Os benefícios da pinha (fruta do conde)

A pinha ou fruta do conde, de nome científico Annona squamosa, é uma fruta pertencente…


A pinha ou fruta do conde, de nome científico Annona squamosa, é uma fruta pertencente à família das Anonáceas, a mesma da graviola. Originária das Antilhas e muito bem adaptada em terras brasileiras, a fruta do conde vem de uma pequena árvore que pode alcançar até 8 metros de altura, que apresenta a casca castanho-acinzentada, pequenas flores brancas e fruto de formato globoso quase esférico. Graças às suas vitaminas e minerais, a pinha proporciona inúmeros benefícios à nossa saúde.

Os benefícios da pinha (fruta do conde)

Foto: Reprodução

Princípios ativos e propriedades medicinais

Os princípios ativos da fruta do conde são os seguintes: carboidratos; fósforo; ferro; cálcio; proteínas; sais minerais; hidratos de carbono e vitaminas A, B1, B2, B5 e C.

A fruta apresenta propriedades adstringente, diurética, inseticida, aperiente, anti-helmíntica, anti-inflamatória, antirreumática, antiespasmódica e purgante (enérgico).

Os benefícios da pinha

  • As fibras presentes na pinha garantem o bom funcionamento do intestino;
  • Regula os níveis do mau colesterol (LDL);
  • Controle da pressão arterial;
  • A vitamina C fortalece o sistema imunológico, prevenindo doenças;
  • Previne o envelhecimento precoce;
  • Regula o ácido úrico;
  • Ao ser combinada com outros alimentos que contenham ferro, ajuda no combate à anemia;
  • A fruta do conde é indicada para o tratamento da anemia, colite, diarreia, desnutrição, verminose, espasmo; além de também ser indicada para combater o estresse, depressão e outros distúrbios do sistema nervoso;
  • Quase nula em gorduras e cada 100 gramas da fruta contém 81 calorias.

Para aproveitar os benefícios da pinha

As partes utilizadas desta fruta são as suas folhas, sementes, frutos, casca do tronco e raízes.

Folhas: as folhas podem ser usadas no preparo de chás, com a finalidade de acalmar espasmos e cãibras, além de tratar anemia, colite e desnutrição;


Cascas: as cascas na forma de decocção são indicadas para tratar a colite crônica, além de servir como fortificante para o estômago e intestino;

Sementes: as sementes servem para combater a caspa (macerado das sementes pulverizadas em álcool), além de soltar o intestino e produzir vômitos;

Raízes: as raízes servem como purgante enérgico;

– A fruta madura é usada para tratar fraqueza, anemia e desnutrição.

Contraindicações

Embora a fruta do conde apresente muitas propriedades benéficas à nossa saúde, esta fruta não deve ser ingerida por diabéticos devido ao seu elevado teor de glicose. Lembre-se sempre da importância de consultar um médico antes de realizar qualquer tratamento, ainda que natural! Apenas um profissional é capaz


Reportar erro