Amora e chá da folha: benefícios para a saúde e receitas

Suculenta e cheia de sabor, a amora é um fruto bastante consumido in natura e como ingrediente de sobremesas, especialmente geleias e molhos de frutas vermelhas. Mas você sabia que essa doce delícia é cheia de benefícios para a saúde e ainda ajuda a emagrecer?!

É isso mesmo! Por ser pouco calórica e rica em fibras, a amora é amiga da dieta equilibrada. E essa é apenas uma das muitas benfeitorias que a fruta oferece ao organismo. A abundância de vitaminas, sais minerais e fibras permite que ela mantenha o equilíbrio e faça os reparos necessários no corpo, prevenindo doenças.

Amoras pretas e vermelhas

A amora possui antioxidantes que evitam doenças e ajudam no rejuvenescimento da pele (Foto: depositphotos)

Ficou interessada? Continue lendo e conheça melhor a amora, seus benefícios e como fazer seu chá. Boa leitura!

Benefícios da amora para uma vida mais saudável

A nutricionista Maraisa Cavalcante conta que esse fruto é excelente para se consumir regularmente, pois contém uma grande variedade de compostos bioativos. “Um exemplo desse tipo de composto são as antocianinas, responsáveis pela cor atraente do fruto e pela atividade antioxidante. Além de vários compostos fenólicos e carotenoides, que também têm ação antioxidante”, completa a nutricionista.

1- Ajuda a emagrecer

A amora pode ajudar sim no emagrecimento por ter altas quantidades de fibra – uma porção de 100 gramas contém 5,3 gramas da substância – o que ajuda na digestão e a manter o corpo com a sensação de saciedade por mais tempo. Ela também possui o mineral manganês, responsável por manter o metabolismo alto e ajudar na queima de gordura.

Maraisa ainda lembra que “nenhum alimento de forma isolada tem o poder de emagrecer ou promover o ganho de peso. O que faz emagrecer é ter um balanço energético negativo, ou seja, comer menos do que gasta”.

2- Diminui os sinais de idade na pele

Por ser um fruto rico em antioxidantes o seu consumo favorece a manutenção de uma pele sempre jovem. A boa notícia é que não precisamos somente comer essa delícia, também é possível usufruir desse efeito ingerindo o chá ou usando os extratos de forma externa. As propriedades da vitamina C têm a capacidade de serem ativadas diretamente em contato com a pele. Para isso vale apostar numa receita simples e caseira de máscara facial.

Máscara facial de amora

Ingredientes

  • 2 copos de amoras frescas
  • 1 copo de iogurte natural.

Modo de preparo

Bata no liquidificador os ingredientes até obter uma mistura homogênea. Espalhe uma camada generosa no rosto e deixe agir por 15 minutos. Para tirar, basta lavar apenas com água.

3- Aumenta a imunidade e evita doenças

Por ter em sua composição a presença das vitaminas C e E, a amora fortalece consideravelmente o sistema imunológico. “O consumo regular desse fruto está relacionado à prevenção de doenças como câncer, doenças cardíacas e aquelas doenças relacionadas ao envelhecimento, visto que seu poder antioxidante combate os radicais livres responsáveis pelo envelhecimento celular”, conta a nutricionista.

4- Previne e trata o câncer

As propriedades da amora preta, tipo mais comum da fruta, apresentam efetividade no tratamento de câncer oral, de cólon, de mama e de próstata. Também conseguem inibir a ocorrência de fatores que estão envolvidos no processo do câncer de pele causado pela ação dos raios UV-B e impedir a proliferação celular do câncer de pulmão. (1)

O extrato da amora preta pode interferir na progressão de casos de câncer, pois consegue dificultar a atividade de enzimas metaloproteinases, que quando se manifestam atipicamente, contribuem para a metástase. (1)

Tabela nutricional

Porção de 100 gramas Quantidade por porção
Valor energético 43 Kcal
Proteína 1,39 g
Fibra 5,3 g
Carboidrato 9,61 g
Zinco 0,53 mg
Cálcio 29 mg
Fósforo 22 mg
Ferro 0,62 mg
Sódio 1 mg
Potássio 162 mg
Vitamina C 21 mg
Magnésio 20 mg

* Valores diários de referência com base em uma dieta de 2000kcal ou 8400kj. Seus valores diários podem ser maiores ou menores dependendo de suas necessidades energéticas. Dados retirados do Serviço de pesquisa agrícola do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos, USDA.

Chá de amora

O chá de amora é feito com as folhas da amoreira, que é onde se concentra a maior quantidade de nutrientes da planta, à exemplo das vitaminas C e E, potássio, fósforo, magnésio e cálcio. Essa infusão é muito difundida na medicina tradicional da China, mas ganhou popularidade também no ocidente.

Por apresentar caráter desintoxicante, a bebida é indicada para limpar o sangue, tratar dor no estômago e diarreia, além de aliviar os sintomas de resfriados e tonturas.

