Os sintomas de dor pélvica, suas causas e como tratar em casa

Mais de 100 causas podem originar essa dor incômoda sendo que, em metade delas, a endometriose é a responsável


A dor pélvica ocorre na região do baixo ventre. Ela é o motivo pelo qual muitas mulheres procuram médicos especialistas a fim de descobrir as causas e os melhores tratamentos para tal.

Porém, identificar a origem do problema não é tão simples assim. De acordo com o médico Nucelio Lemos, membro da Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Estado de São Paulo (Sogesp), mais de 100 causas podem originar essa dor incômoda sendo que, em metade delas, a endometriose é a responsável.

O especialista diz que as pacientes se queixam de dores agudas ou crônicas. A diferença entre elas é explicada por ele: “as agudas, são dores de início repentino e intenso. As crônicas, em geral, se desenvolvem ao longo de meses, o que pode causar os fenômenos de hipersensibilização e coativação. Em outras palavras, a cronificação gera mais dor”.

Dor Pélvica

Os sintomas de dor pélvica, suas causas e formas de tratamento caseiras

Foto: depositphotos

Cronificação

Na prática, isso quer dizer que a dor crônica na pélvis é mais forte. A hipersensibilização é quando a medula e o cérebro ficam mais sensíveis à dor e acabam fazendo com que a mulher a sinta de forma mais acentuada.

Coativação

Já a coativação é quando os neurônios que têm ligações com o órgão afetado começam a fazer novas conexões com outras partes do corpo e irradia a dor para outras regiões. Ou seja, uma nova dor surge em outros lugares, além da pélvis.

Diagnóstico

Portanto, o médico lembra que o maior desafio nos casos das dores crônicas é o a diagnóstico preciso. E isso só é possível quando o ginecologista faz uma anamnese completa com informações importantes como idade, período menstrual, início do problema, intensidade entre outros fatores que somente podem ser respondidos pela paciente.


O tratamento para esse mal pode incluir remédios, terapias nutricionais, fisioterapia, acupuntura, mudanças de hábitos de vida e até cirurgia. “O principal fator de risco para dor pélvica crônica é um estilo de vida estressante, sedentário e com maus hábitos alimentares e urinários. A busca por um estilo de vida saudável é a melhor maneira de prevenir dores crônicas”, resume o ginecologista Nucelio Lemos.

Remédios caseiros para dor pélvica

O primeiro passo para acabar com a dor da pélvis é procurar um médico ginecologista, pois ele fará exames minuciosos que poderão identificar as causas do incômodo e prescrever um tratamento convencional adequado.

Além disso, alguns remédios caseiros supervisionados pelo médico podem aliviar e prevenir o problema. Fique atenta:

– Bolsa quente: nos momentos em que a dor está forte, experimente colocar uma bolsa de água ou gel quente para aliviar os sintomas. O aquecimento poderá aumentar o fluxo sanguíneo na área que aliviará a dor;

– Chá de Camomila: use duas colheres de camomila em uma xícara com água quente. Coe e tome com mel;

– Beterraba: tome o suco de beterraba uma vez ao dia antes da sua principal refeição. Se preferir, adicione mel à bebida;

– Água: aumentar significantemente o consumo desse precioso líquido pode aliviar as dores, pois expulsa as toxinas presentes no seu organismo. Por mais contraditório que pareça, tomar muito líquido também diminui o inchaço do abdômen.


Informar erro