Ômega-3 é capaz de combater os sintomas da asma

Descubra como o consumo de ômega-3 pode ajudar a combater os sintomas da asma e conheça outros benefícios. Saiba quais são os alimentos ricos da substância


A asma atinge muitas pessoas e é caracterizada pela falta de ar, tosse, chiado, aperto no peito, entre outros sintomas. Trata-se de uma doença pulmonar inflamatória crônica que tem como agravantes o consumo de cigarros, variações climáticas, infecções respiratórias e fatores alérgicos. Os sintomas estão mais presentes, normalmente, no período da noite, assim como no início da manhã. A doença pode ter sua gravidade classificada como leve, moderada e grave.

Ômega-3

Mas como, afinal de contas, o ômega-3 pode ajudar a combater a asma? Segundo algumas pesquisas, devido à ação imunomoduladora, o ômega-3 pode ser eficaz no combate aos sintomas da asma.

A amostra para a pesquisa foi de 29 crianças portadoras da asma que, durante 10 meses, consumiram ômega-3 e foram observadas durante 10 meses, período em que foi possível perceber uma melhora significativa nos sintomas da asma.

Além disso, o consumo excessivo de gorduras, além de açúcares e carboidratos, acaba afetando o desempenho do sistema respiratório, de forma que os adolescentes estão mais vulneráveis a adquirir estes problemas em decorrência da deficiência nutricional. O ômega-3 deve, portanto, estar associado ao consumo de vitamina E e C.


Imagem de cápsulas de ômega-3 proíxmo de peixes

Foto: Depositphotos

Outros benefícios

O consumo de ômega-3 também é benéfico para o coração, evitando infarto ou derrame, além de arritmias cardíacas. Ajuda a diminuir os níveis de colesterol ruim e aumentar os níveis do bom colesterol, regula a pressão arterial, ajuda a melhorar a visão, melhora o funcionamento cerebral, ajuda a combater a depressão, alivia os sintomas da artrite reumatoide, diminui a concentração de glicose e a incidência do diabetes tipo 2 e ajuda a combater a obesidade, controlando a fome e melhorando outros processos do organismo.

Durante a gestação, o consumo de ômega-3 também pode ser benéfico, ajudando os bebês a ficarem mais fortes, além de reduzir a incidência de partos prematuros, segundo uma pesquisa realizada pelo Centro Médico da Universidade do Kansas, nos Estados Unidos.

Como consumir ômega-3?

A substância pode ser encontrada em suplementos alimentares, mas também em alimentos comuns na dieta diária de muitas pessoas. Sementes de linhaça, óleo de canola, nozes, castanhas, arenque, sardinha, atum e principalmente o salmão, dentre os peixes oleosos, são alimentos ricos em ômega-3. O modo de preparo, entretanto, é essencial para o aproveitamento da substância, devendo os peixes ser grelhados, cozidos ou assados, já que o preparo por meio da fritura pode comprometer a quantidade de ômega-3.


Reportar erro