6 receitas de chá de alho: benefícios e como fazer

O chá de alho é uma ótima opção de tratamento caseiro para gripe e resfriado, uma vez que atua como expectorante e anti-inflamatório, aliviando sintomas como tosse e dor de garganta. 

Mas não é apenas isso não, a infusão feita com o vegetal, usado como tempero, também serve para fortalecer o sistema imune, dar aquela forcinha para quem deseja emagrecer e ainda auxiliar no controle dos níveis de gordura no sangue e da pressão arterial, reduzindo assim os riscos de desenvolver vários problemas cardiovasculares. 

Sabe o que é melhor? O chá pode ser preparado com outros ingredientes que servem para potencializar os efeitos terapêuticos do bulbo no organismo e possui pouquíssimas contraindicações. 

Cabeça de alho

O chá de alho pode ser combinado com outros ingredientes para potencializar seus efeitos (Foto: depositphotos)

Para ajudar você a usufruir de todo o potencial dessa bebida, separamos 6 receitas bem simples e que podem ser preparadas com ingredientes comuns a todas as cozinhas. Em seguida, conheça os principais benefícios para a saúde. Confira!

6 receitas simples de chá de alho 

1. Chá de alho fácil

Você precisa apenas de 2 dentes de alho e 1 xícara de água filtrada bem quente. Para preparar a infusão amasse os dentes de alho, com a casca mesmo, coloque na xícara e adicione a água quente. 

Tampe com um pratinho e deixe o chá abafado, para extrair todas as propriedades terapêuticas do vegetal, por cerca de 10 minutos. Por fim, basta coar, adoçar com mel e beber ainda morno. 

2. Chá de alho com limão 

Para essa receita você precisa de meio limão, 2 dentes de alho médios e 1 xícara de água filtrada

Leve a água e o alho ao fogo em uma panela até levantar fervura. Quando começar a borbulhar desligue, acrescente o suco e as cascas do limão e tampe para deixar o chá abafado por, pelo menos, cinco minutos. Coe e beba. 

3. Chá de alho com limão e mel 

Essa receita leva mais ingredientes e é ideal para combater os sintomas da gripe. Para preparar você precisa de 1 limão, 2 dentes de alho, 1 anis estrelado, 1 canela em pau, 1 xícara de água filtrada e 2 colheres (de sopa) de mel.

Descasque o limão e retire a parte branca. Em seguida, amasse o alho com a casca e leve todos os ingredientes ao fogo até levantar fervura. Quando começar a borbulhar conte 3 minutos e desligue, deixando descansar por mais 5 minutinhos. Coe, acrescente o mel e beba ainda quente.

4. Chá de alho com cravo

Adicione 2 dentes de alho amassados e com casca em uma panela com 1 xícara de água filtrada e 3 cravos-da-índia. Leve tudo para o fogo até ferver e desligue. Deixe tampado por 10 minutos, coe e adoce com mel.

5. Chá de alho com gengibre 

O alho também pode ser combinado com o gengibre. Para preparar essa infusão, coloque numa panela 2 dentes de alho amassados, 1 xícara de água filtrada e 1 colher (de chá) de gengibre ralado. 

Leve tudo ao fogo e quando levantar fervura desligue, tampe a panela e deixe descansando por 10 minutos. Por fim é só coar e beber ainda quente. Caso deseje você pode adoçar o chá com um pouco de mel ou açúcar mascavo. 

6. Chá de alho com própolis

Acrescente 2 dentes de alho, amassados e com casca, em 1 xícara de água fervente e deixe descansar por 5 minutos para extrair os fitoquímicos do vegetal. Em seguida, coe, acrescente 30 gotas de própolis, adoce com uma colher (de sopa) de mel e beba ainda quente. 

Benefícios para a saúde

Trata gripes e resfriados

Você já ouviu alguém indicando o chá de alho para tratamento de gripes e resfriados, não é mesmo? Pois saiba que o vegetal é realmente eficaz para aliviar os incômodos causados por essas doenças e promover uma recuperação mais rápida. 

Isso ocorre porque o alho é um potente agente contra os vírus causador do problema. Ou seja, a infusão diminui o tempo de vida desses microrganismos, principalmente os da Influenza A e B, fazendo com que fiquem enfraquecidos e possibilitando que o próprio organismo se encarrega de vencer a doença. (1)

Além disso, vegetais do gênero Allium, como o alho e a cebola, são ricos em substâncias chamadas de isotiocianatos, que possuem propriedades broncodilatadoras e expectorantes. 

Isso significa que elas conseguem dilatar os canais por onde o ar passa até chegar aos pulmões e ainda diluir a secreção que é produzida pelo corpo, dois fatores que contribuem para a eliminação do muco (catarro), que é produzido para ajudar no combate às doenças respiratórias, mas que causa muito desconforto. 

