Benefícios e propriedades do chá de malva

Aproximadamente 80 espécies da família dessa planta são encontradas na flora brasileira. Conheça melhor

Você conhece o chá de malva e os seus benefícios medicinais? Esta planta vem surpreendendo os cientistas do ramo da medicina nos últimos anos graças a sua complexidade de propriedades benéficas para o corpo humano. Aqui você vai encontrar todas as melhores e principais informações sobre ela.

Apesar de ser mais conhecida como uma planta ornamental, com belas flores que enfeitam arranjos e vasos, a malva tem se destacado como planta com alta capacidade medicinal. Separamos, portanto, um lista com as mais recentes descobertas sobre estas propriedades.

Sendo assim, descubra o que é malva e confira os seus benefícios. Aprenda também como preparar o chá natural com esta planta.

Benefícios do chá de malva para a saúde

O chá de malva é usado tradicionalmente com vários objetivos medicinais, mas alguns deles não são verdadeiros. Sendo assim, fizemos uma lista com os benefícios saudáveis que já foram comprovados pela medicina. Confira:

  • Tem alto potencial antioxidante
  • Protege os rins
  • Faz bem para o fígado
  • Combate inflamações na pele
  • Tem efeito laxante
  • Protege o coração

Viu como é surpreendente a lista de benefícios do chá de malva? Contudo, é importante deixar claro que estes são os benefícios comprovados pela ciência até o momento. Claro que existem outras vantagens saudáveis, mas estas ainda estão sendo estudadas ou passando por testes.

Xícara com chá de malva

Para fazer o chá de malva você vai precisar das folhas secas da planta (Foto: depositphotos)

Sendo assim, escolhemos estes que foram citados pois já existem embasamento científico que os comprovam. Dessa forma, certificamos de que todos estes são baseados em pesquisas e estudos originais e certificados. Abaixo, você aprenderá mais sobre cada um.

Propriedades medicinais: Veja mais sobre os benefícios

Agora você verá um pouco mais sobre cada um dos benefícios listados anteriormente. É aqui também onde você vai confirmar que todos esses benefícios são verdadeiros. As informações são baseadas em fontes científicas e pesquisas oficiais. Confira nossas referências científicas no fim do artigo!

Tem alto potencial antioxidante

Em primeiro lugar, um estudo comprovou que o chá de malva possui ação antioxidante, o que previne os prejuízos provocados pelos radicais livres e diminui as chances de doenças como o câncer, por exemplo (1, 4).

O efeito antioxidante de alimentos é muito importante para proteger a célula de alguns vilões conhecidos. Os radicais livres são substâncias que entram em nosso organismo através da alimentação e provocam a oxidação das células, o que dificulta o ciclo de vida das mesmas e abre portas para várias doenças.

Entre as doenças prevenidas através do consumo de malva estão o câncer, diabetes, Mal de Parkinson, Alzheimer, doenças degenerativas e o envelhecimento precoce.

Protege os rins

Uma pesquisa realizada com ratos de laboratórios foi capaz de comprovar um grande benefício da composição da malva: benefício para os rins (2, 4). Isso mesmo! De acordo com o estudo, a planta possui substâncias que previnem doenças e auxiliam no tratamento de problemas renais.

Processos laboratoriais induziram problemas renais em ratos que, em seguida, receberam extratos com as substâncias da malva. Como resultado: os animais obtiveram melhora significativa em todos os problemas renais que apresentaram.

Dessa forma, o estudo nem precisou realizar testes em humanos para comprovar cientificamente que as substâncias medicinais da malva protegem o rim de problemas variados e, especialmente, de isquemia-reperfusão.

Faz bem para o fígado

Outro benefício do chá de malva é que ele ajuda o fígado a se recuperar de lesões e melhora o funcionamento deste órgão (2, 4). Com isso, observa-se uma grande importância da malva como auxiliar no tratamento de doenças hepáticas. Afinal, este é um órgão que trabalha muito e é extremamente importante para a saúde e bem-estar.

O chá de malva funciona como um remédio que atua diretamente no fígado, aumentando a sua defesa e a sua recuperação em caso de doenças e problemas. Entretanto, é importante deixar claro que doenças hepáticas são sérias, por isso, nos primeiros sintomas procure um médico.

Combate inflamações na pele

Um estudo brasileiro comprova um benefício bem peculiar da malva: ela combate inflamações na pele, principalmente a psoríase (3). Poucas plantas e alimentos são capazes de promover este benefício, o que aumenta mais ainda o reconhecimento sobre a malva no cenário científico mundial.

Os cientistas descobriram este benefício ao aplicar substâncias extraídas da malva em camundongos de laboratório. Como resultado, se surpreenderam com a capacidade anti-inflamatória e anti-psoriásica nos animais que possuíam problemas na pele.

Apesar de terem aplicado o extrato de malva diretamente na pele dos animais, estes benefícios também podem ser adquiridos através do consumo oral da malva e seus derivados (chás e suplementos).

Recomenda-se, desse modo, preparar 2 xícaras de chá de malva por dia. Umas xícaras deve ser ingerida normalmente, a outra deve ser usada para lavar a parte inflamada ou que apresenta a psoríase na pele.

