Linhaça trata problemas respiratórios, urinários e de concentração

Esta semente consegue vitalizar a mente, aumentar a capacidade de concentração e ainda melhorar doenças como bronquite, asma, cistite e inflamação nos rins


A planta chamada Linum usitatissimum produz uma semente conhecida por linhaça, a qual se destaca por ser nutritiva e pelos efeitos medicinais provocados por ela na saúde do organismo humano. Muito utilizado na cozinha, este cereal também pode ser aplicado para conseguir melhores resultados em problemas específicos, como o de falta de concentração e transtornos respiratórios e urinários. Para entender melhor como estes efeitos podem ser alcançados, é preciso conhecer a composição da linhaça.

Melhorando a concentração com esta semente

Fosfolipídios, ácidos graxos, fitosteróis e flavonoides. Estes são alguns dos princípios ativos presentes na linhaça e que são capazes de atuar no equilíbrio hormonal e no processo de rejuvenescimento das células presentes no cérebro. Além disso, a química Conceição Trucom afirma, no livro O Poder de Cura da Linhaça, que o cereal ainda possui um alto teor de antioxidantes que, por sua vez, “atenua a formação de radicais livres gerados pelo estresse e pela má alimentação”.

A semente também pode ser usada com o intuito de aumentar a produção de eicosanoides do bem, o que consequentemente auxilia na promoção da agilidade mental. Portanto, este aspecto somado aos demais já citados anteriormente conseguem agir para vitalizar a mente, aumentando a capacidade de concentração.

A linhaça para tratar problemas respiratórios, urinários e de concentração

Foto: Depositphotos


Linhaça no combate aos problemas respiratórios e urinários

A melhor forma de eliminar problemas como esses é consumindo a linhaça previamente germinada, pois é neste estado que se encontra na semente as propriedades anti-inflamatórias, adstringente e emoliente. Desta maneira é possível aliviar sintomas que surgem em doenças como a bronquite, de cunho respiratória e a cistite, uma chata doença que acomete o sistema urinário do organismo humano.

Ainda com relação ao uso da linhaça germinada, Trucom afirma que se for consumida diariamente pode ser um remédio caseiro e natural para “os casos de inflamação dos rins e da bexiga, nos espasmos da bílis e nas doenças respiratórias, como a asma.” Já quando o assunto é o surgimento de cálculos renais, a química indica a utilização do óleo extraído desta semente.

Outra importante aplicação da linhaça é a redução da inflamação renal em pacientes que são diagnosticados com lúpus eritematoso sistêmico (LES). Segundo Trucom, esta doença autoimune está atrelada, algumas vezes, à falta de equilíbrio nos hormônios, inclusive os eicosanoides. Portanto, como este cereal é capaz de reconstituir esses hormônios no organismo é também indicado no tratamento da LES.

Como prova, alguns cientistas elaboraram uma pesquisa com ratos doentes de lúpus. Para obter resultados positivos, os pesquisadores usaram linhaça moída, em doses de 15 g a 45 g por dia. No final de quatro semanas, os animais estavam com as inflamações diminuídas e os rins funcionando com melhores resultados.


Reportar erro