Os poderes da graviola para tratar dores de artrite e reumatismo

Dentre os inúmeros benefícios medicinais da graviola estão os seus poderes para tratar dores de artrite e reumatismo. Conheça as propriedades desta planta


A graviola, de nome científico annona muricata, é uma planta de pequeno porte que cresce especialmente nas regiões de florestas tropicais da Amazônia, África, ilhas do Caribe e sudeste do continente asiático. Acredita-se que as folhas, frutos, sementes, cascas e raízes desta planta podem ser utilizadas como medicamento natural, devido às suas propriedades curativas.

Dentre os inúmeros benefícios medicinais da graviola estão os seus poderes para tratar dores de artrite e reumatismo.

Graviola para combater artrite e reumatismo

Denomina-se artrite reumatoide uma doença crônica caracterizada pela inflamação das articulações. Além das dores crônicas, os sintomas deste problema podem incluir perda de apetite, de peso e cabelo; fadiga crônica; febre e outros.

A artrite reumatoide atinge cerca de 1% da população brasileira, sendo que a maior ocorrência de casos é de mulheres com aproximadamente 50 anos.

De acordo com estudos realizados, a graviola apresenta propriedades antirreumáticas, anti-inflamatórias e antinociceptivas, que aliviam a dor e a inflamação, o que a torna eficaz para o tratamento de artrite reumatoide e osteoartrite.

Acredita-se que cada parte da árvore que produz o fruto popularmente conhecido como graviola possua as suas próprias propriedades curativas e, assim, as folhas – utilizadas no preparo de um chá – são mais eficazes no tratamento das dores de artrite e para reduzir a inflamação das articulações.

As folhas, a casca e o caule da graviola são ricos em substâncias antioxidantes que, além de combaterem os efeitos prejudiciais dos radicais livres, reduzem a inflamação e melhoram o funcionamento do organismo.


Imagem de fruto graviola

Foto: Depositphotos

Outras propriedades e benefícios

Na medicina popular, existem vários medicamentos preparados a partir da graviola e que são utilizados para tratar células cancerígenas, parasitas, vírus e bactérias. Devido às suas propriedades medicinais, esta planta serve para retardar o crescimento de tumores, estimular a digestão, reduzir espasmos, aliviar os sintomas da depressão, dilatar vasos sanguíneos e tratar febre, cólica, diabetes, diarreia, doenças hepáticas, colesterol alto, prisão de ventre, catarro, gripe, colesterol alto e outros condições de saúde. O chá da planta apresenta propriedades sedativa, expectorante, adstringente, anti-inflamatória e antiespasmódica.

Além disso, as folhas e o fruto da graviola contêm propriedades diuréticas, favorecendo a eliminação de toxinas do organismo e diminuindo a retenção de líquidos.

Chá de graviola

Ingredientes

– 6 folhas da planta;
– 1 litro de água.

Modo de preparo

Coloque as seis folhas de graviola em um recipiente de vidro. Ferva um litro de água e despeje no recipiente com as folhas, abafando e deixando em infusão pelo período de 15 minutos. Coe e, se preferir, adoce com uma colher rasa de chá de mel.

Contraindicações e efeitos colaterais

A graviola é contraindicada para gestantes e os indivíduos com pressão baixa devem consumir a planta apenas com a devida orientação médica. Consumir a planta em excesso pode causar sonolência, náuseas e vômitos.


Reportar erro