Aprenda a se livrar do unheiro com receitas naturais

Esse problema pode estar associado a comportamentos como roer unha e remover as cutículas com a boca

Doloroso e esteticamente desagradável, o unheiro não é um problema incomum de acontecer. Você sabia que é possível se livrar do unheiro com receitas naturais? Para aprender como, preste bastante atenção nesse artigo.

O unheiro nada mais é do que uma inflamação que afeta a pele que fica ao redor da unha, causando vermelhidão e deformações. Apesar de sua incidência não ser rara, é importante ficar bastante atento, já que a doença pode causar muitos desconfortos.

Em alguns casos, a falta de tratamento faz com que a infecção evolua, atingindo os tecidos musculares e ósseos. Por isso, é bom ficar de olho nos sintomas e procurar um dermatologista se perceber alguma alteração.

Também é possível usar de alguns ingredientes caseiros para se livrar do unheiro. Esses produtos são acessíveis e a receita é bastante fácil de ser preparada. Para aprender todos os detalhes, basta seguir com a leitura!

Remédios caseiros para unheiro

Para tratar o unheiro, é necessário desinfetar a área atingida com bastante cuidado. O ideal é que o tratamento seja iniciado ainda nas fases menos avançadas da doença para evitar que ela se espalhe para outras unhas.

Unhas com unheiro

O unheiro é uma inflamação que afeta a pele que fica ao redor da unha (Foto: depositphotos0

Entre as várias técnicas naturais que podem ser utilizadas, estão a aplicação de banana amassada e de compressas de chá de eucalipto ou de camomila.

Conheça mais receitas:

Água e sal

Para aliviar a dor do unheiro, a combinação de água quente e sal é bastante recomendada. Além disso, o sal concentrado auxiliará na diminuição do inchaço do local infectado.

O ideal é encher um recipiente profundo com água morna e mergulhar a área afetada por até 15 minutos. O processo pode ser repetido sempre que a dor reaparecer.

Açafrão e óleo de mostarda

A mistura desses ingredientes pode resultar em um remédio antibacteriano e analgésico que ajuda a regenerar os tecidos danificados pelo unheiro e a criar uma camada protetora contra fungos e bactérias para impedir a reincidência do problema.

Para prepará-lo, misture 1 colher (de chá) de açafrão com 1 colher (de sopa) de óleo de mostarda até obter uma basta grossa. Esfregue o preparo nas unhas afetadas e deixe agir por 30 ou 40 minutos. Em seguida, enxague a área com água morna. O processo deve ser repetido duas vezes ao dia.

Alho e azeite de oliva

O alho é um dos ingredientes mais utilizados para tratar infecções nas unhas e lesões na pele. Uma das formas mais eficientes de preparar a receita é combinar seu potencial desinfetante com os nutrientes do azeite de oliva, produzindo um creme reparador e hidratante.

Para isso, é necessário triturar o alho cru até obter uma pasta e misturar com o azeite. A aplicação deve ser feita diretamente na área afetada. Após espalhar o creme, cubra com um curativo e o deixe agindo durante a noite. Repita o uso diariamente.

Cebola

A cebola é um anti-inflamatório bastante popular, e que pode ser utilizado para tratar várias doenças. No caso do tratamento do unheiro, é necessário criar uma pasta a partir deste ingrediente.

Para isso, é preciso cozinhar a cebola e amassá-la com um garfo. Em seguida, a pasta ainda morna deve ser colocada em uma gaze e utilizada para envolver o dedo afetado. O ideal é deixar a região coberta por, pelo menos duas, horas para que o remédio possa agir.

Cenoura

A cenoura pode ser utilizada de forma bastante semelhante à cebola, criando uma pasta para envolver a área afetada. A vantagem é que, além de ajudar a eliminar a infecção, esse ingrediente atua na revitalização da pele infectada.

A receita é bastante semelhante: basta cozinhar a cenoura e amassá-la. A gaze com a pasta deve ser colocada na unha três vezes ao dia, durante pelo menos 15 minutos.

Clara de ovo

Outro ingrediente que pode ser utilizado para criar um remédio natural bastante efetivo é a clara de ovo. A vantagem dessa receita é que é possível conservá-la na geladeira por até três dias. O preparo é bastante simples: basta bater a clara do ovo e aplicá-la na região afetada. A recomendação é utilizar o remédio várias vezes ao dia.

Limão e sal

Esses dois ingredientes baratos e fáceis de encontrar podem resultar em um tratamento bastante efetivo. Tanto o limão quanto o sal atuam como desinfetantes e atuam na desinflamação na área afetada.

O primeiro passo é fazer um buraco na metade de um limão e enchê-lo com um pouco de sal. Em seguida, deixe o dedo repousar no sal durante 20 minutos. Repita o processo diariamente.

Vinagre de maçã e bicarbonato de sódio

O tratamento natural de vinagre de maçã e bicarbonato de sódio combina dois ingredientes antifúngicos bastante potentes e acelera o processo de recuperação das unhas. Além disso, a combinação não costuma causar nenhum efeito adverso.

O primeiro passo é misturar o vinagre de maçã à água morna, deixando as unhas repousarem no recipiente durante 15 minutos. Depois dessa etapa, seque as unhas e aplique o bicarbonato de sódio com suaves massagens esfoliantes, deixando agir por mais 15 minutos. Em seguida, basta enxaguar e secar a área. O tratamento deve ser repetido todas as noites.

Tomilho

O tomilho é uma planta medicinal que ajuda a combater infecções e ameniza a dor. Para utilizá-lo, é necessário ferver 2 colheres (de sopa) da planta em uma xícara de água por cinco minutos.

