Alimentos que aceleram o metabolismo

Por acelerarem o metabolismo, esses alimentos aumentam o gasto calórico, ajudando no emagrecimento

Quem sofre com o problema de excesso de peso, obesidade e outras situações ligadas à gordura corporal sabe que emagrecer e, principalmente, se reeducar é um grande desafio. Mas, a boa notícia é que existem alguns alimentos que aceleram o metabolismo e que podem ajudar no processo de emagrecimento, facilitando a queima de gorduras e calorias.

Lista de 5 alimentos que aceleram o metabolismo

De acordo com a nutricionista especialista em nutrição esportiva, Laila Figueira, todos os alimentos gastam energia para serem digeridos. Porém, alguns gastam mais que outros, aumentando a temperatura corporal e acelerando o metabolismo, ou seja, gastando mais calorias. Confira abaixo alguns desses alimentos, chamados de termogênicos, selecionados pela nutricionista que podem ajudar nesse processo:

1- Chá verde

É usado devido à presença de catequinas e cafeína, substâncias conhecidas por auxiliarem na redução de gordura.

Chá verde

O chá verde é referência quando o assunto é queima de calorias (Foto: depositphotos)

Recomendações de consumo:

  • Infusão das folhas durante 5 minutos: Ferver 300 ml de água e desligar o fogo. Adicionar 1 colher (de sopa) da folha de chá verde e deixar tampado por 5 minutos. Coar e servir.
  • A extração de catequinas dos sachês de chás industrializados é muito menor que das folhas. Então, se for usar aquele saquinho de chá que vem na caixinha, será necessário cerca de 2 a 3 sachês por dose.
  • Chá pronto em lata, nem pensar! Vem cheio de químicas e não possui efeito termogênico.
  • Não é recomendado adicionar açúcar, adoçante, mel ou qualquer outro tipo de adoçante nos chás. Assim, conseguimos manter os compostos ativos.
  • Cuidado: o chá verde não é recomendado para gestantes, indivíduos com hipotireoidismo, com problemas renais, cardíacos e intolerantes à cafeína.

Veja também: Chá verde: Veja receitas com suco detox de gengibre para emagrecer

2- Gengibre

No gengibre há uma substância chamada gingerol, que é um excelente antioxidante e anti-inflamatório. Portanto, além de termogênico, ainda é responsável por diversos benefícios à saúde.

Gengibre

Além do chá de gengibre, é possível usar a raiz em saladas e sucos (Foto: depositphotos)

Recomendações de consumo:

  • Como o gengibre é uma raiz, não basta só fazer infusão para o preparo do chá. Deve ser feita decocção: adicionar 1 colher (de sopa) de gengibre ralado ou cortado bem fininho em 300 ml de água. Ferver por 5 minutos (mais que isso perde as propriedades) e deixar tampado por 5 minutos. Coar e servir.
  • Pode ser usado também como tempero para saladas, refogado de legumes e adicionado em sucos para dar um sabor especial.

3- Pimenta vermelha

O efeito termogênico é atribuído principalmente à capsaicina, composto bioativo presente na pimenta vermelha, que ajuda a acelerar o metabolismo.

Pimenta vermelha

A pimenta deve ser consumida em sopas, saladas e carnes(Foto: depositphotos)

Recomendações de consumo:

  • Pode ser usada no preparo de carnes e peixes, adicionada em ovos mexidos, sopas, saladas ou legumes cozidos.
  • Atenção para os molhos de pimenta industrializados, pois possuem grande quantidade de sódio e conservantes. Uma alternativa são os molhos artesanais ou caseiros.
  • Quem possui úlcera, gastrite ou hemorróidas não podem abusar da pimenta.

4- Cúrcuma

Conhecida popularmente como açafrão-da-terra ou açafrão-da-Índia, possui cor amarelada devido a um pigmento natural, a curcumina, que é responsável pela ação antioxidante e anti-inflamatória da cúrcuma. Ela também aumenta a termogênese, ajudando na queima de gorduras.

Pó de cúrcuma

A cúrcuma possui uma substância que aumenta a termogênese, ajudando na queima de gorduras (Foto: depositphotos)

Recomendações de consumo:

  • Pode-se usar a raiz fresca ou em pó. Combina com carne vermelha, frango, peixes, ovos, arroz, molhos, sopas, saladas e legumes cozidos.
  • Como a cúrcuma é uma substância lipossolúvel, ou seja, solúvel em gordura, ela precisa ser ingerida dentro de uma refeição que tenha gordura para poder ser absorvida.
  • Outra dica importante é que a pimenta ajuda a melhorar a absorção da cúrcuma. Então, associar esses dois termogênicos em uma mesma refeição só trará benefícios.

Veja também: Quantas calorias perder por dia para emagrecer?

5- Canela

Uma das propriedades da canela é ajudar a melhorar a resistência à insulina. Esse é um problema que ocorre quando esse hormônio está circulando em excesso no organismo e não consegue agir de forma correta, fazendo com que os níveis de glicose no sangue aumentem, assim como os estoques de gordura. Portanto, a canela também pode dar uma ajuda à perda de peso.

