Sintomas da depressão

A depressão é um transtorno psiquiátrico que se caracteriza pelos desequilíbrios químicos dos neurotransmissores. Conheça os sintomas desta doença


A depressão é um transtorno psiquiátrico leve ou acentuado que se caracteriza pelos desequilíbrios químicos dos neurotransmissores, substâncias responsáveis por transportar as informações pela rede de neurônios, incluindo as sensações de prazer, disposição e bem-estar.

O desequilíbrio químico pode desencadear uma série de respostas do organismo, que se manifestam por sintomas como tristeza prolongada, apatia, falta de motivação e de esperança, irritabilidade, sentimento de culpa, baixa energia, pessimismo, dificuldade de concentração e muitos outros.

Quais são os sintomas da depressão?

Além dos sintomas psicológicos, existe um grupo de sensações físicas que também sinalizam o quadro de depressão. Em alguns casos, a doença pode provocar indícios que não são facilmente notados pelo indivíduo ou pelas pessoas à sua volta, ou podem ser confundidos com tristeza. No entanto, é importante ressaltar que a depressão difere da tristeza em dois pontos-chave: severidade e duração.

Os sintomas da depressão são severos o suficiente para interferir profundamente na rotina diária da pessoa afetada e a tristeza não passa em alguns dias, ao contrário, o sentimento persiste o tempo todo e por mais de duas semanas.

Dificuldade de concentração

O indivíduo fica disperso, desatento e pouco objetivo, vivendo “no mundo da lua”.

Memória prejudicada

Outro sinal de depressão está relacionado com as falhas da memória, como esquecimentos, lapsos, atos falhos, atrasos ou faltas frequentes em compromissos, no trabalho ou no cumprimento de tarefas, além da sensação de confusão mental.

Alterações de apetite

É comum que o indivíduo afetado pela depressão sofra inapetência e não sinta prazer em comer alimento algum. No entanto, também pode ocorrer um aumento na vontade de comer e de ingerir bebidas alcoólicas.

Descuido com a aparência e higiene

Os hábitos comuns de cuidados com a aparência e de higiene, como tomar banho e fazer a barba, são frequentemente esquecidos.

Durante a depressão a vaidade é totalmente abandonada e a pessoa torna-se muito desleixada com a sua aparência.

Mau humor, irritação e agressividade

O indivíduo deprimido pode se irritar com muita facilidade, sentindo raiva de tudo e de todos, e apresentar um excesso de ansiedade.


Sintomas da depressão

Foto: Pixabay

Choro frequente

O choro frequente e sem uma causa que o justifique também pode entrar para a lista dos sintomas da depressão. No entanto, é importante ressaltar que nem todo deprimido chora, pelo contrário, alguns nunca choram.

De acordo com um estudo realizado pela Universidade de São Francisco, nos Estados Unidos, em 2001, a quantidade de choro não está diretamente relacionada à gravidade da depressão, mas pode ser um indicativo do problema.

Fadiga excessiva e falta de energia

Normalmente, quando uma pessoa está deprimida, ela tende a ficar mais quieta e reclamar de cansaço e de falta de energia para tudo, inclusive as atividades mais rotineiras.

A fadiga e a perda de energia podem ser tão intensas que a pessoa não consegue mais nem sair da cama.

Sentimento de desesperança, inutilidade ou desamparo

O indivíduo que está com depressão costuma sentir que tudo está errado e que a culpa de todos os problemas do mundo é dela. O deprimido não consegue ver qualquer lado positivo ou luz no final do túnel, começa a se ficar em erros do passado e ocupa o seu tempo remoendo um imenso sentimento de culpa.

Problemas digestivos

A dor na região gastrointestinal é muito comum em pessoas deprimidas. Muitas vezes ocorre a síndrome do intestino irritável, que causa dores abdominais, flatulência e mudanças do hábito intestinal.

Distúrbios do sono

Os distúrbios do sono são bastante comuns: ou a pessoa deprimida dorme demais, buscando uma fuga da realidade, ou não consegue dormir, sem conseguir se desligar dos problemas que o levaram ao quadro depressivo.

Outros sintomas

Outros sintomas da depressão incluem dor de cabeça, tensão na nuca e nos ombros, imunidade baixa, perda de interesse em atividades que gostava, pensamentos suicidas, inquietação e agitação constante, baixo astral generalizado e perda do desejo sexual.


Reportar erro