Os diversos usos da Dolomita

Por Nayla Georgia

Os diversos usos da Dolomita

Imagem: Reprodução

Minerais são utilizados medicinalmente há muitos séculos. A dolomita é um exemplo desses minerais que têm diversas propriedades benéficas para a saúde, já que é um mineral de carbonato de cálcio e magnésio muito abundante na natureza. Nas sociedades antigas dos babilônios, assírios e chineses, uma argila feita com a dolomita era utilizada para problemas digestivos, contudo hoje em dia ela é associada a outras terapias naturais que potencializam o seu efeito, como a hidroterapia, a fitoterapia e outras dietas especiais.

Os usos da dolomita

A dolomita pode ser usada como cataplasma, banhos e pasta. Confira as indicações para cada um:

Cataplasma:

  • Erisipela;
  • Cólicas de fígado, vesícula e rins;
  • Dores reumáticas;
  • Contusões;
  • Espinhas;
  • Dor ciática;
  • Stress causado por irradiações de raios-x, radioterapia etc.

Banhos:

  • Artrite
  • Inchaços
  • Feridas
  • Infecções
  • Gota
  • Lúpus eritematoso
  • Má circulação
  • Osteoporose
  • Câncer
  • Deficiência renal ou hepática
  • Limpeza de pele
  • Absorção de irradiação
  • Dor ciática
  • Neurite
  • Absorção do ácido úrico

Pasta:

Máscara de porcelana

Intitulada de uma forma interessante, a máscara de dolomita age diretamente nos poros da pele, penetrando e neutralizando rapidamente a acidez nas áreas onde foi aplicada. Essa máscara tem propriedades analgésicas, anti-inflamatórias, cicatrizantes, calmantes, descongestionantes, relaxantes, revitalizantes e tonificantes. Qualquer pessoa pode usar, mas é indicada uma visita a um médico antes de aderir à dolomita.

Como fazer e usar:

Adquira o pó da dolomita em alguma casa de remédios naturais. Adicione água aos poucos ao pó e vá mexendo até formar uma pasta homogênea. Aplique na parte do corpo desejada com auxílio de uma luva ou pincel para espalhar argila e deixe agir por 20 minutos. Após esse tempo, remova a máscara de dolomita com água corrente ou chá de sua preferência.