Truque caseiro é infalível contra azia e má digestão

A azia e a má digestão são problemas comuns entre a população. Nos casos mais simples, tratamentos naturais podem ajudar a diminuir o mal estar


A azia é um sintoma comum da baixa produção de ácido gástrico, que causa uma sensação de queimação que geralmente vai da boca do estômago até a garganta. Quando ocorre ocasionalmente, é comum, e não dá motivos para maiores preocupações. Mas se é algo frequente, é necessário que se tenha uma atenção especial, pois pode ser reflexo de algum problema mais grave.

A má digestão é o nome aplicado para diversos distúrbios gástricos, e os principais sintomas são enjoos, dores abdominais, sensação de estômago sempre cheio, sonolência após as refeições, arrotos e vômitos. As principais causas desses dois males – azia e má digestão – são ligadas a hábitos ruins, como comer muito depressa, não mastigar bem os alimentos, abusar de comidas gordurosas e frituras, e beber líquidos em excesso durante as refeições.

Como tratar?

O tratamento convencional baseia-se na supressão do ácido gástrico por meio do uso de antiácidos. No entanto, muitas vezes, esse medicamento acaba por piorar o quadro, ao invés de melhorar. Isso porque a azia também pode ser ocasionada pela baixa produção de ácidos no estômago. Portanto, é imprescindível que se procure um médico, e realize exames para descobrir qual o melhor tratamento.

Truque caseiro é infalível contra azia e má digestão

Foto: Reprodução/ internet


Vinagre de maçã

Os remédios naturais ajudam como complemento do tratamento. Caso o problema esteja relacionado com baixa produção de ácidos, o consumo de vinagre de maçã seria útil. Procure tomar uma colher de sopa do vinagre diluído em um copo de água.

Se o incômodo melhorar, é bastante provável que o culpado seja a falta de acidez no estômago. O vinagre, então, atua elevando essa acidez, apesar do seu pH ser aproximadamente cinco, enquanto o gástrico tenha em média um pH 1-2.

Maçã: por que faz bem?

A maçã cozida é o alimento mais recomendado após uma infecção gastrointestinal, e no caso da azia e má digestão, indica-se o consumo de pelo menos uma por dia. Os ácidos orgânicos presentes na fruta, bem como no seu vinagre, ajudam a prevenir a indigestão provocada pela baixa produção do ácido gástrico, contribuindo para formação de um meio acídico adequado à digestão das proteínas. A pectina da fruta mantém o intestino livre de resíduos viscosos que tornam seu funcionamento mais vagaroso, além de evitar a aderência de bactérias nocivas.


Reportar erro