Benefícios do alecrim para os cabelos

Esta planta, além de diminuir a queda de cabelo, também consegue fortalecer os fios, evitar caspas e reduzir a oleosidade

Entre todas as ervas que existem na natureza, o alecrim é uma das mais versáteis. Isto porque, além de ser uma planta bonita para decoração de jardins, ela também pode ser usada como aromatizante e tempero para diversas preparações. Isso tudo sem contar na utilização da planta como remédio natural, uma vez que ela possui propriedades terapêuticas capazes de tratar doenças e ainda realizar procedimentos estéticos, principalmente os que são relacionados aos cabelos.

Por ser tão benéfica, esta erva passou a ser utilizada no preparo de óleos, shampoos e outros produtos. Mas, de acordo com a nutricionista Tatiana Teixeira, em uma publicação no próprio perfil do Instagram, é possível ainda fazer um chá de alecrim e assim aproveitar dos benefícios da planta.

Segundo a especialista em nutrição, o alecrim pode ajudar no processo de digestão e aliviar dores de cabeça e cansaço. “Além desses, o alecrim também é conhecido e utilizado para: diminuição dos sintomas da TPM; aumentar capacidade de aprendizagem; promover alívio de aftas e gengivites”, completa Tatiana.

O uso do alecrim nos cabelos deve ser restrito a uma vez na semana

O alecrim favorece o crescimento dos cabelo porque aumenta a circulação sanguínea (Foto: depositphotos)

Mas os benefícios não são só esses, uma vez que a planta ainda possui propriedades como estimulante, tônica e adstringente. Esse trio de efeitos promove um cabelo mais saudável, bonito e livre de problemas estéticos. Para saber como aproveitar do alecrim nesse sentido, basta acompanhar este artigo e entender um pouco mais sobre esta maravilhosa erva.

Alecrim: características, propriedades e efeitos benéficos

Rosmarinus officialis é o nome científico dado ao alecrim que também pode ser chamado de alecrim-rosmarino. O arbusto desta planta é muito ramificado e cresce em regiões rochosas ou em solos arenosos, podendo chegar a um metro de altura. Já as folhas, partes utilizadas para preparar o chá, são pequenas e finas.

Usado desde a época da Idade Média, o alecrim pode ser utilizado seco ou fresco. Isto porque, de qualquer forma ele age como analgésico, antidepressivo, anti-inflamatório, estimulante de fecundidade feminina e calmante. Além disso, é cicatrizante, antioxidante, antisséptico, adstringente, hipertensor, sudorífico e outros.

Veja também: Como fazer o cabelo crescer com receita caseira feita com arroz

De acordo com Tatiana, o uso do chá de alecrim em até três vezes por dia sem a adição de açúcar, pode contribuir beneficamente com o sistema digestivo.”Ajuda em dores gástricas , refluxo, úlcera etc”, afirma a nutricionista. Além disso, a especialista recomenda a bebida para quem possui dificuldades de concentração, cefaléia, fadiga, fraqueza e para as mulheres com dificuldades emocionais e físicas durante a época da tensão pré-menstrual.

Ação desta erva para os cabelos

De todos os benefícios do alecrim, os cuidados com os cabelos são um dos mais importantes. Esta planta, além de diminuir a queda de cabelo, também consegue fortalecer os fios, prevenir o surgimento de caspas, reduzir a oleosidade e ainda estimular o crescimento das madeixas. Este último benefício só é possível graças ao aumento de circulação sanguínea provocada pelo alecrim, o que favorece os vasos capilares.

Como usar o alecrim nas madeixas?

Quem deseja aproveitar de todos os benefícios desta planta, basta preparar  um chá com ela. Além de beber o líquido é importante também lavar os cabelos usando o chá. Para isso, é preciso colocar no fogo 150 ml de água filtrada e aguardar ferver.

Após o processo de ebulição, desliga-se o fogo e acrescenta uma colher (de chá) das folhas de alecrim. Em seguida, deve-se tampar o recipiente e deixar em infusão por 10 minutos. Depois do tempo determinado, basta coar e usar o chá conforme necessário, sem adicionar açúcar.

Veja também: Quais remédios caseiros posso fazer para tratar caspa no cabelo

Além de beber o chá de alecrim, é possível usar a bebida para tratar os problemas capilares, usando-a para lavar as madeixas quando estas estiverem limpas. Não há restrições com relação ao estado do cabelo, podendo estar com os fios molhados ou secos, mas de preferência limpos.

Depois que o líquido for aplicado no couro cabeludo, é sempre importante massagear de forma circular, isto porque ativa ainda mais a circulação nos vasos capilares. Depois, é só deixar que o chá faça seu trabalho. O tempo de duração deve ser após o cabelo secar naturalmente. Porém, faz-se necessário retirar o produto natural no dia seguinte, realizando uma lavagem normal.

Restrições de uso

Mesmo sendo um produto natural, o alecrim deve ser evitado por gestantes, pessoas com epilepsia e pacientes com quadros de hipertensão. O uso nos cabelos deve ser restrito por uma vez na semana, para evitar um desequilíbrio no couro cabeludo.

Além disso, é importante nutrir o cabelo com outras técnicas. Por exemplo, recorrer a uma hidratação a cada 15 dias, deixando os fios mais sedosos e fortes. E usando shampoos específicos para o tipo de cabelo, como liso, cacheado, crespo ou com química.

Outras dicas para cabelos saudáveis

Apoiado ao alecrim, é possível colocar em prática outras técnicas capazes de cuidar do cabelo a ponto dele crescer com saúde, força e sem problemas indesejados, como caspas. Por isso se faz importante ter em mente alguns cuidados, como:

  • Dar preferência a água fria quando for lavar o cabelo, evitando temperaturas altas que podem piorar ou dar início as capas;
  • Alimentar-se corretamente, sempre dando a devida importância aos alimentos ricos em vitaminas, minerais e outros nutrientes que permitem o crescimento dos fios de forma saudável;
  • Manter o cabelo limpo, mas sem exagerar nas lavagens semanais, sendo no máximo três vezes por semana;
  • Beber bastante água;
  • Não abusar do uso de produtos químicos, preferindo deixar o cabelo na forma mais natural possível.

Veja tambémSofre com queda de cabelo? Remédio natural elimina esse problema

Sobre o autor

Jornalista (MTB-PE: 6750), formada em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo, pela UniFavip-DeVry, escreve artigos para os mais diversos veículos. Produz um conteúdo original, é atualizada com as noções de SEO e tem versatilidade na produção dos textos.