Óleo de melaleuca – propriedades

Por João Silva

Óleo de Melaleuca

Antes de comprar este óleo, conheça seus benefícios | Imagem: Reprodução

O Óleo de melaleuca é uma substância obtida da extração do arbusto típico do nordeste australiano, de mesmo nome, com propriedades aditivas de defesa do sistema imunológico, combatendo bactérias, vírus e fungos.

Seus benefícios foram descobertos por antigas tribos australianas, que utilizavam sua seiva para cicatrizar ferimentos.

Existem registros de sua utilidade em 1920 e durante a Segunda Guerra Mundial.

É uma substância que pode substituir muitos produtos industrializados, e até a própria indústria deu início a fabricação de produtos à base do óleo, devido a sua eficácia medicinal e cosmética, além de não ser tóxico.

Sua utilidade é quase multiuso, pois funciona como um ótimo anti-séptico, podendo substituir os antibióticos normais. Um fato curioso é que ele pode ser usado no tratamento de doenças venéreas, tais como candidíase e herpes.

O óleo pode ser utilizado de forma doméstica no tratamento de:

Existem shampoos com 5% do óleo de melaleuca em sua composição, que auxiliam no combate à caspa, seborréia ou queda de cabelo, problemas causados por bactérias e fungos. Também está presente em clínicas odontológicas, pois auxilia no controle de infecções bucais causadas por bactérias.

Outra boa dica é utilizá-lo no tratamento de pele dos cães e gatos com micoses, que estão sempre expostos a germes e é difícil o controle desses animais. O óleo funciona protegendo-os da contaminação diária com esses microrganismos.

Como usar?

No caso de problemas com a pele, deve-se usar o óleo de melaleuca  diretamente na área agredida, massageando para que ele possa penetrar nos poros e realizar a limpeza das secreções. Em caso de picadas de insetos, fazer o mesmo, sempre pressionando para óleo realizar a limpeza interna da região.

O óleo de melaleuca não pode ser usado oralmente, sua eficácia está em agir diretamente sobre as agressões e a sua ingestão pode ser perigosa.