Desse modo, tomar uma xícara desse chá alivia a tosse e a dor de garganta, uma vez que diminui a irritação que ela causa no local. (2)

Ajuda a eliminar a gordura do sangue 

O consumo frequente do alho auxilia na eliminação dos níveis de gordura, colesterol e triglicerídeos do sangue. Isso acontece graças a algumas substâncias, como a alicina, quercetinas, saponinas e flavonoides, encontradas em boas quantidades no vegetal, e que neutralizam a aterogenicidade. 

Isso significa que elas impedem que toda aquela gordura ingerida comece a se acumular em placas e grude nas artérias, evitando o entupimento e vários problemas cardiovasculares. (3

O chá de alho ainda estimula a liberação da bile, líquido amargo e esverdeado produzido pelo fígado, e que funciona como um tipo de detergente natural. Com isso, o corpo consegue metabolizar de uma maneira mais eficaz as gorduras e eliminar todo o excesso através das fezes. (1)

A alicina, que é o composto responsável pelo cheiro forte do vegetal, também auxilia na redução dos triglicerídeos, um tipo de gordura encontrado em açúcares refinados e farinhas brancas, que aumentam os riscos de derrame e até infarto. (4)  

Controla a pressão arterial 

Sabia que o chá de alho é indicado também para o tratamento da hipertensão arterial? Pois é, a alicina do vegetal também ajuda a melhorar a circulação sanguínea e a diminuir os batimentos cardíacos. Dois fatores que contribuem diretamente para o controle da pressão arterial. (3)

O alho faz isso porque é vasodilatador. Isso significa que alarga as veias, promovendo um fluxo de sangue contínuo e suave. Legal, não é? E sabe o melhor de tudo? Nas doses recomendadas esse tratamento não traz nenhum efeito colateral e pode ser mais eficaz que alguns medicamentos sintéticos em determinados casos. (1)

Reduz a glicose 

Sofre de diabetes mellitus? O chá de alho é indicado para você, pois estimula a produção e liberação de insulina, o hormônio que metaboliza os carboidratos e é secretado pelo pâncreas para controlar os níveis de açúcar que devem ficar circulando no sangue. (1)

Os compostos sulfurados voláteis presentes reduzem a resistência do organismo à ação da insulina. Ou seja, fazem o corpo identificar e absorver melhor as pequenas quantidades do hormônio quando ele é liberado pelo pâncreas. O resultado é uma redução, e mesmo a eliminação, da necessidade de tomar insulina diariamente. (5)

No entanto, mesmo existindo a confirmação desse efeito, nunca abandone o tratamento passado pelo seu médico sem orientação.

Diminui os riscos de trombose 

O chá de alho também possui fator anti-trombótico. Ou seja, previne a formação dos trombos (coágulos) que podem obstruir a corrente sanguínea e trazer consequências graves para a saúde. 

Os compostos sulfurados voláteis inibem a produção e liberação da enzima tromboxano-sintetase, responsável pelo agrupamento das plaquetas e que serve para prevenir hemorragias. Contudo, às vezes acontece dela ser liberada em excesso, fora de hora e ainda para o lugar errado, resultando na formação dos coágulos que são os causadores da trombose. (6

Fortalece o sistema imune 

Tomar o chá de alho regularmente fortalece o conjunto total das defesas do organismo e isso acontece porque a bebida é rica em lectinas, proteínas que conseguem resistir a todo o processo digestivo e que avisam quando o corpo precisa produzir mais anticorpos. Quanto mais anticorpos mais proteção. (3)

Desintoxica o organismo

Outro benefício dessa infusão é o de desintoxicar o fígado, e consequentemente todo o corpo. Os compostos sulfurados estimulam a eliminação de substâncias estranhas no organismo, também chamadas de xenobióticos. 

Entenda melhor:

A alicina e a aliina favorecem a produção de enzimas que exterminam toxinas ou fazem com que elas sejam diluídas em água e secretadas através do suor ou da urina. (4O resultado é o descarte de substâncias que fazem mal a saúde, prejudicando o funcionamento correto do corpo. Tudo de maneira natural.

Auxilia no tratamento contra parasitas intestinais 

O chá de alho também serve como tratamento caseiro contra parasitas intestinais (vermes). Pois consegue impedir a proliferação e ajudar no descarte dos ovos de parasitas das espécies Ascaris lumbricoides e Enterobius vermicularis, que são algumas das mais comuns. (7)

Além disso, a infusão é bastante eficaz no combate a giardíase (infecção causada por parasitas do gênero giardia) e também contra vários tipos de protozoários. (1)

Alivia os sintomas de alergias respiratórias

Tomar uma xícara da infusão preparada com alguns dentes de alho também ajuda a aliviar os sintomas de alergias respiratórias. Isso acontece por conta de dois fatores diferentes. 

O primeiro é a já citada capacidade expectorante do vegetal, que favorece a eliminação daquele muco que fica acumulado nas vias aéreas e que causa sintomas como tosse, coriza e irritação. (1)

O segundo é que os fitoquímicos encontrados nesse tempero inibem a produção de citoninas, que são moléculas que servem para deflagrar o contra-ataque do organismo contra algum corpo estranho. 