Como fazer

Ingredientes

  • 2 colheres (de chá) das folhas de amora
  • 250 ml de água.

Modo de preparo

Ferva a água, desligue o fogo e acrescente a planta. Deixe repousar por 10 minutos e consuma. Para quem busca emagrecimento é indicado que se tome o chá sem adoçar.

DICA! Para compor esse chá, é possível usar as folhas de amora branca, preta, vermelha, miúra e silvestre também.

Chá de amora para emagrecer

A luta contra os quilinhos extras pode ser mais fácil com aliados naturais que trazem ganhos à saúde ao mesmo tempo em que atuam no emagrecimento.

Segundo Maraisa, o chá de amora pode ser utilizado como um auxiliar na perda de peso. “As pessoas acima do peso têm o corpo mais inflamado e a ação antioxidante desse chá pode auxiliar na redução dessa inflamação, fazendo que o processo ocorra de forma mais satisfatória e saudável,” explicou.

A infusão também ajuda nesse processo por inibir de forma natural a absorção dos carboidratos, impedindo que alimentos de alto valor energético (pães, massas, tubérculos, entre outros) sejam transformados em glicose. (2)

Chá de amora com gengibre

A nutricionista Maraisa indica uma receita que vai ajudar a queimar ainda mais calorias, uma vez que o gengibre tem um potente efeito termogênico.

Ingredientes

  • 2 colheres (de sobremesa) gengibre fresco, descascado e ralado
  • 4 colheres (de sopa) de folhas de amora
  • 1 litro de água.

Modo de preparo

Ferva a água, desligue o fogo e acrescente o gengibre e as folhas. Deixe descansar por 10 minutos, coe e tome ao longo do dia.

DICA! Conserve o chá na geladeira por até 24 horas, após esse período suas propriedades reduzem expressivamente.

Contraindicações e efeitos colaterais

O chá de amora deve ser consumido com parcimônia por quem sofre de hipoglicemia ou toma medicamentos para controlar diabetes. Por ser uma bebida que reduz naturalmente os níveis de açúcar no sangue, só deve ser consumida por estes pacientes sob acompanhamento médico. Alérgicos aos extratos da planta também devem evitar o chá.

Características, tipos e origem da amora

A amora é um fruto saboroso e aromático pertencente ao gênero Morus. Esse fruto cresce em árvores de porte médio que podem chegar a 5 metros de altura, as chamadas amoreiras. Elas são nativas da América do Norte, África e Ásia, mas se acostumaram bem ao clima no Brasil.

As espécies mais cultivadas da amoreira são a amora branca (Morus alba), amora preta (Morus nigra) e amora vermelha (Morus rubra). Os frutos de até 3 centímetros, tem o formato que lembra um cachinho de uva.

Uma das variações desse fruto é a amora silvestre. Ela pertence ao gênero Rubus e cresce em arbustos, diferentemente das amoras de gênero Morus que crescem em árvores. O fruto da amora silvestre é delicado, suculento e com bastante aroma. Pode ter formas arredondadas e possuem o centro oco. (3)

*Texto feito com a colaboração da nutricionista com foco em emagrecimento e comportamento alimentar, Maraisa Cavalcante Barreto (CRN – 14158 – BR).

Referências

(1) VIZZOTTO, Marcia. Propriedades funcionais das pequenas frutas. Informe Agropecuário. V.33, n.268, p.84·88. Belo Horizonte, 2012. Disponível em: https://www.alice.cnptia.embrapa.br/bitstream/doc/939258/1/MarciaVizzottop8488.pdf. Acesso em: 20 de outubro de 2019.

(2) SOUZA, Ana Marla Duarte de. Compostos bioativos com potencial ação no controle da homeostase glicêmica. Universidade de São Paulo, 2017. Disponível em: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9131/tde-05062017-165732/publico/Ana_Marla_Duarte_de_Souza_ME_Corrigida.pdf. Acesso em: 28 de outubro de 2019.

(3) SOUSA, Vânia Raquel Duarte. Caracterização de quatro espécies de amora de silva selvagem. 67p. Dissertação de mestrado em Sistemas de Prevenção e Controlo Alimentar, Escola Superior Agrária de Santarém, Instituto Politécnico de Santarém, 2013. Disponível em: https://repositorio.ipsantarem.pt/handle/10400.15/1154. Acesso em: 27 de outubro de 2019.

ATENÇÃO: Nosso conteúdo é apenas de caráter informativo. Todo procedimento deve ser acompanhado por um médico ou até mesmo ditado por este profissional.

Sobre o autor

Avatar
Jornalista pela Universidade Federal da Paraíba. Trabalhou como redatora e editora para a iHaa Network; repórter e assessora de comunicação para órgãos públicos; repórter na Revista Nordeste; marketing e mídias digitais no Grupo Neyla Venâncio; e redatora freelancer. Atualmente é assessora parlamentar e, em paralelo ao ofício como jornalista, é professora de inglês e grande entusiasta da língua.