10 benefícios do cacau e receita de bolo fit

O cacau é um fruto do cacaueiro, árvore nativa da Amazônia, cujas sementes, após serem torradas e moídas, se tornam a matéria-prima utilizada na fabricação do chocolate.

Seu consumo oferece benefícios para a saúde pois é afrodisíaco, energético, reduz os sintomas da TPM, protege a saúde cardíaca e age contra infecções.

Sementes de cacau
O cacau é a matéria-prima do chocolate e seu consumo consciente traz ganhos para a saúde (Foto: depositphotos)

E mesmo que o cacau seja considerado um alimento bastante calórico, sobretudo quando se fala em chocolates industrializados, o consumo correto pode auxiliar na manutenção do peso corporal. 

10 benefícios do consumo de cacau

1. Reduz os sintomas da TPM 

A vontade de comer doces à base de cacau costuma aumentar no período da TPM (Tensão Pré-Menstrual) e existe um fundamento científico por trás disso.

O alimento reduz os sintomas como irritação e fadiga porque possui um aminoácido que faz parte da produção da serotonina, substância responsável por regular o humor.

Esse efeito atua diretamente na sensação de bem-estar e até na qualidade do sono. Por isso que é comum ouvir a máxima de que comer chocolate traz a sensação de felicidade. (1)

As amêndoas de cacau possuem outra substância, que combinada com algumas vitaminas do complexo B, aumenta essa sensação de felicidade ao mesmo tempo que mantém o cérebro funcionando normalmente. (2)

No entanto, para obter esse efeito, é necessário consumir o cacau puro ou o chocolate amargo. (1)

2. Tem potencial afrodisíaco 

Outro benefício conhecido do cacau é o de aumentar o desejo e prazer sexual. Ele eleva os níveis de euforia (alegria e bem-estar físico) e aumenta a sensibilidade do corpo, o que proporciona uma aumento do prazer sexual. 

As amêndoas do cacaueiro possui um hormônio conhecido como “hormônio da paixão”. Ele estimula uma área do cérebro que envia alertas, fazendo o corpo ficar mais “disposto” frente aos estímulos positivos, o que inclui os sexuais. E são as mulheres que possuem maior sensibilidade a esse efeito. (3)

3. Dá mais energia e foco

Comer as amêndoas, ou o pó feito com elas, dá mais energia ao corpo para aguentar um dia corrido. E os méritos são da cafeína e da teobromina, que estimulam o funcionamento cerebral. 

Uma barra de 50 gramas de chocolate amargo apresenta em média 19 mg de cafeína e 250 mg de teobromina. Juntas elas aumentam o foco, o que é ótimo para um melhor desempenho nos estudos. (1)

Também é um alimento energético pois possui uma quantidade expressiva de carboidratos, uma das principais fontes de energia do organismo. Cada colher (de sopa) cheia de cacau (15 g) contém 3,14 gramas de carboidratos, que são metabolizados rapidamente. (4)

4. Alivia os sintomas de problemas inflamatórios 

A nutricionista Sueli Longo esclareceu que o cacau possui ação anti-inflamatória decorrente dos flavonoides encontrados nas amêndoas.

É quase como se esses compostos enviassem uma espécie de mensagem, dizendo para o corpo que não é necessário ter uma reação exagerada, porque está tudo sob controle. (5)

5. Protege contra infecções

Os flavonoides também são descritos pela profissional como possuidores da capacidade de inibir a proliferação de microrganismos causadores de doenças, a chamada ação antimicrobiana. 

Em virtude disso, esses invasores não conseguem se multiplicar sem controle e, portanto, não conseguem dar início às infecções.

6. Inibe a ação dos radicais livres 

A nutricionista esclarece que os flavonoides possuem ainda outro efeito importante para a saúde, o potencial antioxidante.

Isso quer dizer que eles impedem a ação de radicais livres, moléculas instáveis que aceleram a degradação celular, evitando o aparecimento de doenças. (5)

7. Diminui o risco de câncer 

Sueli Longo também explicou que, devido ao potencial antioxidante, consumir o cacau pode ser de grande auxílio na prevenção do câncer. Pois impede que os radicais livres danifiquem o DNA.

