Paciência – Benefícios e propriedades

A paciência, de nome científico Rumex patiencia, é uma planta pertencente à família das Poligonáceas,…


A paciência, de nome científico Rumex patiencia, é uma planta pertencente à família das Poligonáceas, também popularmente conhecida como labaça, coenha e azeda-espinafre (esta última denominação é devido ao fato de suas folhas serem aproveitadas na culinária como espinafre). Originária da Europa meridional e central e da América, a paciência é uma planta de raiz forte, folhas não perecíveis e que cresce abundantemente nos campos, à beira de águas paradas e nos brejos. Possui hastes com muitos ramos que podem atingir até 1,5 metros de altura; folhas ovais, pontudas e onduladas; e as suas flores são pequenas e de coloração esverdeada. A paciência é rica em ferro, cálcio, vitamina C, fósforo, taninos, antraquinonas, flavonoides (quercetina) e ácido oxálico. As partes utilizadas da planta são a sua raiz e folha.

Paciência – Benefícios e propriedades

Foto: Reprodução

As propriedades

  • Depurativa;
  • Adstringente;
  • Febrífuga;
  • Laxativa;
  • Sudorífico;
  • Tônica.

Os benefícios e as indicações de uso

Devido às suas propriedades, a paciência pode ser utilizada como um laxante suave, para tratar problemas reumáticos, biliares e da pele (inclusive úlceras da pele, sendo aplicado externamente na forma de cataplasma), anemia, desintoxicação do organismo, indigestão, absorção deficiente de vitaminas, pouca tolerância a gorduras, escorbuto, sarna, inflamações do aparelho respiratório, dentre outros problemas de saúde.


Como utilizar a paciência?

Para aproveitar os benefícios proporcionados por esta planta, podemos utilizá-la de diversas formas, dependendo do caso a ser tratado. Veja a seguir:

  • Tratamento de eczemas e afecções da pele: A tisana preparada com 20g de raízes de paciência fervidas em um litro de água, durante meia hora, é um eficaz remédio para tratar eczema e afecções da pele. A indicação de consumo é de três xícaras ao dia. Para usar externamente, é uma boa loção para tratar as espinhas do rosto.
  • Tintura: A tintura obtida de álcool (90% e boa qualidade) possui propriedades depurativas e tônicas. Deve-se deixar a tintura descansando durante um mês, para que possa adquirir essa propriedade e misturá-la à água fresca, na proporção de 5 gotas por vez.
  • Antiescorbuto: A raiz macerada com vinho é usada como um dos melhores antiescorbuto.
  • Sarna: A raiz da planta, fresca, ralada e misturada em partes iguais com o enxofre, é aplicada em repetidas fricções para o tratamento da sarna.

Lembre-se que mesmo os tratamentos naturais não devem ser iniciados sem a orientação médica! Sempre procure um especialista antes de iniciar qualquer tratamento, inclusive com medicamentos naturais.


Reportar erro