“Tá, mas o que isso tem a ver com alergias?” Isso tem tudo a ver porque a resposta alérgica não é nada mais do que uma ação do corpo contra algum agente que está causando irritação. O alho faz o sistema imune entender que não precisa se preocupar e isso ocorre por impedir que os compostos que mandam o alerta comecem a ser liberados. Legal, não é? (4)

Combate infecções

O alho também é considerado um potente antibiótico natural e por isso a infusão feita com ele vem sendo usada há milênios para combater infecções causadas por fungos e bactérias. 

Os compostos encontrados no vegetal são eficaz em evitar a proliferação e eliminar bactérias conhecidas por causarem problemas estomacais, como úlceras, e infecções intestinais e respiratórias. Agindo, inclusive, contra microrganismos que se tornaram resistentes aos antibióticos convencionais. 

A presença das saponinas na infusão ainda impede que fungos causadores de infecções vaginais, como a candidíase, e respiratórias também comecem a se multiplicar dentro do corpo humano. (1)

Favorece o emagrecimento saudável

Por fim, o chá de alho pode dar uma forcinha na perda de peso, mas nunca deve ser usado unicamente para esta finalidade. Isso porque a infusão age apenas favorecendo a eliminação da gordura que fica acumulada nos tecidos, o que, a longo prazo, contribui sim com o processo de emagrecimento, mas apenas com uma pequena parte. (3)

Por isso, sempre alie o consumo do chá com uma alimentação saudável e com a pratica de exercícios físicos regularmente.

Como tomar e cuidados necessários

Mesmo se tratando de um medicamento natural, o Ministério da Saúde alerta que a infusão não deve ser consumida por pessoas que sofrem de problemas na tireoide ou que fazem tratamentos com anticoagulantes, devido ao efeito anti-trombótico. 

Também por este motivo nunca consuma a infusão antes ou logo após cirurgias ou partos, pois ela aumenta os riscos de hemorragia. (3)

O excesso do chá, que concentra boas quantidades dos compostos sulfurados, pode ainda causar irritação gástrica e dores de cabeça, não devendo ser bebido com o estômago vazio e nem em doses acima da recomendada. 

Referências

(1) CORZO-MARTÍNEZ, Marta; CORZO, Nieves; VILLAMIEL, Mar. Biological properties of onions and garlic. Trends in Food Science & Technology, v.18, p.609-625, 2007. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1016/j.tifs.2007.07.011. Acesso em: 27 de outubro de 2019.

(2) COSTA, Ryan dos Santos et al. Produtos naturais utilizados para tratamento de asma em crianças residentes na cidade de Salvador-BA, Brasil. Revista Brasileira de Farmacognosia, v.20, n.4, p.594-599, 2010. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-695X2010000400020. Acesso em: 27 de outubro de 2019.

(3) Ministério da Saúde. Monografia da espécie Allium sativum (alho), 2015. Disponível em: https://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2017/setembro/11/Monografia-Allium.pdf. Acesso em: 27 de outubro de 2019.

(4) CONCEIÇÃO, Sara Figueirôa da Silva Martins da. Efeitos do Gengibre, do Alho e do Funcho na Saúde, 2013. Disponível em: https://bdigital.ufp.pt/bitstream/10284/4077/1/Sara%20Figueir%C3%B4a%20da%20Silva%20Martins%20da%20Concei%C3%A7%C3%A3o%20tese%20alterada.pdf. Acesso em: 27 de outubro de 2019.

(5) BAYAN, Leyla; KOULIVAND, Peir Hossain; GORJI, Ali. Garlic: A review of potential therapeutic effects. Avicenna Journal of Phytomedicine, v.4, n.1, p.1-14, 2014. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4103721/. Acesso em: 27 de outubro de 2019.

(6) LEONÊZ, Ana Claúdia. Alho: Alimento e saúde, 2008. Disponível em: http://www.bdm.unb.br/bitstream/10483/327/1/2008_AnaClaudiaLeonez.pdf. Acesso em: 27 de outubro de 2019.

(7) NEVES, Kátia Solange Pereira. Aspectos químicos e farmacológicos do Allium sativum (alho): Uma breve revisão, 2013. Disponível em: http://repositorio.faema.edu.br:8000/bitstream/123456789/332/1/NEVES%2C%20K.%20S.%20P.%20-%20ASPECTOS%20QU%C3%8DMICOS%20E%20FARMACOL%C3%93GICOS%20DO%20Allium%20sativum%20LINNAEUS%20%28ALHO%29..%20UMA%20BREVE%20REVIS%C3%83O.pdf. Acesso em: 27 de outubro de 2019.

ATENÇÃO: Nosso conteúdo é apenas de caráter informativo. Todo procedimento deve ser acompanhado por um médico ou até mesmo ditado por este profissional.

Sobre o autor

Avatar
Jornalista (Mtb-PE: 6770) com formação completa no curso de Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo (UniFavip-DeVry). Experiência prática de dois anos em produção jornalística para TV e rádio. Atualmente atua na área de redação para web, nas áreas de educação, beleza e saúde alternativa. Além da formação no curso superior, possui experiência em produção de vídeo, diagramação de livros e revistas e marketing.