Macela não é só calmante! Veja mais benefícios de seu chá

Por Helena Emília

Popularmente conhecida como Erva-dos-soldados, Camomila nacional, Milefólio, Marcela-do-campo e Milfolhada, a macela é amplamente utilizada na medicina natural como calmante caseiro. Como características de estrutura, esta planta da família das asteraceae tem formato de arbusto e dela surgem pequenas flores amareladas, surgindo uma vez ao ano, geralmente em locais quentes, e chegando a atingir até 50 cm de altura. Suas folhas são alongadas e, assim como suas flores, também possuem cor amarelada. Esta planta, que é originária da América do Sul, pode ser encontrada comumente em beiras de estrada, pastagens ou terrenos baldios devido à sua condição de planta naturalmente invasora.

Como princípios ativos, possui em sua composição química flavonoides, tanino, ésteres, óleo essencial e saponinas, agindo como relaxante e antialérgico em potencial, auxiliando a vida de enfermos de maneira natural e sem prejuízos à saúde.

Macela não é só calmante! Veja mais benefícios de seu chá

Imagem: Reprodução

Propriedades medicinais

Adstringente, amarga, anódina, antiálgica, antiasmática, antibactericida, antidiabética, antidiarréica, antiedematogênica externa e interna, antiepiléptica, antiespasmódica, antiflogística, anti-helmíntica, anti-herpética, anti-infecciosa, antiinflamatório, anti-séptica, antiviral, antitumoral, aperiente, bactericida, carminativa, calmante para problemas digestivos, colagoga, colinolítica, miorrelaxante, digestiva, estomáquica, emenagoga, estomáquica, eupéptica, febrífuga, estimulante da circulação capilar, hipocolesterolêmica, imunoestimulante, miorrelaxante, protetor solar, sedativa, sudorífera e tônica.

Benefícios

A macela ajuda em casos de….

  • Azia,
  • cálculo biliar,
  • dor de cabeça,
  • cólicas intestinais,
  • contrações musculares bruscas,
  • contusões,
  • desordens menstruais,
  • diarreias, disenteria,
  • disfunções gástricas e digestivas,
  • dor de estômago,
  • estimulante da circulação,
  • febre,
  • gastrite,
  • impotência,
  • inapetência,
  • inflamação,
  • lavar feridas e úlceras,
  • má digestão,
  • pele e cabelos delicados,
  • nervosismo,
  • resfriado,
  • retenção de líquidos,
  • reumatismo,
  • suores fétidos nos pés,
  • icterícia,
  • colesterol alto,
  • cistite,
  • nefrite,
  • colecistite.

Curiosidades

– No Rio Grande do Sul, este tipo de planta é comumente colhida durante a sexta-feira santa, antes do nascer do sol.

– No estado do nordeste, a macela floresce geralmente no mês de setembro. Geralmente indicam que o solo está ácido e degradado.

Chá da macela – receitas e usos

Receita:

Em casos de epilepsia e problemas de estômago: Realize infusão de duas xícaras do chá de cafezinho das flores da macela em meio litro de água. Ingira seis xícaras ao dia para melhor resultado.

Em caso de feridas e banha-pés: Faça infusão de 30g de flores em um litro de água. Aplicar nos locais necessitados a partir de compressas. Repita o processo de três a quatro vezes ao dia.

Em caso de problemas intestinais: Utilize uma colher de chá de flores à uma xícara de chá de água fervente. Abafe à mistura por cerca de dez minutos e coe. Ingira o chá de preferência em estado morno e em jejum.

Cuidados diversos!

Não é recomendado que diabéticos façam uso da macela sem acompanhamento médico devido ao seu efeito hipoglicemiante que já foi comprovado por estudos. O mesmo vale para pacientes que façam uso de sedativos, analgéticos e barbitúricos em geral.

Caso você se encaixe em quaisquer dos fatores citados, só faça uso da macela a partir de acompanhamento médico.