Veja também: Frutas que combatem a prisão de ventre

Tem efeito laxante

Outro estudo, desta vez realizado na Tunísia (África do Norte), provou que a malva tem propriedades laxantes (4). Sendo assim, o chá desta planta pode ser usado para tratar um mal comum: a prisão de ventre (constipação).

O estudo mostrou que algumas substância da malva são capazes de aumentar a motilidade gastrointestinal, o que sobrecarrega o cólon e provocar o efeito laxante. Além disso, a planta é responsável por estimular a secreção intestinal da água, o que umedece as fezes, facilitando a sua saída.  

Protege o coração

Por fim, mas não menos importante, a ciência mostrou como verdadeira o efeito de promover melhora na saúde cardíaca (5). Este também é resultado do seu efeito antioxidante. Mas, além disso, a malva possui substâncias cardio-protetoras.

O consumo regular de chá de malva pode proteger o coração do estresse oxidativo e diminuir pequenas inflamações. Sendo assim, é bastante aconselhado como medicamento natural para o coração.

Flor de malva

A malva tem propriedades laxantes, sendo indicada para casos de prisão de ventre (Foto: depositphotos)

O que é malva?

A malva (Malva sylvestris L.) é uma planta da família das Malvaceae. É mais conhecida como uma planta ornamental, devido a suas belas flores. Registros revelam que é uma planta originária da Europa, onde é usada na medicina natural e como hortaliça desde o século VIII a. C..

Existem 243 gêneros da família das malváceas no mundo e aproximadamente 80 deles são encontrados na flora brasileira, como o quiabo, o algodoeiro e  a alteia, por exemplo. Portanto, é necessário muito cuidado para não confundir a espécie verdadeira (Malva sylvestris) com outras espécies semelhantes, pois as propriedades medicinais delas são diferentes.

As flores da malva, frescas ou secas, são bastante consumidas nos países europeus, até mesmo mais do que as folhas. Entretanto, para produzir o chá de malva você precisará apenas das folhas secas desta planta.

Atenção: Um erro comum é confundir a malva comum (Malva sylvestris L.) com a malva-branca (Sida cordifolia). Apesar de serem parentes e pertencer à mesma família, elas são bastante diferentes em suas propriedades medicinais.

Veja também: Acabe com a prisão de ventre com o delicioso suco de lima

Como fazer o chá de malva

As flores da malva são as queridinhas na gastronomia, mas para produzir o chá você vai precisar das folhas secas destas planta. Não é possível preparar os chás usando as flores, portanto, não tente. Veja como fazer o melhor chá natural de malva:

  1. Primeiro, ferva 1 xícara de água no fogão ou no micro-ondas.
  2. Em seguida, desligue o fogo ou tire do micro-ondas.
  3. Adicione 2 colheres (sopa) de folhas de malva picadas e tampe por 10 minutos.
  4. Por fim, coe e beba sem adoçar.

Recomenda-se tomar este chá de 1 a 3 vezes para o dia. Tome 3 vezes quando estiver tratando prisão de ventre. Em outros casos, tome no máximo 2 xícaras do chá por dia. O melhor horário é pela manhã e à noite.

Contraindicações e cuidados importantes

Antes de mais nada, é importante deixar claro que o exagero no consumo deste chá pode provocar intoxicação. Também é um chá que deve ser evitado por mulheres grávidas e lactantes, exceto sob recomendação médica.

Consumir o chá de malva todos os dias por um longo período também pode causar a diminuição da absorção de alguns nutrientes do corpo. Além disso, evite consumir este chá junto a medicamentos, pois ele pode causar reações ou anular o efeito do remédio.

Referências

Por fim, veja abaixo as referências científicas usadas na produção deste artigo. O Chá Benefícios é um site comprometido com informações verdadeiras, conteúdo relevante e, claro, com a sua saúde. Sendo assim, fique sempre bem informado(a) em nossos sites!

  1. BEN SAAD, A. et al. Malva sylvestris extract protects upon lithium carbonate-induced kidney damages in male rat. 2016. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/27780138>. Acesso em 15/12/2018.
  2. NAJAFI, H. et al. Protective effect of Malva sylvestris L. extract in ischemia-reperfusion induced acute kidney and remote liver injury. 2017. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/29155898>. Acesso em 15/12/2018.
  3. PRUDENTE, A. S. et al. Pre-clinical efficacy assessment of Malva sylvestris on chronic skin inflammation. 2017. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/28711022>. Acesso em 15/12/2018.
  4. JABRI, M. A. et al. Role of laxative and antioxidant properties of Malva sylvestris leaves in constipation treatment. 2017. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/28214685>. Acesso em 15/12/2018.
  5. ZUO, H.; LI, Y.; CUI, Y.; AN, Y.. Cardioprotective effect of Malva sylvestris L. in myocardial ischemic/reprefused rats. 2017. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/28886527>. Acesso em 15/12/2018.

Sobre o autor

24 anos, é jornalista e produtor de conteúdo especializado. Atua com produção jornalística há 4 anos. Vencedor do prêmio de empreendedorismo digital “Academic Winner 2017”, promovido pela DeVry University na Califórnia, Estados Unidos. Tem no currículo trabalhos em emissoras de televisão, jornal impresso, revistas e internet. É pernambucano e tem como hobbies escrever, jogar videogames, cinema e estudos sociais.