Quando a infusão estiver morna, mergulhe o dedo afetado por até dez minutos. O procedimento deve ser repetido várias vezes ao longo do dia e também pode ser realizado com auxílio de algodão.

O que é unheiro

Unheiro é o nome popular da doença Paroníquia, causada pelo Herpes Simplex Virus (HSV), um vírus que, de acordo com alguns estudos, está presente em 90% da população mundial. Ele pode se manifestar como micose, quando provocado por fungos.

Normalmente, o primeiro surto é o mais problemático, com dores mais intensas e duradoras. As recorrências, entretanto, são responsáveis por cerca de 20% a 50% dos casos, o que reforça a importância de um cuidado especial para prevenir novas ocorrências.

Causas

O unheiro pode estar associado a diversos comportamentos, como roer unha, tentar remover as cutículas com a boca e utilizar sapatos inadequados, que pressionam os dedos.

Além disso, pessoas que ficam expostas constantemente a água, sabão e detergente são mais propensas a desenvolverem o problema. Outro público comum de ser atingido pela doença são as crianças que tem o hábito de manter o dedo na boca.

O surgimento da infecção também pode ser potencializado por outras condições de saúde, como doenças de pele, traumatismos, excesso de suor, unhas encravadas e problemas de circulação sanguínea.

Como o vírus HSV fica dormente nas células nervosas por muito tempo, a infecção também pode se manifestar em momentos de alto nível de estresse e de fragilidade do sistema imunológico, potencializados por rotinas de sono desreguladas e hábitos alimentares não saudáveis.

Sintomas

Os sintomas mais comuns da fase inicial do unheiro são febre, fadiga, dormência e formigamento na região. A área afetada também costuma ficar mais quente, podendo surgir algumas bolhas.

Normalmente, esses sinais aparecem no período de 2 a 20 dias após a exposição inicial. Depois de algumas semanas, é possível notar indícios mais específicos, como inchaço, vermelhidão, urticária, ulceração e rasgos na pele.

Unha encravada

A unha encravada é uma das causas do unheiro (Foto: depositphotos)

Nesse período, as vesículas também podem se romper, liberando um líquido branco, transparente ou sangrento, ou se fundir, ficando pretas ou amarronzadas. Além disso, as dores costumam ficar mais constantes e pulsantes.

No nível mais avançado da infecção, a superfície da unha pode se tornar ondulada, assumindo uma cor esverdeada. Em alguns casos, a inflamação não tratada também pode evoluir para a osteomielite, podendo resultar na perda da unha ou de partes do dedo.

Unheiro é contagioso?

O potencial contagioso do unheiro varia de acordo com a forma de infecção. Nos casos em que a doença é ocasionada pela presença do vírus HSV, ela pode ser transmitida pelo contato em partes do corpo que possuam cortes ou secreções corporais, como boca, olhos e orelhas.

O vírus HSV-2 pode durar até sete dias fora do corpo. Assim, é importante usar toalhas limpas, trocar a roupa de cama com frequência e cobrir todos os cortes na pele para evitar que a doença seja espalhada.

Outro cuidado importante é para quem utiliza lentes de contato. A recomendação médica é evitar usá-las durante a infecção para não correr o risco de transmitir o vírus para os olhos.

Pode furar o unheiro?

Pode ser difícil resistir à vontade de cutucar ou estourar as bolhas causadas pelo unheiro, mas é extremamente importante evitar essas ações. Caso as vesículas sejam pressionadas, a ferida pode ser aberta para infecções bacterianas e espalhar um fluido contaminado que irá aumentar o potencial de infecção viral.

Em casos de infecções graves e com muito pus, pode ser necessário fazer uma pequena incisão para liberar a secreção. Entretanto, o processo deve ser realizado por um profissional adequado para evitar maiores riscos de contaminação. Em casos dessa natureza, não hesite em procurar um dermatologista ou um ambulatório.

Como prevenir

Após a primeira ocorrência de unheiro, é necessário redobrar o cuidado para evitar a reincidência. Sendo assim, algumas recomendações passadas pelos médicos são imprescindíveis. Veja algumas delas:

Usar luvas ao entrar em contato com produtos de limpeza

  • Utilizar ferramentas esterilizadas para fazer a unha
  • Não permitir que as cutículas sejam retiradas de forma muito profunda
  • Evitar roer as unhas ou mantê-las na boca
  • Hidratar as mãos e os pés com frequência
  • Evitar calçados muito apertados e sapatos de salto alto
  • Manter as unhas bem cortadas e uniformes
  • Tratar rapidamente qualquer trauma no pé (como pancadas ou unhas quebradas)

Os cuidados devem ser redobrados

Depois de ficar por dentro do que é e o que pode causar um unheiro, agora você sabe exatamente o que fazer para evitá-lo. Uma dica importante é ficar de olho no calçado, já que, aqueles apertados demais podem desencadear o problema.

Nesse sentido também é importante prestar bastante atenção na higiene, tanto dos pés quanto das mãos, isso porque, o problema pode ser desenvolvido nas unhas dos dois membros. Na dúvida, consulte o seu dermatologista.

Sobre o autor

Avatar
Formado em Jornalismo pela UniFavip | Wyden. Já trabalhou como repórter e editor de conteúdo em um site de notícias de Caruaru e em três revistas da região. No Jornal Extra de Pernambuco e Vanguarda de Caruaru exerceu a função de repórter nas editorias de Economia, Cidades, Cultura, Regional e Política. Hoje é assessor de imprensa do Shopping Difusora de Caruaru-PE, Seja Digital (entidade responsável pelo desligamento do sinal analógico no Brasil), editor da revista Total (com circulação em Pernambuco) e redator web do Remédio Caseiro.