste ponto, coe, separando o amaranto do caldo.

Misture o caldo com o cravo e a canela, fervendo por três minutos. Desligue o fogo e, em seguida, esprema o suco de um limão e adicione açúcar mascavo suficiente para adoçar a bebida. Aguarde esfriar e consuma como uma excelente bebida refrescante e extremamente nutritiva. Além disso, os grãos que ficaram na peneira devem ser triturados com água, constituindo a bebida quente.

Além do chá, veja como consumir o amaranto

Como foi visto anteriormente, o amaranto é uma substância bastante nutritiva que serve para resolver vários problemas de saúde. “O amaranto pode ser consumido como uma fonte de energia. Ele tem também um bom fornecimento de proteína que se destaca pelo seu alto valor nutritivo”, enfatiza Jaime Farfan, pesquisador do departamento de Alimentos e Nutrição da Universidade de Campinas.

A título de comparação, o amaranto possui as mesmas composições químicas de um prato bastante consumido entre os brasileiros: o arroz com feijão. Do feijão, o amaranto tem a proteína, com uma concentração de 14%. Já em relação ao arroz, ele têm os aminoácidos, moléculas orgânicas que não são fabricadas pelo organismo humano.

O amaranto pode ser consumido na forma de grãos, farinha ou flocos, sem que necessite um preparo específico. Além do mais, os grãos podem ser cozinhados e consumidos junto à saladas, sopas, molhos e outros alimentos. Os flocos também podem ser misturados à frutas e iogurtes, e a farinha pode ser usada no preparo de bolos e pães.

Somado a todas as formas de consumo apresentadas anteriormente, o amaranto pode ser encontrado também na forma de óleo, cujo uso é mais indicado para quem busca controlar as taxas de colesterol.

As pesquisas realizadas pela Unicamp ainda comprovaram que o amaranto é um alimento funcional, o que vai atuar no combate ao colesterol. Para chegar a esse resultado, os pesquisadores estudaram indivíduos com problemas de pressão arterial, resistência à insulina e colesterol alto. Ajustando a dieta e integrando o consumo de 30 gramas de amaranto por dia, ao fim dos primeiros 30 dias, todos apresentaram redução dos índices medidos.

Benefícios do amaranto

O chá de amaranto fornece ao organismo aminoácidos que são essenciais para o funcionamento do corpo, mas que não são produzidos por ele. Além disso, o amaranto é fonte de cálcio, fósforo, zinco, fibra e não contém glúten. Seu consumo ajuda ainda a melhorar o ganho de massa magra e reforça o sistema imunológico, prevenindo gripes e resfriados.

A presença de antioxidantes no amaranto combate o envelhecimento precoce da pele. Por ser um grão rico em fibras. Ele também auxilia o bom funcionamento do intestino, além de ajudar àqueles que possuem resistência à insulina. “Pesquisas mostraram que o indivíduo que o consome alcança a redução ou a manutenção dos níveis normais de triglicerídeos e gordura no sangue, o que inclui também o colesterol”, enfatiza o pesquisador.

O que é o colesterol alto

O colesterol é uma substância presente na corrente sanguínea. Ela é responsável pela construção das membranas que revestem as células e por transformar a luz solar em vitamina D.

Porém, não é todo o tipo de colesterol que traz esses benefícios para a saúde. Os ingeridos através de alimentação desregulada, que fazem com que as pessoas estejam submissas a obesidade, não faz bem. Ele é o grande responsável por acúmulo de gordura nas paredes arteriais, o que pode desencadear uma série de doenças cardíacas.

Na maioria as vezes, o acúmulo de colesterol no organismo pode trazer muitas doenças para o ser humano, a exemplo do diabetes, hipertensão arterial e doença nos rins. Em contrapartida, não é só os hábitos desregrados que podem aumentar o colesterol. O envelhecimento também é uma das causas. Por isso é tão importante seguir hábitos saudáveis desde cedo.

Combata o mau colesterol com tratamentos caseiros

O HDL e o LDL

O colesterol também é conhecido popularmente como a gordura no sangue. Existem dois tipos de colesterol: o HDL, conhecido como “colesterol bom” e o LDL, o “colesterol ruim”. A diferença dos dois está na densidade: o HDL é mais denso que o LDL, o que faz com que ele seja mais difícil de ser absorvido pelo organismo, sendo eliminado naturalmente. O LDL, por ser menos denso, é absorvido pelo organismo e acaba prejudicando-o.

Quem não deve consumir o amaranto

Mesmo sendo um ingrediente natural, o amaranto não deve ser usado de forma aleatória, mesmo com a finalidade de controlar o colesterol. As pessoas que sofrem com diabetes devem evitar o amaranto, pois ele possui um alto índice glicêmico. Nesse caso, o mais indicado é que o médico seja consultado, já que as dosagens podem interferir na condição.

Doentes renais também devem tomar cuidado quanto ao uso do chá de amaranto. Isso se deve pela alta concentração de proteínas que sobrecarregam os rins. Mulheres grávidas ou que estão amamentando devem evitar o chá de amaranto com propósito de regular o colesterol.

Sobre o autor

Formado em Jornalismo pela UniFavip | Wyden. Já trabalhou como repórter e editor de conteúdo em um site de notícias de Caruaru e em três revistas da região. No Jornal Extra de Pernambuco e Vanguarda de Caruaru exerceu a função de repórter nas editorias de Economia, Cidades, Cultura, Regional e Política. Hoje é assessor de imprensa do Shopping Difusora de Caruaru-PE, Seja Digital (entidade responsável pelo desligamento do sinal analógico no Brasil), editor da revista Total (com circulação em Pernambuco) e redator web do Remédio Caseiro.