Livre-se de manchas de pele com a planta acariçoba-miúda

A acariçoba-miúda é unânime no tratamento de manchas de pele e dermatoses. Além disso, outros benefícios são atribuídos à planta


A acariçoba-miúda (Hydrocotyle leucocephala) é uma planta rasteira da família das Apiaceaes, também conhecida popularmente como cicuta-falsa, erva-capitão, erva-capitão-da-miúda, orelha-de-onça-rasteira.

A planta possui folhas que lembram um coração (ou uma pata de cavalo, popularmente falando), que variam entre 4 e 6 centímetros de diâmetro. Suas flores são brancas, pequenas, dispostas em umbelas (guarda-chuvas).

 É bastante encontrada em regiões de clima úmido e quente, como o Norte, Nordeste e Centro-Oeste, mas também pode ser encontrada por todo o Brasil.  Da acariçoba-miúda se aproveita toda planta, que costuma florescer no mês de setembro.

livre-se-de-manchas-de-pele-com-a-planta-acaricoba-miuda

Foto: reprodução/site wikipedia

O uso dessa planta é muito antigo. Ela tem origem na África Meridional e há séculos os habitantes da Índia, e das Ilhas do oceano Índico, também utilizam a acariçoba-miúda no tratamento de lesões cutâneas.

Mas só a partir do século XIX essa plantinha teve sua eficácia comprovada. O bioquímico e farmacêutico francês, Jules Lépine, elucidou que a acariçoba-miúda possui um alcaloide que pode rejuvenescer o cérebro, os nervos e as glândulas endócrinas.


Propriedades terapêuticas

A raiz da acariçoba-miúda é utilizada, na medicina popular, como diurética, como desobstruente do fígado, aperiente (que estimula o apetite), e tônica para aumentar a energia do corpo. O suco da planta também é utilizado no combate às sardas e outras manchas dérmicas. Preparada em forma de pasta, serve como masticatório (que estimula a salivação). Outros usos medicinais da planta são para tratar outras diversas doenças de pele.

Formas de uso

 No uso externo, usa-se a planta inteira cozida para clarear sardas e outras manchas; no uso interno, usa-se apenas o cozimento de sua raiz, para casos de afecções do baço, fígado e intestino, diarreia, hidropisia, reumatismo e etc.

Como utilizar a acariçoba-miúda?

 Uso Interno

A decocção (cozimento) da raiz, por cerca de 10 minutos, serve para afecções do baço, fígado e intestino, diarreia, hidropisia e reumatismo. Das folhas não se faz uso interno, pois são venenosas.

Uso Externo

Exteriormente se usa o decocto da planta inteira para combater as sardas e outras manchas da pele. As dermatoses também já citadas – erisipelas, escrófulas, sífilis, morfeia – são combatidas desta forma. Prepare o chá utilizando 50 gramas da planta para 1 litro de água. Após isso, friccione no local afetado.

Cuidados

É contraindicada a ingestão em grandes quantidades pois passa a ser emética, ou seja, provoca o vômito. Em doses elevadas essa planta pode produzir sintomas de envenenamento, como atordoamento, vacilações dos membros, enfraquecimento, cefalalgia, sono e enxaqueca.


Reportar erro