Saiba para que serve o óleo de copaíba

Por Redação

Para que serve o óleo de copaíba

Descubra as propriedades e para que serve o óleo de copaíba | Imagem: Reprodução

Há registros de que a copaíba já era utilizada em nosso país antes de ele ser colonizado pelos portugueses, quando os indígenas, ao perceberem que os animais se esfregavam ao tronco da copaibeira quando tinham algum ferimento, notaram que a árvore devia ter propriedades medicinais e passaram a experimentá-la em seus próprios corpos, confirmando seus efeitos.

A princípio era utilizada para tratar doenças de pele e picadas de insetos, depois, foram sendo descobertas outras aplicações, e passou a ser usada para curar ferimentos diversos.

As copaíbas são árvores nativas da região tropical da América Latina e África Ocidental e, no Brasil, aparecem, principalmente, na região amazônica e Centro-Oeste. O óleo de copaíba é produzido de uma resina retirada a partir  de incisões no tronco dessas árvores.

Para que serve as propriedades do óleo de copaíba?

A copaíba possui vários componentes com atividade farmacológica comprovada, como o beta-cariofileno, um antiinflamatório que atua sobre a mucosa gástrica, aliviando azias, curando úlceras e gastrite. Seu poder antiinflamatório é tão grande que, ao ser comparada ao Diclofenaco de sódio, que é um medicamento utilizado com eficiência para esse fim, seu efeito foi duas vezes mais eficiente. Isto porque, com uma dose menor, a equivalência terapêutica foi a mesma.

Além de muito útil nas inflamações e infecções, devido à sua ação cicatrizante, a copaíba também tem ação expectorante e antimicrobiana, indicada para diversas doenças e incômodos: feridas, furúnculos, eczemas, urticárias, seborreias, afecções de garganta, gripe, tosse, disenteria, corrimentos ginecológicos, incontinência urinária, entre muitas outras.

As descobertas sobre esse precioso óleo continuam!

Copaíba - árvore

Árvore, copaibeira | Imagem: Reprodução

Não é à toa que a copaíba tornou-se uma das plantas mais ricas e utilizadas na medicina popular, afinal, sua eficiência é tão grande que vem sendo usada até contra o vírus HPV, que é um dos maiores responsáveis pelo câncer de colo do útero e também contra o Mal de Chagas, que pode causar danos no tecido do coração e nos órgãos do aparelho digestivo. Para confirmar ainda mais a preciosidade dessa planta, ela vem sendo estudada e apontada por esses estudos como uma das esperanças para a cura do câncer!  Segundo o Instituto de Química e o Centro de Pesquisas Químicas, Biológicas e Agrícolas da Unicamp, de São Paulo, é possível sintetizar uma substância, o hyrtiosal, que tem a capacidade de combater células cancerígenas, especialmente as que são responsáveis pelos cânceres de próstata, ovário, colon, pulmão, rins, mama e também leucemia.

Esse poderoso óleo é também um dos mais utilizados atualmente na indústria cosmética, em sabonetes, cremes, xampus e óleos de massagens, entre outros, beneficiando a pele e os cabelos, pelo uso tópico e, principalmente, a extração consciente pelos povos nativos das regiões onde a árvore é abundante, vem contribuindo de maneira admirável com o progresso e sustento de famílias que lá vivem! Após aprenderem como as  riquezas da floresta podem ser exploradas de maneira sustentável, os nativos crescem, profissionalmente e como cidadãos, já que contribuem para a preservação da mata, aprendem a proteger ao invés de apenas destruir e explorar o que a natureza nos oferece de graça.