Quando o DNA é afetado ocorrem falhas que favorecem o crescimento desordenado das células, problema que aumenta a ameça de formação de tumores e o aparecimento de vários tipos de câncer

8. Protege a saúde cardiovascular 

“Em função de suas propriedades antioxidantes, anti-inflamatórias e antimicrobianas, o consumo do cacau pode estar associado com efeitos cardioprotetores”, informa Sueli, descrevendo que a ação protege o tecido cardíaco dos danos produzidos pelos radicais livres. 

O alimento pode auxiliar na redução do colesterol do tipo ruim (HDL), ao mesmo tempo que estimula o aumento do colesterol bom (LDL), desde que seja utilizado de forma consciente. (5)

Seu consumo ainda impede a formação de coágulos, o que contribui para uma melhora na circulação e o controle da pressão arterial, bem como para reduzir os riscos de desenvolver problemas vasculares, como é o caso da trombose. (6)

9. Faz bem para a pele 

Passar a consumir o cacau faz bem para a saúde e aparência da pele uma vez que evita o envelhecimento precoce, pois além de impedir a oxidação das células, ainda protege contra os efeitos negativos dos raios solares. (7)

O cacau também promove uma melhora na hidratação da pele, porque diminui a perda de água através da região.

10. Auxilia na manutenção do peso corporal

Mesmo sendo um produto bastante calórico, com 359 calorias por cada porção de 100 gramas, o cacau é um alimento que pode contribuir para a manutenção do peso corporal. 

Esse benefício se dá por conta da cafeína presente nas amêndoas, que ajudam com a queima e o descarte da gordura que é ingerida na alimentação. O corpo passa a armazenar menos desse nutriente evitando a formação das gordurinhas localizadas. 

Por fim, a teobromina é um diurético leve. Isso faz com que ela estimule o descarte do excesso de líquidos, e toxinas, que causam inchaço e aumentam a sensação de estar acima do peso. (1)

Receita de bolo fit com cacau 

(Foto: depositphotos)

Ingredientes

  • 2 xícaras de farelo de aveia 
  • 2 xícaras de farinha de trigo integral 
  • 1 xícara de açúcar demerara ou mascavo 
  • 3 ovos
  • 1 xícara de leite desnatado ou vegetal
  • 1 xícara e ½ de cacau em pó 
  • 1 colher (de sopa) de fermento químico em pó
  • ½ xícara de óleo de coco. 

Modo de preparo

Você viu que o cacau pode ajudar no controle do peso e essa é uma receita saudável e nutritiva para quem deseja absorver não apenas esse, mas todos os outros benefícios da semente e ainda matar a vontade de comer algo bem “chocolatudo”. 

O preparo é bem simples. Primeiro misture todos os ingredientes secos em uma tigela e reserve. Em seguida misture os ingredientes molhados, pode ser no liquidificador, e vá adicionando à massa aos poucos. Esse processo facilita a mistura e evita que ela empelote.

Unte a fôrma e leve ao forno preaquecido à 180º por 45 minutos ou até enfiar um palito e ele sair totalmente limpo. Deixe esfriar e está pronto o delicioso bolo de cacau. 

Caso não encontre ou não goste da farinha integral você pode usar 4 xícaras de aveia ou trocar por farinha de arroz.

Relação entre o cacau e o chocolate

Os produtos mais populares derivados do cacau nem sempre agregam seus benefícios. É o caso do chocolate branco e ao leite. 

O chocolate ao leite tem uma porcentagem muito baixa de cacau, menos de 40%, o que não é suficiente para que o corpo consiga absorver as propriedades. Ainda recebe uma grande adição de açúcar, leite e manteiga de cacau, o que acaba aumentando seu valor calórico, o que faz dele pouco interessante para o controle do peso. 

Já o chocolate branco é basicamente leite, manteiga de cacau e açúcar, não mantendo nenhum componente da amêndoa. Portanto, não apresenta uma quantia razoável de vantagens e ainda é muito calórico. 

