Benefícios da salsa para saúde do organismo

A salsa pode ser consumida em saladas, misturada com diferentes tipos de verduras, receitas diversas e chás

A salsa ou salsinha é uma erva bastante popular no mundo da culinária, mas além de servir para dar cor e sabor ao prato, a planta também apresenta inúmeros benefícios para a saúde.

A erva aromática tem origem no Mediterrâneo e possui propriedades medicinais capazes de tratar de forma natural problemas como aparecimento de distúrbios inflamatórios, também ajuda a tratar e a controlar a pressão alta e pode purificar os órgãos vitais.

Propriedades e benefícios da salsa

A salsa é uma excelente fonte natural de nutrientes como vitaminas A, B1, B2, B9, C, D e K e minerais como potássio, cálcio, magnésio, ferro e fósforo.

Fortalecimento do sistema imunológico

Devido a presença das vitaminas A e C, a salsinha ajuda a manter o sistema imunológico fortalecido. A vitamina A ajuda a manter as membranas e o revestimento dos olhos, das vias respiratórias, intestinal, urinária e ainda as mucosas fortalecidas. As células brancas do sangue, conhecidas como linfócitos, também dependem da presença da vitamina A para combater infecções que atingem o organismo.

Entre os muitos benefícios da salsa está o de ajudar a tratar e controlar a pressão alta

Você pode aproveitar os benefícios desse vegetal usando-o em várias receitas (Foto: depositphotos)

Já a vitamina C é essencial para o colágeno, ajudando a manter os ossos e dentes saudáveis, a acelerar o processo de cicatrização de feridas, tem efeito antioxidante e neutraliza os efeitos dos radicais livres.

Purifica os rins

Uma das funções da salsa é a sua grande capacidade diurética, tornando-se um excelente remédio natural para purificar os rins. Isso acontece devido ao estimulo da função renal, facilitando a eliminação de líquidos do organismo.

Rica em ferro

O ferro é um dos minerais mais indispensáveis. É ele quem garante um bom funcionamento das células, síntese de DNA e metabolismo energético. Uma dieta rica em ferro é indicada para pessoas que sofrem de problemas como anemia, anorexia e para quem apresenta fadiga, fraqueza ou algum tipo de cansaço físico.

Rica em antioxidantes

Fonte de antioxidantes como a luteolina, a propriedade é essencial na prevenção de doenças oculares, ajuda a retardar o envelhecimento das células, auxilia no combate aos radicais livres, combatendo doenças graves como o câncer. A luteolina também serve como um anti-inflamatório, ajudando a prevenir a inflamação crônica no coração e em outros sistemas do corpo.

E por ser rica em antioxidantes, a salsa também serve para procedimentos estéticos, ajudando a rejuvenescer e a limpar a pele e a fortalecer as unhas e cabelos.

Poder anti-inflamatório

Junto com a luteolina, outro componente que ajuda a potencializar o efeito anti-inflamatório da salsa é a vitamina C. Se consumida da maneira correta, a erva combate o aparecimento de distúrbios inflamatórios, como a osteoartrite (degeneração da cartilagem articular e o osso subjacente) e artrite reumatoide, doença que causa a inflamação das articulações.

Combate o câncer

Além do efeito antioxidante ajudar a prevenir o câncer, a salsa também possui um óleo essencial capaz de inibir o surgimento de tumores cancerígenos. A erva é muito indicada na medicina alternativa como um alimento “quimiopreventivo”.

Auxílio no processo de digestão

A ingestão de chá feito a partir da salsa ajuda no processo de digestão de alimentos, evitando prisão de ventre, digestão lenta e espasmos intestinais. Para usufruir melhor desses benefícios, procure consumir a bebida antes das refeições.

Chá de salsinha emagrece

O poderoso diurético natural ajuda a reduzir o inchaço da barriga, estimulando a eliminação desse excesso de água por meio da urina.

Maneiras de consumir a salsa

A salsa pode ser consumida em saladas, misturada com diferentes tipos de verduras ou em vários tipos diferentes de receitas. A erva também pode ter seus benefícios aproveitados a partir da ingestão do chá feito com a planta.

Chá de salsa

Ingredientes

  • 2 colheres (de sopa) de salsa picada;
  • 500 ml de água filtrada.

Modo de preparo

Antes de picar a salsa, lave-a bem. Depois, misture a erva com a água e leve ao fogo. Deixe ferver por cerca de cinco minutos. Desligue o fogo e abafe o recipiente por aproximadamente dez minutos.

Suco de salsa emagrece e é rejuvenescedor

Contraindicações da salsa

O consumo em excesso da salsa pode provocar reações alérgicas na pele, anemia e problemas no fígado e rins, gastrite e azia. Pessoas que sofrem de doenças hepáticas, renais, Parkinson, epilepsia e alergias respiratórias devem evitar o consumo da salsa. Grávidas e lactantes também devem evitar o consumo da planta, pois a mesma pode prejudicar diretamente o bebê.

Sobre o autor

Formada em Jornalismo pela Unicap, pós-graduada em Comunicação Empresarial e Mídias Digitais pela Devry, fez intercâmbio na ETC School, em Bournemouth (UK) e tem experiência nas áreas de assessoria de comunicação, produção de vídeo e foto e redação.