Trate a febre amarela com um remédio caseiro

A febre amarela é uma doença hemorrágica viral (vírus flavivírus) que faz muitas vítimas ao…


A febre amarela é uma doença hemorrágica viral (vírus flavivírus) que faz muitas vítimas ao redor do mundo. Assim como a dengue, a doença é transmitida pela picada de mosquitos infectados. A doença não é transmitida de pessoa para pessoa, mas pode ser transmitida quando uma pessoa infectada é picada por um Aedes aegypti, e em seguida uma pessoa não vacinada é picada pelo mesmo mosquito.

É difícil reconhecer de forma precoce o aparecimento da doença, pois as manifestações são variadas indo desde a ausência de sintomas até a disfunção orgânica generalizada. De uma forma geral, o início da doença é marcado por sintomas semelhantes aos da gripe como febre alta, cefaleias, vômitos, náuseas, dores musculares e falta de apetite.

Trate a febre amarela com um remédio caseiro

Foto: Reprodução

Remédio caseiro para tratamento

Sem ter um tratamento específico, pois os medicamentos que são administrados em pacientes com a doença visam reduzir os sintomas, existem remédios naturais. O chá de jurubeba é um excelente medicamento para casos como esse, pois possui propriedades protetoras do fígado, febrífugas, digestivas, além de ajudar a desobstruir o fígado e o baço. A planta é eficaz pois ajuda a aliviar os sintomas da doença. Confira abaixo o modo de preparo e consumo.


Ingredientes

  • 1 colher de sopa de folhas de jurubeba
  • 500 ml de água

Como preparar?

Para preparar o chá, coloque em um recipiente a água e, em seguida leve ao fogo e aguarde alcançar fervura. Adicione então, sem desligar o fogo, as folhas de jurubeba. Desligue o fogo, tampe e deixe a mistura amornar. Quando estiver em temperatura para tomar sem se queimar, coe e consuma três xícaras, sem adoçar, todos os dias.

Contraindicações e advertências adicionais

Os pacientes que tenham suspeita de febre amarela não devem fazer uso de medicamentos que contenham ácido acetilsalicílico.

O tratamento com o remédio caseiro deve ser feito apenas como uma forma de complementar o tratamento feito com medicamentos analgésicos e antitérmicos indicados por um médico, que deve seguir o tratamento do início ao fim. Antes de complementar o tratamento com o chá de jurubeba, converse com um médico e verifique a interação medicamentosa.

O chá de jurubeba não deve ser consumido por períodos prolongados devido à presença de alcaloides e esteroides que podem causar intoxicação. Fique atento aos sintomas de intoxicação: diarreia, duodenite erosiva, elevação das enzimas hepáticas, gastrite, náuseas, sintomas neurológicos e vômitos. Não foram encontradas contraindicações nas literaturas consultadas.


Reportar erro