Ruibarbo – Um excelente digestivo

De nome científico Rheum palmatum, o ruibarbo é uma planta comestível que tem origem na…


De nome científico Rheum palmatum, o ruibarbo é uma planta comestível que tem origem na Ásia. A parte utilizada é o seu caule que é grosso e possui coloração avermelhada. Também conhecido como ruibarbo da china, ruibarbo palmado e ruibarbo do campo, a planta possui folhas são grandes, entre 30 e 40 cm de comprimento, e as flores da planta variam de coloração entre o vermelho amarelado e o verde-esbranquiçado, aparecendo sempre durante o verão.

O talo é usado para fins medicinais, assim como para a alimentação, não devendo as folhas serem consumidas devido à alta concentração de ácido oxálico que é corrosivo e nefrotóxico.

Ruibarbo - Um excelente digestivo

Foto: Reprodução

Benefícios e propriedades

O consumo de ruibarbo é usado como um excelente digestivo, estimulante do fígado, laxante e estomáquico, sendo indicado, inclusive, para tratamento de atonia gástrica que vem acompanhada de constipação. Além disso, pode ser usado no tratamento de prisão de ventre, amenorreia, coágulos no sangue, diarreia, icterícia, disenteria, coágulos no sangue, feridas na boca, vermes, queimaduras, sintomas da menopausa e no tratamento de hemorroidas. Quando associada ao Ácido Acetil Salicílico, também conhecido como AAS, pode ser eficaz no tratamento de gengivite e estomatite.

Entre suas propriedades encontramos sua ação como laxante, estomáquico, digestivo, tônico estomacal, antisséptico, anti-inflamatório, antibacteriano, adstringente e anti-helmíntico.

Como consumir?

Para tratamento de febre, queimaduras e feridas na pele, faça um chá de ruibarbo e aguarde até amornar. Em seguida, umedeça um pano limpo com ele. Aplique nas regiões afetadas. Não precisa enxaguar.


Para limpeza bucal e feridas na boca, o mesmo chá deve ser usado para bochecho uma vez ao dia.

Como preparar o chá?

Em um recipiente, coloque um litro de água e duas colheres de sopa do caule de ruibarbo. Em seguida, leve ao fogo e deixe cozinhar, após alcançar fervura, por cerca de dez minutos. Passado esse período, desligue o fogo e tampe, deixando repousar por mais cerca de dez minutos. Quando amornar, coe e consuma em uma dose entre duas e três xícaras por dia.

Contraindicações

O consumo é contraindicado para pacientes com cálculo renal ou gota, uma vez que tem alto teor de oxalato. Além disso, mulheres gestantes ou em período de amamentação não devem consumir o ruibarbo sem orientação médica.

O consumo deve ser observado para quem o usa na alimentação, pois pode dificultar a absorção de ferro.

Atenção: antes de consumir qualquer medicamento natural ou industrializado, procure indicação médica.


Reportar erro