Qual a melhor opção para consumo?

A melhor opção é sempre optar por usar o cacau em pó, que é encontrado facilmente em supermercados e pode ser utilizado em várias receitas. Também os nibs, que são as amêndoas torradas e fermentadas, ou o chocolate amargo, com pelo menos 60% de cacau. (8)

Cuidados

Mesmo que o cacau seja um alimento cheio de benefícios, ele não deve ser consumido em excesso por ser altamente calórico.

O recomendado é consumir, no máximo, 50 gramas de chocolate amargo ou cacau por dia. Acima disso, o alimento pode contribuir para o ganho de peso e os problemas derivados disso. (8)

*Artigo feito com a colaboração da nutricionista e diretora da Sociedade Brasileira de Alimentação e Nutrição, Sueli Longo (CRN3-3599). 

Referências

(1) SMIT, Henfrik Jan. Theobromine and the Pharmacology of Cocoa/ Handbook of Experimental Pharmacology, v.200. Springer-Verlag: Berlin, 2011, p.201-234. Disponível em: https://doi.org/10.1007/978-3-642-13443-2_7. Acesso em: 27 de novembro de 2019.

(2) ANDRADE, Adeir Boida de. História do cacau e chocolate. Ministério da Agricultura, 2017. Disponível em: http://www.agricultura.gov.br/assuntos/camaras-setoriais-tematicas/documentos/camaras-setoriais/cacau/anos-anteriores/historia-do-cacau-e-chocolate.pdf/view. Acesso em: 27 de novembro de 2019.

(3) MPHIL, Eo. Afoakwa. Cocoa and chocolate consumption – Are there aphrodisiac and other benefits for human health?. South African Journal of Clinical Nutritional, v.21, v.3, p.107-113, 2008. Disponível em: https://doi.org/10.1080/16070658.2008.11734163. Acesso em: 27 de novembro de 2019.

(4) UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO (USP). Cacau, em pó, s/ açúcar. Tabela Brasileira de Composição de Alimentos (TBCA). Disponível em: http://www.tbca.net.br/base-dados/int_composicao_alimentos.php?cod_produto=C0090K. Acesso em: 27 de novembro de 2019.

(5) EFRAIM, Priscilla; ALVES, Adriana Barreto; JARDIM, Denise Pereira. Revisão: Polifenóis em cacau e derivados: teores, fatores de variação e efeitos na saúde. Brazilian Journal of Food Technology, v.14, n.3, p.181-291, 2011. Disponível em: https://doi.org/10.4260/BJFT2011140300023. Acesso em: 27 de novembro de 2019.

(6) SANTOS, Heitor O.; MACEDO, Rodrigo C.O. Cocoa-induced (Theobroma cacao) effects on cardiovascular system: HDL modulation pathways. Clinical Nutrition ESPEN, 2018. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.clnesp.2018.06.001. Acesso em: 27 de novembro de 2019.

(7) GASSER, P. et al. Cocoa polyphenols and their influence on parameters involved in ex vivo skin restructuring. International Journal of Cosmetic Science, v.30, p.339-345, 2008. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/18822039. Acesso em: 27 de novembro de 2019.

(8) CONSELHO REGIONAL DE NUTRICIONISTAS – 8ª REGIÃO. Os benefícios do chocolate. Disponível em: https://www.crn8.org.br/noticia/os-beneficios-do-chocolate/138. Acesso em: 27 de novembro de 2019.

ATENÇÃO: Nosso conteúdo é apenas de caráter informativo. Todo procedimento deve ser acompanhado por um médico ou até mesmo ditado por este profissional.

Sobre o autor

Avatar
Jornalista (Mtb-PE: 6770) com formação completa no curso de Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo (UniFavip-DeVry). Experiência prática de dois anos em produção jornalística para TV e rádio. Atualmente atua na área de redação para web, nas áreas de educação, beleza e saúde alternativa. Além da formação no curso superior, possui experiência em produção de vídeo, diagramação de livros e revistas e marketing.