Picolé de leite materno é a saída para aliviar o calor em bebês

O “tetolé” ou “peitolé” consiste na fabricação de picolés de leite materno oferecido aos bebês, para refrescar o calor


Para aqueles dias em que as temperaturas estão nas alturas e o calor é um companheiro constante das pessoas, nada melhor que um sorvete ou picolé para refrescar.

É importante que se saiba que esse sintoma não é exclusividade dos adultos. Crianças e animais também são afetados pelo calor excessivo e desconforto causado pelas altas temperaturas.

Em todo caso, entre os bebês, existe uma solução bem rápida e prática que pode ser aplicada. Porém, é necessário que a mãe tome alguns cuidados. Ela é conhecida como “tetolé” ou “peitolé” e consiste na fabricação de picolés de leite materno oferecido aos bebês, para refrescar o calor.

Benefícios do leite materno

Picolé de leite materno é a saída para aliviar o calor em bebês

Foto: depositphotos

Antes de dar sequências as informações a respeito dessa forma encontrada para amenizar o calor entre os bebês, é importante deixar claro que, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), é recomendado que até os seis meses de idade o leite materno seja a única alimentação do bebê.

O leite materno possui papel fundamental no crescimento e desenvolvimento do bebê. Ele fortalece a imunidade; diminui o estresse, riscos de alergia; evita cólicas; previne o aparecimento de doenças futuras; combate à anemia; ajuda no desenvolvimento cognitivo e faz bem para o desenvolvimento dos dentes.


Como fazer o picolé de leite materno

Pode parecer um pouco complicado, já que tudo que se relaciona ao bebê precisa de um cuidado maior. Mas, para a preparação do picolé de leite materno, basta extrair o leite do peito e colocar em uma forminha própria para picolés. Feito isso, o recipiente deverá ser levado ao congelador.

É importante que se fique claro que, ao ser retirado do peito e levado ao congelador, o leite materno mantêm todos os nutrientes e propriedades. Em todo caso é importante que, ao fazer o ordenha, a mãe tome o cuidado de higienizar bem as mãos, evitando o contágio por bactérias.

No decorrer do processo de ordenha, o mamilo também deve ser bem higienizado. Esse cuidado resguarda o leite quanto a incidência de bactérias que podem ser nocivas para o bebê. Já em relação ao recipiente que será usado para fazer os picolés, o cuidado quanto a higienização deve seguir a mesma linha.

Por último, ao dar o picolé para o bebê, no caso dele não tomar todo, é importante que ele seja descartado, já que a saliva também pode ser responsável pela proliferação de bactérias.

Uso do picolé de leite materno

Há controvérsias em relação ao uso do picolé de leite materno, sobretudo em relação as propriedades empregadas a ele no caso do incômodo trazido pelo calor, já que não existe comprovação científica.

Em contrapartida, o produto pode ser indicado para os casos onde os dentinhos começam a nascer. Como a área fica sujeita a dor, o picolé gelado serve como agente anestesiador para as gengivas. O produto pode ter a mesma função dos mordedores com gel, armazenados na geladeira.


Reportar erro