Paus de canela

A canela é muito dinâmica, podendo ser usada em sucos, chás, cafés e panquecas (Foto: depositphotos)

Recomendações de consumo:

  • A canela em pó pode ser usada para polvilhar frutas, iogurtes e preparações como panquecas. Também pode ser adicionada em bebidas quentes como café, potencializando a termogênese.
  • Para o chá, utiliza-se a canela em pau através da decocção (extração do princípio ativo da canela através da fervura).
  • A canela em pau também pode ser usada para fazer água saborizada, ajudando aqueles que possuem dificuldade em ingerir água pura.
  • Importante lembrar que a canela é contraindicada na gravidez.

Mas o que é exatamente o metabolismo?

Segundo Laila Figueira, metabolismo é a quantidade de energia (calorias) que o corpo consome para se manter vivo. “Mesmo quando uma pessoa está em repouso, uma energia considerável é necessária para a realização de todas as reações químicas do organismo. Este nível mínimo de energia necessária para a existência é conhecido como ‘taxa metabólica basal’, explica ela.

Ainda de acordo com a especialista, a taxa metabólica de cada um é determinada, em grande parte, por características genéticas, que podem variar de acordo com o sexo, a idade, o peso e a altura. “Algumas pessoas possuem o metabolismo mais lento, o que dificulta a perda de peso, porém, é possível aumentar a taxa metabólica através da alimentação e da atividade física. Quanto mais acelerado o metabolismo, maiores as chances de perda de peso”, afirma Laila.

Cuidados e contraindicações

Mesmo sabendo que os alimentos termogênicos proporcionam muitos benefícios, eles devem ser consumidos dentro de uma alimentação equilibrada e com o acompanhamento de um nutricionista. Este é o profissional que vai determinar a quantidade correta e os melhores horários para consumi-los, de acordo com a individualidade de cada um.

Consumir alimentos, ou até suplementos termogênicos, com o objetivo de emagrecer sem saber direito os seus efeitos no organismo é um grande problema. “Pessoas com problemas cardíacos, como pressão alta por exemplo, devem tomar cuidado, pois esses alimentos influenciam nos batimentos cardíacos. Também não é recomendado para aqueles que sofrem de determinadas doenças da tireoide. Ou seja, um alimento que faz bem para determinada pessoa, não necessariamente fará bem para outra. Então, antes de começar a consumi-los, procure orientação profissional”, recomenda Laila.

Atividades físicas são fundamentais

Uma outra recomendação fundamental para acelerar o metabolismo é praticar atividades físicas. “Para que ocorra eliminação de gordura do corpo, são necessários vários mecanismos e reações químicas muito complexas, e os termogênicos participam somente da primeira parte desse processo: eles vão ajudar a “mobilizar” a gordura que está estocada, ou seja, retirar a gordura das células e jogar para corrente sanguínea. A partir disso, precisamos do exercício físico para ‘queimar’ essa gordura e eliminá-la”, orienta a profissional.

Portanto, Laila reforça que não adianta só consumir alimentos termogênicos e não praticar atividade física, senão você vai mobilizar a gordura e estocá-la novamente, o que pode gerar um problema ainda maior.

De maneira geral, os termogênicos são consumidos antes do exercício. Mas, o ideal é dar pelo menos 1 hora de intervalo, senão não dá tempo de oferecer combustível para o organismo, o que pode atrapalhar a digestão. “Por isso é melhor que o ‘pré-treino’ seja uma refeição líquida, como um suco de fruta e gengibre, batido com inhame cozido por exemplo. O inhame não interfere no gosto e ajuda a amenizar a carga glicêmica. Já o gengibre vai ajudar na termogênese”, ensina Laila.

Além disso, a nutricionista não recomenda tomar chá logo após a prática de exercícios. “O ideal é ir tomando os chás ao longo do dia (até 1 hora e meia depois do treino) para que a ação anti-inflamatória não atrapalhe o resultado da atividade física”. Ela também não indica consumir alimentos termogênicos antes de dormir, pois podem atrapalhar o sono, causando insônia em indivíduos mais sensíveis.

Veja também: Melhor horário para tomar chá verde para emagrecer

Outras dicas para ajudar a acelerar o metabolismo

A verdade é que somente a ingestão de termogênicos não levará à perda de peso. Para acelerar o metabolismo, é fundamental incluir esses alimentos dentro de um plano alimentar equilibrado e praticar atividade física regular. Seguem algumas dicas da especialista para ajudar:

  • Comer a cada 3 ou 4 horas no máximo. Isso deixa o metabolismo sempre ativo
  • Ingerir a quantidade correta de calorias, ao invés de fazer dietas muito restritivas
  • Dar preferência aos carboidratos ricos em fibras (integrais) ao invés dos refinados (à base de farinha branca)
  • Beber cerca de 2 litros de água por dia
  • Dormir pelo menos 8 horas por noite

5 comidas e bebidas que ajudam a acelerar o metabolismo

Conheça 5 chás que vão lhe ajudar a emagrecer

Informações sobre a entrevistada:

Laila Figueira é Nutricionista formada pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), Pós-Graduada em Nutrição Esportiva Funcional, com experiência de 12 anos em Nutrição e Marketing e atendimento como Personal Diet.

*Informações sobre a especialista entrevistada

Laila Figueira
Nutricionista formada pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)
Pós-Graduada em Nutrição Esportiva Funcional
Experiência de 12 anos em Nutrição e Marketing
Atendimento como Personal Diet

Sobre o autor

Jornalista (MTB-RJ: 36167), formada em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo, pela PUC-Rio e especialização em Jornalismo Cultural, pela UERJ. Como redatora web, escreve matérias sobre assuntos diversos. Também atua na área de marketing de conteúdo e produção audiovisual.