Cânfora, a natureza agindo em nosso favor

A cânfora pode ser usada como remédio em forma de óleo, talco e chá. Conheça suas funções na medicina alternativa


Como defesa aos ataques de insetos, algumas plantas desenvolvem naturalmente, em sua seiva e tecidos, compostos que inibem a presença de pragas e parasitas. A cânfora é um desses compostos. Desde a antiguidade, a partir de sua extração, é largamente utilizada como incenso e no preparo de medicamentos.

A cânfora é uma cetona – composto orgânico obtido através da oxidação de álcoois – de cor branca, cristalina, de odor forte. Essa substância é retirada a partir da seiva da canforeira, árvore de grande porte, que pode atingir os 20 metros de altura e que pertence a mesma família da árvore que produz a canela.

Essa espécie é nativa do Oriente, precisamente da China, Japão e Taiwan e é rica em óleos essenciais, sendo cultivada como árvore ornamental e para a produção da cânfora.

Cânfora

Foto: depositphotos

A partir desse artigo, conheça mais sobre esse composto, suas propriedades e seus benefícios para a saúde e bem-estar, bem como formas de uso, curiosidades e precauções. Acompanhe.

Princípios ativos

Compostos da série aromática: p-cimeno, eugenol, safrol; Aldeidos; Ácidos graxos; Terpenos: alfa-pineno, nopineno, canfeno, dipenteno, cariofileno, cadineno, bisaboleno, canfazuleno; Álcoois: borneol, linalol, alfa-terpinol; Cetonas: Cânfora, piperitona; Óxidos: cineol.

Propriedades da Cânfora

Além de um incrível e refrescante aroma, a cânfora possui diversas propriedades que juntas trazem inúmeros benefícios para a saúde. Isso porque tem ação antisséptica, estimulante, excitante, antirreumática, parasiticida, antinevrálgica, revulsiva, anestésico local, antitérmica, antidiarreica,anti-helmíntica, moderadora das secreções sudoral e láctea.

Benefícios desse composto

Através do óleo essencial da cânfora é possível combater, tratar e até erradicar algumas enfermidades e desconfortos. Para citar alguns, temos:

Ação Antisséptica: a partir da pasta da cânfora, é possível obter efeitos antifúngicos e antibacterianos sobre a pele. Graças a isso, a cânfora trata ferimentos e frieiras, formando uma camada de proteção nos machucados e aliviando a coceira que vem com as frieiras.

-Incômodos musculares: O gel e o óleo de massagem da cânfora auxiliam em contusões e incômodos musculares, pois contêm ação analgésica e anestésica.

Elimina gases: A cânfora é uma planta carminativa, isso significa que seu óleo essencial ajuda a tratar problemas de gases gastrointestinais.

-Descongestionante: A cânfora ajuda a melhorar a respiração. Por isso é indicada em casos de bronquites, tosses e resfriados. Seu forte aroma é capaz de aliviar quase que instantaneamente problemas de congestão da faringe, brônquios, laringe e pulmões.

-Estimula o sistema nervoso: O stress do dia a dia pode ser aliviado estimulando o sistema nervoso com as propriedades da cânfora. Ela reduz as dores e perturbações sensoriais nervosas, podendo tratar e prevenir casos de ansiedade e epilepsia.

Cólicas e cãibras: A cânfora tem ação antiespasmódica. Ela age diretamente no músculo, acalmando e neutralizando contrações involuntárias, ou seja, espasmos, também conhecidos como cãibras. Por isso também é muito eficiente usar o óleo da cânfora para trazer alívio a recorrentes casos de cólicas.

-Estimula a circulação: A cânfora estimula a ação muscular melhorando a circulação. Por isso traz excelentes resultados no tratamento de gota, artrite e doenças reumáticas. Além disso, pode também reduzir de forma significativa inchaços pelo corpo, geralmente causados pela má circulação.

Cânfora: Um inseticida natural

Óleo de Cânfora

Foto: depositphotos


O cheiro da cânfora inibe mosquitos, por isso pode ser usada como repelente, auxiliando que esses insetos não invadam sua casa e incomodem sua família.

Em geral, pode-se queimar a ponta de um lenço embebido em cânfora para afastar insetos, sempre com muita cautela. Também é possível adicionar uma gota de cânfora perto de alimentos (grãos) para que insetos e pragas se mantenham afastados.

Diz-se que seu cheiro é inibidor de aranhas e traças. Para tanto, é recomendável a diluição em álcool para o seu borrifamento nas paredes e armários.

Você também pode fazer uma mistura com água, álcool e cânfora para espantar as pulgas do seu animalzinho de estimação. Para isso faça uso de: dois copos de álcool, um copo de água e três pedrinhas de cânfora. Misture e passe no cão, lembrando de tomar cuidado com os olhos e boca do animal.

Além dessas vantagens, livrando sua casa de pragas e parasitas, a cânfora ajuda a deixar seu lar com um odor relaxante e delicioso. Ela tem inúmeros benefícios e te auxilia em todas as situações do seu cotidiano. Vale a pena guardá-la em todos os cantinhos da casa e aproveitá-la ao máximo.

Como usar a Cânfora

Inalação

Como expectorante, prepare a vaporização de cânfora com folhas frescas, que devem ser colocadas em água e inaladas de três a quatro vezes ao dia.

Chá de cânfora

O chá, eficaz no alivio de dores do reumatismo, pode ser preparado com 500 ml de água fervida e duas colheres de cânfora, deixando a folha na água por aproximadamente 15 minutos. Coe e tome de três a quatro vezes ao dia.

Uso tópico

Para obter as propriedades desse composto, você deve optar também pelo óleo da cânfora. Também encontrado em forma de pasta e talco em farmácias e lojas de produtos naturais. Você deve massagear bem a região que se deseja tratar, ou se banhar usando de duas a três gotas do óleo.

Curiosidades

Cinnamomum camphora - Árvore que dá origem a Cânfora

Foto: depositphotos

-A extração da cânfora é feita através da destilação a vapor de partes da canforeira, como a madeira do tronco, galhos e folhas.

-A cânfora é pouco solúvel em água, mas dissolve-se facilmente em álcool.

-No final do século XIX, a cânfora passou a ser usada na produção do celuloide, matéria prima na fabricação películas e filmes fotográficos.

-Na indústria química, utiliza-se a essência de cânfora na produção de pólvora, sabonetes, cremes, loções e outros cosméticos para conferir um aroma agradável e camuflar o odor de determinados ingredientes.

Cuidados e precauções

O consumo excessivo da planta pode trazer algumas complicações para a saúde. Em todo caso, vale a pena procurar orientação médica antes de usá-la, já que ela também pode causar irritação da pele no uso tópico e intoxicação pela absorção e inalação dos vapores.

Além do mais, no caso onde o óleo é utilizado, o paciente pode apresentar eczema e dermatite de contato. Nas crianças, os efeitos podem ser mais perigosos, sobretudo devido a intoxicação que ela pode causar, podendo apresentar espasmos, delírio e perturbações do controle respiratório.


Informar erro