Mentrasto – Benefícios e propriedades

O mentrasto é uma planta de cunho medicinal pertencente à família das Compositae, com origem…


O mentrasto é uma planta de cunho medicinal pertencente à família das Compositae, com origem no continente da América do Sul, mas comum no Brasil, e bastante eficaz no tratamento de dores nas articulações.

Mentrasto

Foto: Reprodução

Seu nome científico é Ageratum conyzoides L., mas esta erva é popularmente conhecida por Catinga de Bode, Camará Opela, Erva de São João, Erva de Santa Lúcia entre outras denominações. A planta que possui um aroma forte e sabor amargo pode ser facilmente encontrada em terrenos baldios, lavouras e pomares. Uma curiosidade sobre o mentrasto é que ela é utilizada em rituais da cultura afro-brasileira, sendo aplicada na medicina popular de todos os locais pelos quais se espalhou incluindo Malásia, África e Filipinas.


Propriedades

Anti-inflamatória, analgésica, digestiva, cicatrizante, antirreumática, diurética, vasodilatadora, febrífuga, carminativa, expectorante e tônica.

Benefícios

O mentrasto abrange uma diversidade de enfermidades das quais pode ser de auxílio em seu tratamento. Veja algumas delas:

  • A planta atua sobre uma incrível diversidade de enfermidades e problemas e é excelente para as mulheres, pois age diretamente sobre as cólicas menstruais e atenua os sintomas da tensão pré-menstrual (TPM) e também da menopausa.
  • Para o intestino, em geral, a planta ajuda a eliminar os incômodos gases intestinais e ajuda a relaxar o estômago durante o processo de digestão além de ajudar a tratar a diarreia.
  • É ótima no tratamento de doenças do sistema respiratório, como indo de simples resfriados a gripes mais fortes e até casos de bronquite. Atua como expectorante em casos de tosse com secreção (catarro) acumulada.
  • É um ótimo cicatrizante natural e ajuda a aliviar as dores em gerais, desde as dores causadas pela artrite àquelas mais localizadas provocadas por algum tipo de contusão.
  • Pode ser um “santo remédio” para quem sofre dos populares “ites”: rinite, sinusite e alergias em geral. Basta ferver a planta e inalar por um curto período de tempo para que haja um alívio dos sintomas.

Há contraindicações?

Sim! É importante prestar bastante atenção. Qualquer tratamento, mesmo que à base de produtos inteiramente naturais, deve ser acompanhado por um médico responsável ou um profissional especializado na área. A planta é contraindicada para pessoas com diabetes e problemas hepáticos. Os tratamentos mais longos à base de mentrasto devem ser interrompidos durante uma semana a cada mês e o uso de altas doses por um longo período de tempo pode causar hipertensão arterial. Por conter alcaloides pirrolizidínicos que são hepatotóxicos não se deve ultrapassar as doses recomendadas.


Reportar erro