Você quer emagrecer? Então pare com as dietas restritivas

“Fazer uma dieta restritiva é uma das coisas que mais assusta e estressa o seu corpo e o seu cérebro”, afirma a nutricionista Sophie Deram


“As dietas são, em longo prazo, a mais importante fonte de ganho de peso das pessoas”, esta é a conclusão da nutricionista Sophie Deram, após estudos científicos que culminaram na publicação da obra “O Peso das Dietas”.

No livro publicado pela Editora Sensus, a doutora em Endocrinologia pela Universidade de São Paulo (USP), explica uma nova maneira de ver a nutrição e alerta sobre os perigos das dietas.

De acordo com a especialista, deixar de lado as dietas é a maneira mais apropriada para manter uma boa qualidade de vida, visto que os regimes podem até funcionar no início, mas aproximadamente 90% das pessoas que optam por estes métodos acabam voltando ao peso inicial ou até mesmo ultrapassam. “O seu cérebro não percebe a perda de peso como um sucesso de beleza; percebe-a como um grande perigo, por isso, desenvolve mecanismos de adaptação para proteger você”, explica.

nutricionista-recomenda-se-quer-emagrecer-pare-de-fazer-dietas-restritivas

Foto: depositphotos

Assim, o cérebro não entende esta alteração como algo benéfico ao corpo, pelo contrário. Portanto, para a autora, ter um peso saudável não necessita cortar glúten ou apostar em uma dieta rica em proteínas. Ainda segundo Sophie, existe um método científico revolucionário chamado de nutrigenômica, uma ciência que estabelece uma conversa entre alimentos e os genes do organismo. Desta forma, para emagrecer é preciso excluir as dietas comuns.


Como emagrecer sem as dietas?

“Fazer uma dieta restritiva é uma das coisas que mais assusta e estressa o seu corpo e o seu cérebro. Estamos cada vez mais em guerra com o nosso corpo. Em vez de cuidar dele da melhor maneira possível, tentamos obrigá-lo a seguir numa direção que ele muitas vezes não quer ir, porque sabe que não é a direção mais saudável”, explica a nutricionista.

Portanto, a especialista resolveu escrever um livro que faça as pessoas refletirem sobre como anda a alimentação das mesmas e sobre os riscos que as restrições podem provocar à saúde do organismo. Além disso, a obra tem uma linguagem de fácil entendimento sendo possível ser lida e compreendida pelas crianças que já devem crescer com estas perspectivas.

O Peso das Dietas

A obra de Sophie está apresentada em cinco capítulos, são eles: Vivemos hoje um terrorismo nutricional, Não sabemos mais o que comer, O poder do cérebro, Os segredos de Sophie e os Segredos de Sophie na Prática. Além de esclarecer como consegue manter um emagrecimento saudável, a autora também conta como alimentar-se sem excluir nenhum desejo do corpo, como por exemplo uma bisteca de porco com shoyu e arroz.

“Quero mostrar o quanto é importante escutar seu corpo e não obrigá-lo a seguir numa direção que ele não quer!”, afirma. “Espero também alertar os pais de crianças que hoje crescem encarando com dificuldade uma alimentação normal e variada, que se sentem culpadas ao cometer alguns excessos em dias de festas, ou de ir a um fast food de vez em quando, ou de comer uma fatia de pizza ou de bolo”, finaliza a profissional.


Informar erro