Resíduos caseiros: o melhor é reciclar ou jogar no lixo?

A maioria das embalagens dos produtos de limpeza podem ser reaproveitadas pelas indústrias. Saiba como separar


A consciência ambiental, tão comentada nos últimos tempos, está interferindo na atitude de muita gente, sobretudo quando o assunto é a reciclagem.

Embora ainda pouco difundida, a separação do lixo e a consequente reciclagem de certos tipos de materiais vêm ganhando importância na vida de muitas pessoas.

A maioria das embalagens dos produtos de limpeza, por exemplo, podem ser reaproveitadas pelas indústrias. Isso pode gerar, como consequência, a utilização de menos matéria prima para a produção de novas embalagens e a diminuição do lixo que é descartado, diariamente, nos aterros sanitários.

Embora essa seja uma realidade bem difícil de ser imaginada, através da implantação de políticas públicas e a conscientização das pessoas, tudo pode fazer parte do dia-a-dia das pessoas com ainda mais ênfase.

Resíduos caseiros: o melhor é reciclar ou jogar no lixo?

Foto: depositphotos

Despertar da consciência

Nesse caso, em específico, a intenção é delimitar o destino que pode ser dado as embalagens dos produtos de limpeza. A maioria deles chegam até a sua casa em embalagens de plástico, papelão e metal, o que inclui aquelas latas de aerossol.

A primeira providência que se deve ser tomada é buscar um centro coletor de materiais recicláveis. Até porque, não adianta que o lixo seja separado se você não vai ter para onde levá-lo. Em algumas cidades, seja ela de grande ou pequeno porte, já contam com entidades que fazem o beneficiamento do lixo.

A partir daí, você pode implantar o processo de reciclagem na sua casa ou em condomínios, por exemplo. Aos poucos, através de conversas e uso de exemplos, você pode conseguir despertar a consciência das pessoas para o propósito.


O que reciclar

As embalagens de plástico, usadas para acomodar detergentes, amaciantes, água sanitária, limpadores multiuso, desinfetante, entre outras, podem ser recicladas. Para isso, antes de colocá-las nos coletores desse tipo de material, é indicado que faça uma rápida higienização com água, para remover resquícios dos produtos.

Para as embalagens de alumínio, o cuidado deve ser o mesmo. Essas, por sua vez, são mais fáceis de serem identificadas. Nesse mesmo meio, as embalagens de aerossol também podem ser recicladas. Porém, antes de descartá-las, tente retirar todo o material de dentro dela.

Para fazer de forma segura, longe de riscos para a saúde, procure ambientes ventilados. Certifique-se estar longe do fogo, dos animais de estimação e das crianças.

Evite inalar o gás que sai de dentro da embalagem. Se perceber que a lata está entupida, basta chacoalhá-la por alguns minutos, virando-a de ponta cabeça e pressionando o display com força. Depois é só voltar a posição normal e esgotar todo o conteúdo.

Com as embalagens de papelão, a higienização com água não se faz necessário, já que ela pode perder a importância na reciclagem.

Seguindo todas essas orientações, basta levar os sacos com os produtos até a um centro coletor de materiais recicláveis ou então agendar datas para que eles recolham os materiais. Isso vai ajudar com que você inicie, com o pé direito, sua luta por um ambiente mais saudável.

O que jogar fora

Quanto a esponjas, almofadas de esfregões descartáveis, bastões de produtos para remover manchas, escovas e panos de pia, não há como serem reaproveitados pelas técnicas de reciclagem sendo assim, eles podem ser descartados no lixo.


Reportar erro