Barriga saliente? Veja aqui o que você deve evitar para acabar com as gorduras

De acordo com a nutricionista Sinara Menezes, um dos grandes sabotadores da boa forma é o próprio estilo de alimentação de hoje em dia

Ao contrário do que muitas pessoas acreditam, a barriguinha sarada não é uma preocupação apenas estética. De acordo com especialistas, a circunferência abdominal pode ser um indicador de doenças, como no caso da diabetes. Portanto, manter os pneuzinhos longe é uma tarefa que inclui status de beleza, mas principalmente de saúde.

Por esta razão, diversas dietas surgem com a promessa de acabar com a saliência da barriga e são colocadas em prática pelas pessoas sem nenhuma noção de conhecimento. Para a nutricionista Sinara Menezes, esta atitude é um erro grave e pode até piorar a condição. Ainda segundo a profissional de saúde, é muito importante ficar atento ao que se come para conseguir emagrecer da maneira saudável.

“O cardápio é capaz de influenciar, principalmente, o metabolismo, tornando-o mais lento ou mais rápido. Este é um dos fatores que vão colaborar para que o organismo seja um queimador ou um estocador de gorduras”, explica Sinara. Sendo assim, a especialista cita dicas que podem ajudar no processo de eliminação dos pneuzinhos.

Barriga saliente? Veja aqui o que você deve evitar para acabar com as gorduras

Foto: depositphotos

Dicas para ter a barriga sarada

De acordo com a nutricionista, um dos grandes sabotadores da boa forma é o próprio estilo de alimentação de hoje em dia. “Grande parte da dieta moderna é baseada em alimentos que elevam a glicose do sangue muito rapidamente.

Este quadro estimula uma liberação acentuada de insulina – o hormônio responsável por tirar o açúcar do sangue e levá-lo até as células. Acontece que quando a insulina não consegue captar toda a glicose (seja pela resistência ou pela ineficiência do organismo), ela precisa ser armazenada como energia e uma dessas formas é, justamente, como gordura, no tecido adiposo”, alerta a especialista.

Levando em consideração essa situação, Sinara recomenda que alguns alimentos devem ser evitados para não atrapalhar o processo de emagrecimento. Além disso, a profissional indica outros que vão servir para estimular a luta contra os temíveis pneuzinhos.

Exercícios para tonificar o abdômen

O que evitar?

  • Massas e cereais refinados: “Carboidratos refinados, em geral, não são boas apostas para quem deseja perder gordura localizada. Como a glicose é liberada muito rapidamente, o organismo não vai dar conta de utilizá-la imediatamente e certamente irá converter este açúcar em reserva de energia. Essa gangorra glicêmica propicia, inclusive, um apetite exacerbado, fato que pode prejudicar ainda mais quem precisa controlar a dieta”, conta Sinara. São exemplos: arroz branco, pãozinho francês, macarronada etc;
  • Alimentos inflamadores: “Alimentos ricos em gorduras saturadas e gorduras trans favorecem a produção de citocinas, substâncias que podem agravar a inflamação desse tecido. Para evitar, é importante diminuir o consumo de industrializados“, explica a profissional;
  • Exagerar no sal: O sódio é considerado um inimigo da saúde, por isso que a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que o consumo diário seja de 5 g. Isto tudo porque o sal pode reter água nas células, aumentar o inchaço e intensificar a celulite. Por esta razão, é mais indicado maneirar na adição de sal nos pratos e ficar de olho nos alimentos industrializados;
  • O que estaciona as gordurinhas: “Obviamente, além dos carboidratos refinados e do próprio açúcar, deve-se evitar alimentos altamente processados. Grandes exemplos do que deixar de lado para mobilizar estes estoques são: pães e massas brancas, embutidos, refrigerantes e bebidas alcoólicas”, completa.

Alimentos para ir fundo

  • Alimentos integrais: Os alimentos ricos em fibras devem fazer parte da alimentação de quem deseja perder a barriguinha, uma vez que elas conseguem controlar o apetite e reduzir a absorção de gorduras. “Por sua complexidade, alimentos integrais são digeridos mais lentamente e liberam glicose de forma gradativa no organismo. Isso evita os picos de glicose que propiciam o ganho de peso, bem como prolonga a sensação de saciedade. Justamente por isso, trocar cereais, grãos e carboidratos em geral por sua forma complexa é uma das principais estratégias para quem quer perder medidas”, indica Sinara;
  • Peixes e oleaginosas: Assim como existem gorduras ruins para o organismo, há também as que são saudáveis, como o ômega 3 e 6. Para conseguir suprir a necessidade destas substâncias no organismo, é preciso apostar em alimentos como peixes, sardinha e salmão. Além disso, elas também são encontradas na linhaça, chia e em outras oleaginosas;
  • Up no metabolismo: Existem algumas bebidas que conseguem estimular o metabolismo do corpo, como café e chá verde. Elas são capazes de facilitar a queima de gorduras do organismo, por isso apostem no consumo destes líquidos sem adição de açúcar.

Nada de dietas radicais

“Com os alimentos adequados é possível dar um choque no organismo sem que seja preciso passar fome. O importante é fazer as escolhas adequadas, capazes de propiciar a energia necessária para mobilizar estes estoques e, ao mesmo tempo, manter o organismo nutrido e saciado”, alerta a nutricionista. Além disso, é importante associar estas dicas à prática de exercícios físicos para otimizar os resultados do emagrecimento.

Suco detox para emagrecer

Sobre o autor

Jornalista (MTB-PE: 6750), formada em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo, pela UniFavip-DeVry, escreve artigos para os mais diversos veículos. Produz um conteúdo original, é atualizada com as noções de SEO e tem versatilidade na produção dos textos.