Kefir – Benefícios e forma de consumo

Considerado um purificador orgânico, o kefir é um composto líquido refrescante feito a partir de…


Considerado um purificador orgânico, o kefir é um composto líquido refrescante feito a partir de leite fermentado, e que foi cultivado durante séculos, predominantemente, pela população das regiões montanhosas do norte do Cáucaso. Também compreendido como cogumelos tibetano, plantas de iogurte, cogumelos do iogurte, fungo do iogurte, lótus de neve, kin-oko ou tane-oko (no Japão) e tibetanischer (na Alemanha), o nome kefir tem origem turca (keif).

Esse composto é dotado de consistência cremosa espessa uniforme e possui sabor levemente ácido que promove uma refrescante aroma de levedura fresca. Vale ressaltar que o kefir contém uma efervescência natural com sabor “carbonato”. O líquido pode apresentar de 0,08% a 2% de álcool, podendo chegar até 0,5% após 24 horas de fermentação.

Eficácia para a saúde humana

Podendo ser adicionado na dieta diária de qualquer pessoa, o kefir é um composto facilmente digerido e dotado de proteínas e cálcio. Sua ação benéfica no organismo está associada à purificação orgânica que ajuda na saúde e na longevidade.

Rico em vitaminas B1, B12 e K, o esse composto é uma excelente fonte de biotina. Os graus do kefir possuem propriedades antitumorais, antibacterianas e antifúngicas. Sua ingestão atua também na prevenção da prisão de ventre, regularizando a digestão e renovando a microflora intestinal.

Kefir - Benefícios e forma de consumo

Foto: Reprodução


Como consumir?

Diariamente, a ingestão de um litro de kefir auxilia no tratamento dos seguintes problemas:

-Distúrbios nervosos: ansiedade, insônia e síndrome de fadiga crônica
-Catarros bronquiais e outras complicações respiratórios
-Alergias (ingestão de meio litro por dia e também aplicação externa)
-Escleroses
-Reumatismo e lesões por esforços repetitivos (L.E.R.)
-Tumores
-Problemas cardiovasculares: infarto e arteriosclerose
-Vesícula
-Disfunções hepáticas
-Deficiência renal e icterícia
-Doenças do estômago: gastrite, úlceras e regulariza a digestão
-Doenças intestinais: diarreias, intestino preguiçoso ou preso e hemorroidas
-Doenças no sangue: anemia e leucemia
-Doenças de pele: dermatites, eczemas, lúpus, cândida, psoríase e herpes
-Excesso de peso
-Outros: irradiações, exposições a monitores de vídeo e na desintoxicação de poluentes tóxicos

Modo de preparo

O preparo do kefir deve ser feito com leite fresco cru pasteurizado ou não, semidesnatado ou desnatado, ou ainda integral. O leite deve ser adicionado a um recipiente limpo e com grãos de kefir. O composto deve descansar durante 24 horas.

Feito isso, deve se coar o leite fermentado para que seja feita a separação e recuperação dos grãos de kefir, que devem ser colocados em mais leite fresco, novamente em processo semelhante ao inicial. Os grãos são de longa duração. Assim, o kefir líquido já fermentado deve ser coado e colocado no refrigerador ou consumido imediatamente. Importante: o kefir não deve ser consumido se fermentado por mais de 48 horas.


Reportar erro