Os benefícios do guaco

Com o nome científico Mikania glomerata spreng, o Guaco também é popularmente conhecido como erva…


Com o nome científico Mikania glomerata spreng, o Guaco também é popularmente conhecido como erva de cobra, cipó-catinga, guacoliso, coração de Jesus e Guaco de Cheiro. Pode ser reconhecida por ser uma planta trepadeira lenhosa, capaz de atingir de 2m a 3m de altura. Possui ramos abundantes, flores amareladas e pequenas com suave aroma de baunilha, e folhas verde brilhante com formato de coração e perfume similar ao da abóbora quando amassada. Originário da América do Sul, o Guaco pode ser encontrado em todas as regiões brasileiras, principalmente no Sudeste e Sul. Tornou-se popular não apenas por sua beleza ou aroma agradável, mas por suas excelentes propriedades medicinais.

Guaco

Foto: Reprodução

Benefícios e propriedades

O Guaco é recomendado para auxiliar o tratamento de tosses, gripes e resfriados, bronquite, infecções de garganta e de pele, reumatismo, rouquidão, asma, febre alta e alergias. Outro grande benefício do Guaco é o auxílio que fornece para quem deseja perder peso, já que suas propriedades sudoríferas aumentam a eliminação de líquidos do corpo, eliminando toxinas, bactérias e o líquido extra responsável por provocar inchaço.

Suas principais propriedades são: expectorante, bronco-dilatador, antisséptico, antiasmático, cicatrizante, antirreumático, febrífugo e sudorífero.

Como utilizar?

Pelos muitos benefícios e propriedades citados acima, o Guaco é constantemente utilizado como medicina alternativa natural, para prevenir males ou auxiliar no tratamento de doenças já instaladas.


Para consumir o a planta basta preparar o chá, levando ao fogo duas folhas da planta juntamente com meio litro de água fervente. Deixe ferver por cinco minutos e então desligue. Abafe e aguarde até que a temperatura esteja ideal para consumo. Beba duas xícaras ao dia, ou uma colher de chá de quatro em quatro horas, como xarope. No caso de tratamento para problemas externos, como áreas lesionadas ou reumatismos, repita o procedimento acima, mas ao invés de beber, embebe uma toalha limpa no líquido e a aplique como compressa no local afetado, três vezes ao dia.

Contraindicações e efeitos colaterais

O consumo do Guaco é contraindicado para pessoas que fazem uso de anticoagulantes; crianças com menos de um ano de idade e indivíduos que sofram de doenças no fígado.

Se utilizado em exagero ou por tempo prolongado, pode ter como efeito colateral hemorragias, diarreia, vômitos e aumento dos batimentos cardíacos.

É importante ressaltar que qualquer tratamento médico, seja natural ou não, deve ter acompanhamento e orientação médica. Caso desenvolva qualquer reação indesejável com o uso do Guaco, interrompa-o imediatamente e busque seu médico de confiança.


Reportar erro