Qual é o melhor: açúcar de frutas ou o refinado?

O ideal é consumir 70 g por dia, contando com todos os tipos do açúcar, incluindo o refinado e o das frutas


Existem vários tipos de açúcar, um que é naturalmente encontrado em determinados alimentos e outros que são feitos a partir da cana-de-açúcar, por isso passam por diversos processos industriais antes de ser consumido.

Ambos são chamados de carboidrato, hidrato de carbono ou glicídio, porém o primeiro está presente em pães, frutas e cereais. Já o segundo tipo, é encontrado artificialmente em refrigerantes, bolos e biscoitos recheados. Podendo ser classificados como bom e ruim, respectivamente.

Frente a esses aspectos e levando em consideração os hábitos alimentares cultivados pela maioria das pessoas, subentende-se qual dos dois tipos é o mais consumido.

Qual é o melhor: açúcar de frutas ou o refinado?

Foto: depositphotos

Para se ter uma ideia, são consumidos diariamente no Brasil de 100 a 120 g de açúcar e ainda tem casos de crianças que chegam a 300 g. Todavia, de acordo com nutricionistas, o ideal é consumir 70 g por dia, seja adulto ou criança e contando com todos os tipos do açúcar.

Neste artigo, entretanto, a questão central é discutir qual a melhor opção: o açúcar de frutas ou o refinado. Tendo em vista que este último é um dos tipos de sacarose produzido em indústrias. Para isso, é preciso inicialmente conhecer as diferenças desses elementos.


Açúcar refinado X Açúcar de frutas

A cana-de-açúcar é a matéria prima dos açúcares industrializados. Para transforma-se no açúcar que serve para adoçar bebidas, por exemplo, a planta passa por diversas etapas de produção. Primeiramente, a cana é moída e o sumo é extraído.

Depois, há a purificação, com o intuito de retirar as impurezas. O processo continua com a evaporação do caldo, até que a substância vire um xarope. E antes de virar o açúcar que vai parar na mesa do consumidor, este segue para o cozimento.

É conhecido como um produto de “calorias vazias”, isso porque ele não fornece nutrientes para o organismo. Por exemplo, em 100 g de açúcar mascavo, o mais escuro de todos, existem 85 miligramas de cálcio, 22 miligramas de fósforo e outros. Enquanto que na mesma proporção do refinado, há apenas 2 miligramas de cada nutriente.

Já o açúcar das frutas está presente naturalmente nesses alimentos e por essa razão não necessita da adição de mais sacarose. É mais saudável, pois ao contrário do artificial, este tem vitaminas, sais minerais e fibras. Entretanto, conforme já foi dito anteriormente, cada indivíduo só deve consumir 70 g, somando o açúcar natural e o artificial.

Riscos do alto consumo de açúcar

Este elemento, quando consumido em excesso, pode causar dependência no organismo. Isso deixa o indivíduo ansioso, causando queda de pressão e até suor frio. Em crianças o alto consumo pode atrapalhar no crescimento, pois haverá uma desnutrição dos pequenos.

Além disso, outros problemas de saúde são provocados pelo excesso de açúcar, como perda de memória,  hiperatividade, obesidade, diabetes e cáries.


Reportar erro