Moringa oleifera

Por Nayla Georgia

Moringa

Imagem: Reprodução

A planta da família das Moringáceas, mais conhecida por Moringa, tem várias utilidades e sua principal riqueza está no alto valor nutricional que suas folhas e vagens possuem. Moringa oleifera, Moringa moringa, acácia-branca, cedro, quiabo-de-quina etc. são as formas como esta planta tão benéfica é conhecida no território brasileiro, com exceção de alguns lugares do Nordeste que a conhece por lírio-branco. Nos países que falam inglês, a Moringa oleifera é chamada de “Drumstick”, que quer dizer baqueta, devido ao seu formato que lembra mesmo um bastão.

A Moringa oleifera é nativa dos sopés montanhosos meridionais do Himalaia e hoje em dia o seu cultivo se estende a outros continentes, como a América do Sul, America Central e África, por exemplo. A planta cresce principalmente em áreas semiáridas tropicais e subtropicais, preferindo um solo seco e arenoso. Tem crescimento muito rápido, atingindo o porte arbóreo após alguns meses de semeadura.

Os benefícios nutricionais da Moringa oleifera

A planta contém mais de 92 nutrientes e 46 tipos de antioxidantes. 36 substâncias anti-inflamatórias e 18 aminoácidos, inclusive os 9 essenciais que o corpo humano não fabrica, também fazem parte da composição da Moringa oleifera. É considerada uma das árvores mais úteis para o ser humano, pois quase todas as partes dela podem ter utilização. Sua folhagem pode ser usada como forragem para animais, suas sementes oleosas produzem o “óleo do Bem”, que é usado em pinturas artísticas, a madeira é usada na produção de papel e fibras têxteis etc.

Cuidado: As raízes dessa planta são consideradas abortivas!

Usos da Moringa oleifera

  • No tratamento da água para uso doméstico e de grande escala;
  • Produção de produtos vegetais e óleos;
  • Alimentação:
  • - Sementes podem ser torradas
  • - Seu óleo é usado para cozinhar
  • - As folhas podem ser utilizadas para alimentar o gado
  • O óleo produz sabão e serve como base para cosméticos e lâmpadas;
  • Todas as partes da planta podem ser usadas como remédios naturais;
  • A madeira pode servir como cerca ou para quebrar a força dos ventos;
  • A semente em pó é utilizada em unguento no tratamento de infecções cutâneas causadas por bactérias comuns;
  • Etc.