Tratamentos naturais contra a catapora

Por Daiane Silva

Criança com catapora

Criança com catapora | Imagem: Reprodução

A catapora é causada pelo vírus Varicela-Zoster, por isso, também é chamada de varicela. É uma doença infecciosa muito contagiosa, mas não oferece riscos à saúde.

A pessoa contaminada ganha imunidade contra a doença, mas, como o vírus permanece no organismo, pode, no futuro, provocar uma doença chamada herpes-zoster, também chamada de cobreiro.

O contágio acontece quando há o contato direto com a saliva contaminada, secreções respiratórias da pessoa contaminada ou ainda, pelo líquido do interior das vesículas (bolhas).

A recuperação, geralmente, se dá entre sete ou dez dias após o aparecimento dos sintomas.

Principais sintomas da catapora

  • febre entre 37,5° e 39,5°;
  • mal-estar;
  • dor de cabeça;
  • cansaço;
  • inapetência;
  • entre 24 e 48 horas após o contágio, surgem manchas vermelhas na pele, que logo se transformam em bolhas, com líquido dentro. Estas estouram e se cobrem com uma crosta que coça muito.

Como tratar a catapora com remédios naturais?

Qualquer tratamento, nesses casos, serve apenas para aliviar os sintomas, o desconforto causado pela catapora. Além disso, o que realmente importa é evitar a contaminação das feridas por bactérias, para que o quadro não se agrave.

  • FRUTAS: a água de coco e os sucos de frutas são especiais nos casos de catapora. Use e abuse deles!
  • FLORES DE SABUGUEIRO: colha as flores de sabugueiro ao meio-dia, quando os ativos se encontram mais concentrados e prepare uma infusão de 3 colheres de sopa das flores em 1 litro de água fervente. Tome quatro vezes ao dia.
  • AVEIA: cozinhe um pouco de aveia em uma panela com água e coloque esse creme numa banheira, completando com água morna. Permaneça mergulhado nessa água por vinte minutos. Se isso não for possível, faça compressas com esse creme nas lesões. Isso ajuda a aliviar a coceira.
  • IMERSÃO COM EUCALIPTO: também serve para alívio da coceira, assim como a bardana. Deve-se fazer uma infusão bem forte das folhas de eucalipto ou bardana e flores de sabugueiro e preparar uma imersão na parte da manhã. Após o período de imersão (ou compressas nas partes mais afetadas), enxaguar com água fria.
  • Após as imersões para alívio da coceira, pode-se fazer a aplicação de um unguento, preparado com: 4 partes de azeite de oliva e 1 de glicerina líquida (farmácias).

Além desses cuidados, ainda há outras dicas importantes para o tratamento desses incômodos da catapora:

  • vacinar as crianças contra a catapora já no primeiro ano de vida;
  • evitar o contato com pessoas doentes;
  • embora a coceira seja intensa, procure impedir a criança de coçar as feridas, pois estas podem infeccionar e piorar a situação;
  • não se pode arrancar as crostas (cascas) que se formam sobre as bolhas;
  • a pessoa com catapora deve fazer repouso;
  • deve também comer alimentos leves e beber muito líquido.